Title: Prescrição de anti-inflamatórios não esteróides no ambiente de medicina geral e familiar : a informática influencia?
Authors: Santiago, Luiz Miguel 
Marques, Margarida 
Martins, Dina 
Rosendo, Inês 
Pimenta, Gonçalo 
Santos, Tiago 
Constantino, Liliana 
Neto, Glória 
Francisco, Maria dos Prazeres 
Keywords: Medicamento;Prescrição;Dose Diária Definida;Médico de Família;Informática em Saúde;Medicines;Prescription;Daily Defined Dose;General Practice;Health Informatics
Issue Date: 2008
Publisher: Sociedade Portuguesa de Reumatologia
Citation: Acta Reumatológica Portuguesa. 33 (2008) 435-442
Abstract: A prescrição de medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) tem indicações precisas e custos directos e indirectos. A prescrição informaticamente ajudada permite conhecer o perfil de prescrição e estudá-lo longitudinalmente em Medicina Geral e Familiar. Objectivos: Estudar a variação da prescrição de AINEs, nos dois semestres homólogos de 2006 e 2007, em volume e valor, utilização por inscrito e a evolução do preço por unidade de volume, após início de prescrição informaticamente assistida. Material e métodos: Estudo observacional e transversal, retrospectivo. Ficheiros electrónicos de prescrição num Centro de Saúde. População inscrita no ponto médio de cada semestre em estudo. Volume por Doses Diárias Definidas (DDDs) e valor pelo Preço em Euros. Medicamentos analisa- dos pelo nível III da Classificação Farmacoterapêutica Portuguesa. Resultados: População em 2006 de 16.174 e em 2007 de 16.895 inscritos. Crescimento negativo da prescrição em volume e valor excepto para oxicans em preço por inscrito para os 1os semestres e DDDs por inscrito e preço por inscrito nos 2os semestres. Redução em volume e valor da prescrição entre semestres do mesmo ano. Variação negativa de Preço de DDD para coxibes, derivados do ácido propiónico e derivados não acídicos, com diferença significativa entre primeiros semestres e, para o segundo semestre, entre coxibes, derivados do ácido propiónico e oxicans. Conclusões: A prescrição informaticamente assistida num Centro de Saúde determinou, na comparação entre semestres homólogos entre 2006 e 2007, redução na prescrição de DDDs por inscrito e do preço por inscrito.
Aims: In the ambulatory setting of General Practice/Family Medicine, a retrospective, observational study was carried out to ascertain variation on non-steroidal anti-inflammatory drugs prescription, in an informatics environment where name (brand or chemical), size of package, price and the existence of generic medicines is available. Methods: Observational transversal study conducted in February 2008 with no prescription study warning given to the doctors in the study period. The differences in volume prescription in Daily Defined Dose (DDD) per registered patient in the middle of 2006 and 2007 two semesters, as well as the value of prescription measured by the price per registered patient were calculated and medicines were studied by the third level of the Portuguese medicines classification very similar to the ATC. The price per DDD was calculated as well. Results: DDD volume and value declined throughout the study comparing entire years or semesters being “Oxicans” the only exception. Even though, the net volume and value decreased between 2006 and 2007 comparing both semesters of 2006 and of 2007. Price per DDD decreased for all medicines except for oxicans with an increase from the first to the second semesters of 2007. Conclusions: Informatics environment influences the prescription of non-steroidal anti-inflammatory drugs, reducing the number of DDD and the price per registered patient.
URI: http://hdl.handle.net/10316/13441
ISSN: 0303-464X
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Prescrição de anti-inflamatórios não esteróides.pdf79.68 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.