Title: Estatuto nutricional e aptidão física : aplicação de diferentes valores de corte à população escolar feminina da Ilha de São Miguel dos 8 aos 16 anos de idade
Authors: Cardoso, André Filipe de Medeiros Sousa 
Keywords: Obesidade--adolescente--Açores;Sobrepeso--obesidade;Antropometria;Aptidão física--adolescente--Açores;População escolar--Açores
Issue Date: 2009
Abstract: Dentro do aspecto nutricional, o problema do excesso de peso (sobrepeso) e da obesidade, principalmente na infância e na adolescência, tem despertado muitas preocupações aos especialistas desta área de investigação, facto este que tem conduzido à realização de inúmeros estudos, particularmente nas populações pediátricas, talvez porque as crianças e jovens sobrepesados ou obesos correm sérios riscos de se tornarem adultos obesos e, como tal, sofrerem de diversos problemas de saúde graves e risco de mortalidade elevado. Consequentemente, a inactividade física constitui-se numa característica primária da maioria dos indivíduos com excesso de gordura corporal e este comportamento sedentário parece ser um dos principais agentes causadores da obesidade, como também, em contrapartida, a obesidade parece conduzir o indivíduo a uma diminuição dos níveis de actividade física. Assim, pressupõe-se que o estatuto nutricional de um indivíduo influencia directamente os seus níveis de aptidão física, presumindo-se que o sobrepeso e a obesidade influenciarão negativamente a performance motora, ao passo que as melhores prestações serão alcançadas pelos sujeitos que apresentam um peso ideal. O presente estudo teve como objectivo avaliar o estado de crescimento (estatura para a idade e massa corporal para a idade), o estatuto nutricional (prevalência de sobrepeso e de obesidade), através da utilização de 4 métodos distintos (com base na aplicação de diferentes valores de corte) e os níveis de aptidão física de uma população escolar feminina, da ilha de São Miguel, para consequentemente se verificar qual a influência do estatuto nutricional da referida população nos seus níveis de performance motora. A amostra foi constituída por 305 estudantes, do sexo feminino, de 7 escolas públicas do ensino básico e secundário, da ilha de São Miguel, todas com idades compreendidas entre os 8 e os 16 anos de idade. Todas as participantes foram submetidas a uma avaliação antropométrica simples (massa corporal, estatura e espessura da prega tricipital), a uma avaliação da composição corporal (Índice de Massa Corporal) e a uma avaliação da aptidão física, através das seguintes provas: Lançamento da bola medicinal (em frente), lançamento da bola de “softball”, força de preensão manual (dinamometria manual), “sit-ups” em 60 segundos, impulsão horizontal, velocidade (corrida de 25 metros) e endurance aeróbia (PACER). Procedeu-se ao controlo de fiabilidade dos dados através da determinação de erro técnico de medida e coeficiente de fiabilidade. Os resultados obtidos permitiram verificar que a população estudada apresenta um crescimento normal relativamente ao índice Estatura para a idade e uma tendência no sentido do aumento ponderal relativamente ao índice Massa Corporal para a idade. A avaliação do estatuto nutricional através da aplicação de quatro diferentes métodos permitiu verificar que, independentemente do método utilizado, a prevalência de sobrepeso e de obesidade tende a ser errática com a idade, apesar de apresentar sempre um decréscimo tendente entre os 8 e os 11 anos de idade. Os resultados obtidos nas provas de aptidão física indicaram que os sujeitos normoponderais apresentam melhores performances nas provas de velocidade, “sit-ups”, impulsão horizontal e resistência aeróbia (Pacer), ao passo que os sujeitos sobrepesados e obesos apresentaram melhores performances nas provas de lançamentos (lançamento da bola de 2 kg e lançamento da bola de “softball”) e na prova de dinamometria manual. Em suma, o presente estudo permitiu verificar que, independentemente de cada uma das quatro diferentes metodologias de avaliação do estatuto nutricional utilizadas, a prevalência de sobrepeso e de obesidade apresenta uma tendência errática com a idade. Além disso, a metodologia baseada nos valores percentílicos do Índice de Massa Corporal, publicados por Must et al. (1991), foi a que apurou a prevalência total de excesso de peso (Sobrepeso + Obesidade) mais elevada, ao passo que a metodologia baseada na aplicação dos valores percentílicos da espessura da prega tricipital, também publicados por Must et al. (1991), foi a que determinou a menor prevalência de excesso de peso (Sobrepeso + Obesidade). Por fim, a influência do estatuto nutricional sobre os níveis de aptidão física revelou-se divergente, uma vez que o sobrepeso e a obesidade influenciaram negativamente o desempenho das provas de x velocidade, “sit-ups”, impulsão horizontal e resistência aeróbia, ao passo que o sobrepeso e a obesidade influenciaram positivamente o desempenho das provas de lançamentos e da prova de dinamometria manual.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens (Treino Desportivo), apresentada à Fac. de Ciências do Desporto e Educação Física da Univ. de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/17834
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_MESTRADO_ANDRÉ_CARDOSO.pdf2.48 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.