Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/12025
Title: Atitudes dos Alunos sem Deficiência Face à Inclusão de Alunos com Deficiência nas Aulas de Educação Física: Estudo Exploratório em Alunos dos 17 aos 20 Anos
Authors: Gomes, Gonçalo Miguel Martins Mendes 
Orientador: Ferreira, José Pedro Leitão
Campos, Maria João
Keywords: Populações especiais; Educação física--atitudes dos alunos; Inclusão social
Issue Date: 2009
Abstract: A investigação das atitudes dos alunos sem deficiência face à inclusão de alunos com deficiência nas aulas de Educação Física (EF) é uma área de grande importância, sendo que estudar a forma como os alunos sem deficiência reagem, torna-se uma condição preponderante na melhoria da inclusão e adaptação dos alunos com deficiência nas classes regulares de Educação Física. Podemos então definir inclusão, como a filosofia que suporta a ideia de colocar alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE) em salas de aula conjuntamente com alunos sem NEE (Block, 2007). Ao longo dos anos não têm sido realizados muitos estudos nesta área, e em Portugal apresenta-se mesmo como pioneiro. Esta temática, pode ajudar no desenvolvimento de considerações importantes para o sucesso da adaptação e naturalmente da inclusão. O objectivo principal do presente estudo, centra-se em examinar os efeitos de uma intervenção inclusiva (aula de EF adaptada) nas atitudes dos alunos sem deficiência face à inclusão de alunos com deficiência nas aulas de Educação Física. A nossa amostra é constituída por N=80 alunos, sendo N=47 do género feminino e N=33 do género masculino, com idades compreendidas entre os 17 e os 20 anos (M= 17,33; DP= 0,652). Foram formados dois grupos (experimental N=37 e de controlo N=43). O grupo experimental realizou as aulas de EF adaptada, tendo como objectivo criar atitudes positivas e compreensão face às pessoas com deficiência. Este estudo apresenta um carácter exploratório, uma vez, que foi utilizado o instrumento de recolha de dados Children`s Attitudes Towards Integrated Physical Education - CAIPE-R (Block, 1995) traduzido e adaptado por Campos e Ferreira (2008), nunca antes aplicado à população Portuguesa. O questionário subdividiu-se em três tipos de atitudes: globais na EF, específicas face à integração na EF e face à alteração de regras. Apesar de não haver diferenças estatisticamente significativas nos resultados obtidos, podemos concluir que : a) após a intervenção inclusiva, os valores médios das atitudes (globais na EF, Específica na EF e face à alteração de regras) são ligeiramente superiores no grupo experimental comparativamente com o grupo de controlo; b) no grupo experimental, e após a intervenção inclusiva, o género feminino apresenta atitudes com valores médios ligeiramente superiores em comparação com o género masculino; c) os alunos que possuem familiares ou amigos no seu meio social, apresentam atitudes com valores médios ligeiramente superiores em comparação com os alunos que nunca tiveram essa experiência. Com isto, podemos constatar que a intervenção inclusiva teve uma ligeira influência positiva nas diferentes atitudes (globais na EF, específicas de EF e face à alteração de regras) dos alunos. Isto poderá indicar que a implementação deste tipo de aulas, influencia de um modo positivo as atitudes dos alunos sem deficiência, não só no meio educativo e consequentemente no meio social.
Description: Disponível em suporte de papel na Biblioteca da FCDEF-UC
URI: http://hdl.handle.net/10316/12025
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Show full item record

Page view(s) 50

274
checked on May 15, 2019

Download(s) 10

1,612
checked on May 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.