Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/10179
Title: Mecanismos de acção de fármacos antiepilépticos e neurotoxicidade no hipocampo
Other Titles: Mechanisms of action of antiepileptic drugs and neurotoxicity in hippocampus
Authors: Ambrósio, António Francisco Rosa Gomes 
Orientador: Carvalho, Caetana Angélica Ermitão Monteiro de
Keywords: Biologia celular; Neurotoxicidade; Hipocampo; Glutamato
Issue Date: 19-Oct-2000
Abstract: Nesta dissertação apresentam-se resultados relativos à investigação dos mecanismos de acção de dois fármacos novos com propriedades antiepilépticas, desenvolvidos pela BIAL, (S)-(-)-10-acetoxi-10,11-dihidro-5H-dibenzo[b,f ]azepina-5-carboxamida (BIA 2-093) and 10,11-dihidro-10-hidroxiimino-5H-dibenzo[b,f ] azepina-5-carboxamida (BIA 2-024), que foram comparados com os mecanismos de acção de dois fármacos antiepilépticos que são utilizados no tratamento da epilepsia, carbamazepina (CBZ) e oxcarbazepina (OXC). Também investigámos o papel dos receptores ionotrópicos do glutamato na excitotoxicidade, assim como o perfil neurotóxico/neuroprotector dos fármacos antiepilépticos. Os estudos foram efectuados em neurónios do hipocampo de rato em cultura e em terminais nervosos isolados do hipocampo de rato. Os resultados mostram que os fármacos antiepilépticos inibem canais de sódio, e que a CBZ também pode inibir canais de Ca2+ do tipo L, mas os fármacos antiepilépticos não afectam a activação dos receptores ionotrópicos do glutamato, não inibem os canais de cálcio que estão acoplados à libertação exocitótica de glutamato nem o transportador do glutamato. Os fármacos antiepilépticos novos são menos tóxicos do que a CBZ ou a OXC. Os antiepilépticos causam condensação da cromatina nuclear em alguns neurónios, característica de apoptose, e aumentam a actividade das enzimas tipo caspase-3, essencialmente nos neurónios tratados com CBZ ou com OXC. Além disso, os fármacos antiepilépticos, em concentrações que não causam toxicidade, não protegem os neurónios da toxicidade causada por cainato, veratridina ou por condições que mimetizam a isquémia. Também verificámos que existem várias populações de receptores de AMPA nos neurónios do hipocampo, com diferente sensibilidade para os agonistas, antagonistas e moduladores, e que a dessensibilização dos receptores de AMPA actua como um mecanismo neuroprotector.
Description: Tese de doutoramento em Biologia (Biologia Celular) apresentada à Fac. de Ciências e Tecnologia de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/10179
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s) 10

1,013
checked on Aug 4, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.