Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/16149
Title: Síndromes paraneoplásicas endocrinológicas no idoso
Authors: Melo, João Daniel Gaspar de 
Keywords: Síndromas paraneoplásicos; Velho
Issue Date: 2009
Abstract: O aumento da esperança média de vida leva ao consequente aumento do número de indivíduos com mais de 65 anos (idosos) o que faz com que aumente a incidência de doenças neoplásicas e, também, de síndromes paraneoplásicas. Assim, este trabalho tem como objectivo alertar para estas síndromes no idoso e demonstrar a utilidade do seu conhecimento. O envelhecimento é um processo complexo e que ocorre durante toda a vida, sendo fruto de alterações endógenas e agressões exógenas. Estas alterações a nível celular repercutem-se a nível orgânico, com deterioração funcional dos diversos sistemas, notória principalmente na diminuição da reserva funcional. Também a percepção e as manifestações de doença, quer aguda quer crónica, são diferentes no doente idoso, o que pode, muitas vezes, confundir ou dificultar o diagnóstico. As síndromes paraneoplásicas endocrinológicas, caracterizadas pela produção tumoral de uma hormona peptídica ou de um peptídeo com acções semelhantes a hormonas, também aumentam a sua incidência com a idade, devido ao aumento da incidência de neoplasias que estão na sua origem. A hipercalcémia da malignidade, complicação frequente na doença neoplásica, é causada maioritariamente pela produção tumoral de Peptídeo relacionado com a Hormona Paratiróide (PTHrP), que tem acções semelhantes à Hormona Paratiróide (PTH). As principais manifestações clínicas são neurológicas, sendo o diagnóstico feito principalmente através dos doseamentos da calcémia e da PTH. A Secreção Inapropriada de Hormona Antidiurética (SIADH), causa frequente de hiponatrémia, pode ter origem num tumor que produz Hormona Antidiurética (ADH) havendo, assim, incapacidade renal de diluição da urina. Também aqui a sintomatologia é maioritariamente neurológica, sendo o diagnóstico feito através da detecção de hiponatrémia hipoosmolar euvolémica, com hiperosmolalidade urinária, sem outras alterações clínicas. 5 A Síndrome de Cushing é causada pela produção tumoral de Adrenocorticotropina (ACTH), que estimula a síntese supra-renal de cortisol. O quadro é dominado por manifestações secundárias, sendo, no caso de tumores não neuroendócrinos, diferente do quadro habitual. O diagnóstico baseia-se no aumento da ACTH e do cortisol sem resposta às provas de supressão. A hipoglicémia causada por tumores não-insulinomas é extremamente rara, sendo provocada pela produção aumentada e processamento anormal de Factor de Crescimento semelhante à Insulina 2 (IGF-2) pelo tumor, o que afecta a homeostasia insulínica e da Hormona do Crescimento (GH). Manifesta-se com sinais e sintomas neurológicos, sendo diagnosticada através de uma prova de jejum. As manifestações atípicas e a maior incidência destas síndromes nos idosos obriga a colocálas sempre como hipótese, permitindo assim o diagnóstico e a intervenção precoces.
URI: http://hdl.handle.net/10316/16149
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Capa.pdfCapa85.99 kBAdobe PDFView/Open
Síndromes Paraneoplásicas Endocrinológicas no Idoso.pdfDocumento principal3.79 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

402
checked on Sep 14, 2020

Download(s) 20

695
checked on Sep 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.