Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/113550
Title: ADESÃO TERAPÊUTICA NUMA POPULAÇÃO IDOSA COM DIABETES, HIPERTENSÃO E DISLIPIDÉMIA SEGUIDA EM CENTRO DE SAÚDE: ESTUDO OBSERVACIONAL
Other Titles: TREATMENT ADHERENCE IN AN ELDERLY POPULATION WITH DIABETES, HYPERTENSION AND DYSLIPIDEMIA IN A FAMILY HEALTH CENTER: AN OBSERVATIONAL STUDY
Authors: Oliveira, Guilherme Afonso Santana de
Orientador: Gonçalves, Cristina Isabel Tejo
Silva, Inês Rosendo de Carvalho e
Keywords: medication adherence; multimorbidity; elderly; primary healthcare; adesão medicamentosa; multimorbilidade; idosos; cuidados de saúde primários
Issue Date: 23-Oct-2023
Serial title, monograph or event: ADESÃO TERAPÊUTICA NUMA POPULAÇÃO IDOSA COM DIABETES, HIPERTENSÃO E DISLIPIDÉMIA SEGUIDA EM CENTRO DE SAÚDE: ESTUDO OBSERVACIONAL
Place of publication or event: USF Esgueira +, ACeS Baixo Vouga
Abstract: Introduction: Medication adherence is a centerpiece of chronic disease management, impacting not only patient health but also the effort required of health systems, caretakers, families and the community as a whole. In an aging world of multimorbidity and growing polypharmacy, medication adherence is especially relevant. Previous studies on medication adherence in the elderly are, apart from few in number, varied in results. Moreover, no studies comparing adherence to medications prescribed for different diseases, in the same population, were found.Objectives: The aim of this article was to characterize adherence to chronic medication in a population of elderly adults with multimorbidity, specifically with the following diagnoses: hypertension (HTA), diabetes mellitus (DM) and dyslipidemia (DL). It also aimed to investigate the motives for adequate or nonadherence to the chronic medication.Methods: Quali-quantitative study. A questionnaire including the Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT), adapted from Delgado e Lima (2001), was conducted on a sample of elderly adults in a Family Health Unit (USF), part of the Baixo Vouga Health Center Group (ACeS) Motives for adherence and nonadherence were inquired in open ended questions.Results: A total of 64 valid responses were obtained, with a majority the responders being men and the average age being 74,6 years. Global adherence profiles were excellent for all three diseases, averaging 4,88 out of 5 for the combined MAT items. The most frequently reported factors affecting adherence were related to the patient, the prescriber, and the disease – save for hypertension, in the latter’s case. A statistically significant correlation between filling the questionnaire in the context of an in-person appointment and higher MAT average scores was found.Discussion and conclusion: The results are in line with what has been described in former studies. Study limitations mainly pertained to sample size, population characteristics and questionnaire structure. An important social acceptability bias was presumed by the authors, given the global adherence profile. Future studies could pair different methods of measuring adherence, possibly reducing bias inherent to patient-reported results. It is also relevant to investigate the motives for adequate medication adherence in a more representative sample, as well as obtaining additional information, such as degree of dependency, other comorbidities, and available patient support.
Introdução: A adesão à terapêutica prescrita pelo médico é um componente essencial da gestão da doença crónica, com impacto não só na saúde do doente mas também no esforço que é requerido ao sistema e aos serviços de saúde, aos cuidadores informais, às famílias e à comunidade, como um todo. Numa população em envelhecimento, com crescente carga de multimorbilidade e polimedicação frequente, a adesão medicamentosa assume especial relevância. Verifica-se que os estudos publicados acerca da adesão medicamentosa no idoso, para além de escassos, apresentam resultados heterogéneos e, por vezes, díspares. Mais ainda, não existem estudos que comparem a adesão da mesma população a medicamentos para diferentes doenças.Objetivos: O objetivo principal deste estudo foi caracterizar a adesão à medicação crónica em idosos com multimorbilidade, especificamente com os diagnósticos de hipertensão arterial (HTA), diabetes mellitus (DM) e dislipidémia (DL). Pretendeu-se também averiguar os motivos para a adesão ou não adesão aos fármacos prescritos para as doenças em causa.Metodologia: Estudo quali-quantitativo. Aplicou-se um questionário envolvendo a Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT), adaptado de Delgado e Lima (2001), a uma amostra de adultos idosos numa Unidade de Saúde Familiar (USF) no Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) Baixo Vouga. Foram questionados os motivos de adesão e não adesão em perguntas de resposta aberta.Resultados: Obteve-se um total de 64 respostas válidas, tendo os participantes uma média de idade de 74,6 anos e sendo maioritariamente homens. O perfil de adesão global foi excelente para os três diagnósticos, com uma média de 4,88 em 5 para todos os itens da MAT. Os fatores de adesão reportados com mais frequência estão relacionados com o utente, o prescritor e a doença, exceto para a hipertensão no caso deste último. Verificou-se uma associação estatisticamente significativa entre o preenchimento do questionário em contexto de consulta e uma média de resultados de adesão auto-reportada mais elevada.Discussão e conclusão: Os resultados vão de encontro ao descrito na literatura, mas oferecem uma nova perspetiva sobre os motivos por detrás da correta adesão. Supôs-se um acentuado viés de aceitabilidade social, dado o perfil de adesão global. As limitações do estudo prendem-se principalmente com o tamanho da amostra, com a especificidades da população e as com aspetos inerentes à construção do questionário e à sua aplicação. Trabalhos futuros poderão combinar diferentes métodos de medir a adesão, reduzindo os vieses inerentes aos resultados auto-reportados pelos doentes. É também importante investigar os motivos que levam à adesão numa amostra representativa da população geral. Julgamos ainda relevante colher informação adicional, como o grau de dependência, doenças concomitantes e o apoio disponível aos doentes para a gestão da medicação.
Description: Dissertação de Mestrado em Geriatria apresentada à Faculdade de Medicina
URI: https://hdl.handle.net/10316/113550
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat
MSc_Geriatria_GO_DocFinal.pdf1.58 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

54
checked on Apr 17, 2024

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons