Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/1667
Title: Estudo do efeito de insecticidas de uso comum na bioenergética mitocondrial
Authors: Moreno, António Joaquim de Matos 
Orientador: Madeira, Vítor Manuel Calado
Keywords: Bioquímica; Insecticidas; Mitocôndria
Issue Date: 14-May-1992
Abstract: A falta de selectividade dos insecticidas torna-os tóxicos para espécies úteis e para o próprio Homem. Os efeitos destes compostos não estão ainda devidamente esclarecidos, em particular os relacionados com mecanismos responsáveis pela toxicidade crónica induzida pelo contacto frequente com doses substanciais, embora não letais, ou pela exposição, durante largos períodos de tempo, a quantidades diminutas do composto. Estudos prévios demonstraram que certos insecticidas podem afectar o metabolismo mitocondrial. Contudo, esses estudos são escassos e frequentemente contraditórios nas suas conclusões. Em virtude da reconhecida importância da mitocôndria no metabolismo energético celular, desenvolvemos estudos visando o estabelecimento de relações de toxicidade de insecticidas de uso comum em mecanismos bioenergéticos básicos de mitocôndrias isoladas do fígado do rato. Em particular, foram estudados os efeitos de insecticidas pertencentes a 3 dos 4 grandes grupos químicos nos quais estes compostos vulgarmente são agrupados: DDT (organoclorados); paratião e malatião (organofosforados); carbaril (carbamatos). O DDT afecta a capacidade fosforilativa das mitocôndrias. A diminuição da eficiência fosforilativa resulta da acção do insecticida na cadeia respiratória, na ATP-sintetase e no transportador mitocondrial do fosfato. Aparentemente, o DDT interfere com circuitos protónicos localizados responsáveis pela transferência de energia para a ATP-sintetase, em particular ao nível do sistema constituído pelo transportador de nucleótidos/ATP-sintetase. O malatião não afecta as funções mitocondriais. Pelo contrário, o paratião afecta a capacidade fosforilativa das mitocôndrias devido a acções do insecticida ao nível da desidrogenase do succinato, da ATP-sintetase e do transportador de fosfato. O carbaril não afecta a capacidade fosforilativa das mitocôndrias. Não obstante, o insecticida diminui a capacidade oxidativa das mitocôndrias. Esta acção do carbaril diminui a velocidade de síntese do ATP ocasionando uma diminuição efectiva da capacidade de resposta das mitocôndrias às exigências energéticas da célula.
Description: Tese de doutoramento em Ciências (Bioquímica)apresentada à Fac. de Ciências e Tecnologia da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/1667
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s)

253
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.