Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/106779
Title: Portal Venous Pressure Variation during Hepatectomy: A Prospective Study
Other Titles: Variação da Pressão Venosa Portal durante Hepatectomia: Um Estudo Prospectivo
Authors: Carrapita, Jorge Gomes
Rocha, Clara 
Donato, Henrique
Costa, Alexandre
Abrantes, Ana Margarida 
Santos, Jorge Nunes
Botelho, Maria Filomena 
Tralhão, José Guilherme 
Barbosa, Jorge Maciel
Keywords: Hepatectomy; Portal Pressure; Portal Vein; Hepatectomia; Pressão Portal; Veia Porta
Issue Date: 28-Jun-2019
Publisher: Ordem dos Médicos
Serial title, monograph or event: Acta Medica Portuguesa
Volume: 32
Issue: 6
Abstract: Introduction: Excessive portal venous pressure in the liver remnant is an independent factor in the occurrence of posthepatectomy liver failure and small-for-size syndrome. The baseline portal pressure prior to hepatectomy was not considered previously. The aim of this study is to assess the impact of portal pressure change during hepatectomy on the patient outcome. Material and Methods: Prospective observational study including 30 patients subjected to intraoperative measurement of portal pressure before and after hepatectomy. This variation was related to the patient outcome. Control group evaluation was assessed. Patient, disease and procedure features were considered. The optimal cut-off of portal pressure variation was determined. Linear regression or logistic regression was applied to identify predictors of the outcome. Results: The univariate analysis showed that portal pressure increase after hepatectomy was associated with coagulation impairment in the first 30 postoperative days (p < 0.05), and with the occurrence of major complications (p = 0.01), namely hepatic failure (p = 0.041). The multivariate analysis showed that portal venous pressure increase ≥ 2 mmHg is an independent factor for worse outcomes. Discussion: As in previous studies, this study concludes that, after hepatectomy, in addition to the functional liver remnant, other factors are responsible for deterioration of liver function and patient outcome, such as the portal pressure increase and the exposure to chemotherapy prior to hepatectomy. This work may influence the definition of future indications for portal influx modulation. Conclusion: Patient outcomes are influenced by the portal venous pressure increase: an increment ≥ 2 mmHg after hepatectomy seems to increase the risk of major complications.
Introdução: O aumento da pressão venosa portal para o remanescente hepático é um fator independente para falência hepática após hepatectomia e síndrome small-for-size. Estudos anteriores não consideram o valor de pressão portal prévio à hepatectomia. O objetivo deste estudo é analisar o impacto da variação da pressão portal durante a hepatectomia na evolução clínica pós-operatória. Material e Métodos: Estudo observacional prospetivo, incluindo 30 doentes submetidos a medição intraoperatória da pressão portal antes e após hepatectomia, relacionando esta variação com a evolução clínica pós-operatória. Avaliação similar foi efetuada num grupo de controlo. Fatores relacionados com o doente, doença e procedimento foram considerados. Determinou-se o valor ideal de variação da pressão portal. Regressão linear ou logística foram aplicadas para identificar fatores preditores de evolução clínica. Resultados: A análise univariada mostrou que um aumento de pressão portal após hepatectomia associa-se a deterioração da coagulação nos primeiros 30 dias após hepatectomia (p < 0,05), a complicações major (p = 0,01) como a falência hepática após hepatectomia (p = 0,041). A análise multivariada mostrou que um aumento de pressão portal ≥ 2 mmHg é um fator independente para a evolução clínica pós-operatória desfavorável. Discussão: Após hepatectomia, para além do remanescente hepático funcional, outros fatores são responsáveis pela deterioração da função hepática e pela morbimortalidade, como o aumento da pressão portal e a exposição prévia a quimioterapia. Este trabalho contribui para a definição futura das indicações para modulação do influxo portal. Conclusão: Um aumento de pressão portal ≥ 2 mmHg após hepatectomia parece agravar o risco de complicações major.
URI: https://hdl.handle.net/10316/106779
ISSN: 1646-0758
0870-399X
DOI: 10.20344/amp.10892
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D INESCC - Artigos em Revistas Nacionais

Show full item record

SCOPUSTM   
Citations

7
checked on Jun 3, 2024

WEB OF SCIENCETM
Citations

4
checked on Jun 2, 2024

Page view(s)

56
checked on Jun 11, 2024

Download(s)

29
checked on Jun 11, 2024

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Altmetric


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons