Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/14204
Title: Construção e validação do questionário de motivação escolar para a população portuguesa: estudos exploratórios
Authors: Cordeiro, Pedro Miguel Gomes 
Orientador: Figueira, Ana Paula Couceiro
Issue Date: 2010
Citation: Cordeiro, Pedro Miguel Gomes - Construção e validação do questionário de motivação escolar para a população portuguesa: estudos exploratórios. Coimbra, 2010
Abstract: O objectivo da presente dissertação é construir o Questionário de Motivação Escolar (QME) e realizar estudos exploratórios de validação para a população portuguesa. O QME resulta de uma longa discussão teórica em torno do impacto da motivação extrínseca sobre a motivação intrínseca. Os dados recolhidos pretendem capitalizar o valor adaptativo e o impacto motivacional positivo do futuro antecipado, designadamente dos objectivos de futuro endógenos, regulados internamente, na motivação, aprendizagem e rendimento académico dos alunos. O QME pretende, igualmente, avaliar, sob o ponto de vista do aluno, a forma como a orientação dos objectivos do professor e o seu perfil motivacional influencia estes processos. É, assim, um instrumento orientado para o teste das predições da teoria da auto-determinação, e das inferências feitas, a partir dela, pelos teóricos da perspectiva da instrumentalidade futura. O QME é constituído por 101 questões, distribuídas por 16 factores que avaliam a motivação dos alunos. Mais concretamente, permite avaliar, em simultâneo, a orientação dos objectivos dos alunos, situados em diferentes planos temporais, a forma como regulam o comportamento e como são influenciados pelo estilo motivacional do professor. Permite ainda retirar elações quanto à utilização de estratégias de aprendizagem e rendimento académico. As suas escalas foram obtidas a partir da tradução e adaptação das subescalas do Cuestionário a Estudiantes, (Matos, 2005) da Perceptions of Instrumentality Scale (Husman, Crowson & Derryberry, 2000) e do Learning Climate Questionnaire (Williams & Deci, 1996), complementados com itens e escalas originais. O QME foi submetido ao teste da compreensão dos itens, através de uma aplicação-piloto. Após pequenas alteraçõs na formulação dos itens, foi readministrado a uma amostra de 485 alunos, do 9.º ano e do 12.º ano de escolaridade (ou equivalentes), nos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Évora, Leiria, Portalegre e nas ilhas dos Açores. A partir dos dados obtidos, foi aferida a qualidade psicométrica do QME. A análise da fidelidade revelou bons coeficientes de consistência interna em todas as escalas, após retidos alguns itens que apresentavam saturações abaixo de 0.30 com o factor (coeficientes Alpha de Cronbach situados entre o valor mínimo de 0.756 para a subescala E2 e o valor máximo de 0.885 para a subescala D4). A análise da validade de construto foi avaliada através da análise factorial. A análise factorial exploratória, em componentes principai, apoiou a estrutura factorial estruturada a priori, explicando 63.37% da variância, sendo que o primeiro factor explica 29.69% da variância e o último 1.07%. No mesmo sentido, a análise factorial confirmatória corroborou a estrutura factorial, apesar de terem sido detectados dois problemas relativos ao não cumprimento do pressuposto da normalidade por algumas variáveis e ao facto da variância extraída de alguns factores ser inferior ao mínimo exigível. A validação do QME para a população portuguesa inicia-se, mas não termina aqui. Corroborámos apenas a sua estrutura factorial no intuito de confirmar a sua multidimensionalidade. É necessário analisar a sua validade com novos métodos que não sejam baseados no pressuposto da normalidade das variáveis para, de seguida, testar o modelo estrutural, através de uma nova aplicação do QME, desta vez a uma amostra representativa da população portuguesa de alunos. Estes procedimentos permitirão, adicionalmente, ultrapassar as limitações apresentadas neste estudo. É da nossa sensibilidade que o QME possa, então, apresentar os requisitos necessários a uma avaliação robusta, válida e fidedigna dos processos motivacionais dos alunos.
The aim of the present research is to built on the School Motivation Questionnaire (SMQ) and to perform exploratory studies of adaptation and validation for Portuguese population. The SMQ results from a long lasting discussion around the impact of extrinsic motivation over intrinsic motivation. The data collected intend to capitalize the positive motivational value and impact of anticipated future goals, particularly of future endogenous goals, internally regulated, on student´s motivation, learning and academic achievement. The SMQ intends to evaluate, as well, the means by which teachers perceived goal orientation and motivational profile influence this processes. This, this instrument is oriented towards the test of self-determination predictions, along with the inferences made from it by future time perspective theorists. The SMQ questionnaire is composed by 101 questions issued by16 subscales that evaluate student motivation. More specifically, it allows the simultaneous assessment of student goal orientation in different temporal locations, how do they regulate the behavior and how they are influenced by the teacher’s motivational style. It´s scales were obtained from the translat on and adaptation of Cuestionário a Estudiantes, (Matos, 2005), Perceptions of Instrumentality Scale (Husman, Crowson & Derryberry, 2000) and Learning Climate Questionnaire (Williams & Deci, 1996) subscales, complemented with original items and scales. SMQ was tested on a pilot study to analyze student item comprehension. After minor adjustments on item formulation, it was reapplied to a sample of 485 students of 9th and 12th grade (or equivalent) in the districts of Aveiro, Castelo Branco, Évora, Leiria and Portalegre and in the islands of Açores. From the data collected, it was analyzed psychometric quality of SMQ. Results of item-factor correlations revealed some items that need to be excluded, since they correlate less than 0.30 with the factor. The analysis of reliability displayed good internal consistency coefficients in all scales, after excluding the variables (Cronbach alphas coefficients between the minimum value of 0.756 for subscale E2 and the maximum of 0.885 for subscale D4). Construct validity was measured through factor analysis methodology. The exploratory factor analysis, in principal components supported the factorial structure conceived a priori, accounting for 63.37% of variance explained. The firs factor accounted for 29.69% of variance explained and the last factor 1.07%. Confirmatory factor analysis corroborated, as well this factorial structure, despite the presence of two problems concerning the normality of some variables and the variance explained being inferior to the minimum required. To validate the SMQ for portuguese population it is started, but not ends here. We have only supported the factorial structure of the questionnaire in order to confirm it´s multidimensionality. It is compulsive to analyze its validity with new methods, not based on the normality of variables and test the structural model, through a new application, this time to a representative sample of portuguese students. This procedure allows as well, overcoming the limitations of this study. We´re convinced that SMQ will, then become a robust, valid and reliable instrument to measure student motivational processes.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Pedagógica, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/14204
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Diss_mestrado_PCordeiro.pdf3.42 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,582
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 20

928
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.