Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17779
Title: A avaliação como acompanhamento sistêmico da aprendizagem : uma experiência de investigação-ação colaborativa no ensino fundamental
Authors: Queiroz, Dalva Maria de 
Orientador: Amado, João
Keywords: Aprendizagem -- avaliação; Avaliação dos alunos
Issue Date: 2010
Citation: QUEIROZ, Dalva Maria de - A avaliação como acompanhamento sistêmico da aprendizagem : uma experiência de investigação-ação colaborativa no ensino fundamental. Coimbra : [s.n.], 2010
Abstract: Este estudo trata da temática da avaliação da aprendizagem no contexto de sala de aula – um componente de suma importância para a melhoria do processo educativo. Principiamos por uma revisão bibliográfica com o objetivo de construir um referencial teórico de suporte à pesquisa empírica. Esta pesquisa teve lugar numa escola de ensino fundamental (6º a 9º anos) numa pequena cidade do Nordeste do Brasil, com base nos princípios da investigação-ação colaborativa, inicialmente com um grupo de sete professores, e no projeto desenhado, que contemplou diversas fases de trabalho da investigadora com os docentes partícipes. Foram utilizados, como técnicas de recolha de dados, questionários, entrevistas semiestruturadas e observações participantes; aplicou-se a técnica de estimulação da recordação; desenvolveram-se ciclos de estudos; e produziu-se uma proposta de avaliação formativa contínua. Para o tratamento das informações, foram utilizados o método da análise de conteúdo e a triangulação dos dados. Procurou-se compreender as concepções e as práticas avaliativas, o processo cotidiano de avaliação e o processo de formação dos professores, no que diz respeito à avaliação dos alunos. Nesse sentido, foram analisados os conceitos/as concepções e as práticas avaliativas dos professores colaboradores; refletiu-se sobre a avaliação da aprendizagem como mecanismo regulador das práticas educativas; e foi sugerida, a partir do referencial teórico, a implementação político-pedagógica de uma avaliação como acompanhamento sistêmico de aprendizagem. A primeira parte do trabalho versa essencialmente sobre concepções e práticas de avaliação das aprendizagens dos alunos. Nela, concluiu-se, de acordo com a revisão da literatura, que a avaliação, como área do conhecimento, tem se desenvolvido significativamente, tanto em relação aos conceitos de natureza mais teórica como em relação às recomendações de natureza mais prática. Há uma discrepância acentuada entre os aspectos teóricos e as práticas efetivadas, principalmente no que se refere às mais atuais perspectivas teóricas da avaliação em contexto escolar. A segunda parte corrobora muitos aspectos e/ou resultados presentes na literatura da especialidade. Assim, de modo geral e preponderante, as análises deste estudo possibilitaram, entre outras, as seguintes conclusões: os professores demonstram “fragilidades cognitivas” face à avaliação das aprendizagens dos alunos; utilizam uma variedade de estratégias de avaliação informal (que, no entanto, não constituem uma efetiva avaliação contínua, com vista à regulação do processo e à autoavaliação das aprendizagens) e também de avaliação formal, formativa pontual; não há uma prática constante de avaliação formativa sistemática, feedback bem-feito, autorregulação, autoavaliação, heteroavaliação; as concepções e as práticas de avaliação dos professores são similares. Durante os encontros reflexivos, os professores se mostraram surpresos acerca dos conceitos estudados, de forma que os estudos realizados provocaram em todos um avanço conceptual significativo sobre avaliação de alunos.
This study concerns the theme of evaluations of learning in the context of the classroom – a component of great importance for the improvement of the educational process. We begin with a bibliographic review with the objective of constructing a theoretical reference of support for the empirical research. This research took place in a middle school (6th to 9th grade) in a small city in the Northeast of Brazil, based on the principles of collaborative action-investigation, initially with a group of seven professors, and a formulated project, that considered diverse phases of the investigator‟s work with participating teachers. Questionnaires, semi-structured interviews and observations of the participants, were used as data collecting techniques; the technique of memory stimulation was applied; cycles of studies were developed; and a proposal for formative, continuous evaluation was produced. Triangulation, as a method of content analysis, was used to process the information. The research was aimed at understanding the conceptions and practices of evaluation, the practice of daily evaluation, and the teacher training process with regard to evaluation of the students. In this sense, the concepts/conceptions and the evaluative practices of the collaborating teachers were analyzed; reflection was done regarding the evaluation of learning as a regulating mechanism of educational practices; and from the theoretical reference, the political-pedagogical implementation of an evaluation as a systematic accompaniment of learning was recommended. The first part of the work narrates, essentially, evaluation conceptions and practices of student learning. It was concluded that according to the literature on the subject, evaluation as an area of knowledge, has developed significantly, in relation to the concepts of a more theoretical nature, as well as in relation to recommendations of a more practical nature. There is an acute discrepancy between the theoretical aspects and the applied practices, mainly regarding more current theoretical perspectives on evaluation in the school context. The second part corroborates many of these aspects and/or results present in the specialized literature. Thus, in general and preponderantly, the analysis of this study made possible, among other things, the following conclusions: teachers demonstrated “cognitive weaknesses” facing evaluation of student learning; they used a variety of informal evaluation strategies (that, however, did not constitute effective continuous evaluation, with the aim of regulating the process and self-evaluation of the students) and formal, formative, directed evaluation; there is no consistent practice of formative systematic evaluation, productive feedback, self-regulation, self-evaluation, peer evaluation; the evaluation conceptions and practices of the teachers are similar. During the reflexive sessions, the teachers showed surprise about the concepts studied, such that, the studies completed provoked a significative advance in their conceptualization regarding student evaluation.
Description: Tese de doutoramento em Ciências da Educação (Análise e Organização do Ensino), apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/17779
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese.pdfTese de doutoramento2.82 MBAdobe PDFView/Open
Anexos_tese_Dalva Queiroz.pdfDocumentos anexos24.02 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

920
checked on Sep 28, 2020

Download(s) 5

3,327
checked on Sep 28, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.