Title: Análise das estratégias de resolução de problemas de estrutura aditiva em crianças de 5/6 anos de idade
Other Titles: Analysis of strategies in the resolution of problems with additive structure for children with 5/6 Years of age
Authors: Ferreira, Maria da Conceição Rodrigues 
Keywords: Psicologia do desenvolvimento
Issue Date: 27-May-2003
Abstract: Esta dissertação teve por objectivo estudar as implicações das abordagens teóricas de Piaget e de Vygotsky na construção do conhecimento aritmético das operações de adição e de subtracção, no que se refere à transferência de estratégias aritméticas, de situações de menor para maior grau de complexidade, em crianças sem escolarização formal, nesse domínio do conhecimento e, comparar os progressos cognitivos, em termos psicogenéticos, entre o pré-teste e os dois pós-testes, face a dois grupos de crianças, o primeiro em que o trabalho experimental se desenrolou entre pares de crianças (interacção criança-criança) e o segundo onde a criança trabalhou com um adulto (interacção criança-adulto). A primeira hipótese relaciona a interacção social (interacção criança-criança e interacção criança-adulto) com o nível de desenvolvimento psicogenético inicial. A segunda hipótese relaciona a interacção social (interacção criança-criança e interacção criança adulto) com a construção e a generalização de estratégias na passagem de uma situação de menor para maior grau de complexidade, nas diversas sessões experimentais e, a explicitação da relação de inversão entre as operações aritméticas de adição e de subtracção, no primeiro e no segundo pós-testes. A terceira hipótese relaciona o nível de desenvolvimento psicogenético com a complexidade das estratégias aritméticas utilizadas na resolução dos problemas de estrutura aditiva aplicados nos dois pós-testes e, na resolução das diversas situações-problema apresentadas ao longo das várias sessões experimentais. A amostra de sujeitos foi constituída por noventa e seis crianças do 1º ano de escolaridade do primeiro ciclo do ensino básico e que ingressaram, pela primeira vez, em Setembro de 1999, em duas escolas da rede oficial de ensino, da cidade de Coimbra. No que se refere à primeira hipótese aceitamos que as crianças que trabalham em situação de conflito sócio-cognitivo apresentam, mais rapidamente que as crianças que trabalham com um adulto, resultados positivos no que se refere à conservação das quantidades numéricas, independentemente do nível de desenvolvimento psicogenético inicial do parceiro. Para a segunda hipótese, aceitamos que as crianças que trabalham em situação de conflito sócio-cognitivo apresentam, quando comparadas com as que trabalham com um adulto, uma maior capacidade de generalização de estratégias na passagem de uma situação de menor grau de complexidade para outra de maior grau de complexidade, nas diversas sessões experimentais. Em relação à terceira hipótese, verificamos que entre as crianças que trabalharam através do conflito das centrações cognitivas, quanto mais avançado o nível de desenvolvimento operatório, mais complexas eram as estratégias utilizadas na resolução dos problemas apresentados. Tal relação de interdependência não se verificou, de forma tão nítida, entre as crianças que trabalharam com um adulto. Em síntese, esta tese concluí que a abordagem construtivista, face à histórico-cultural, apresenta uma maior capacidade de explicação para a compreensão da generalização de estratégias na resolução de problemas de estrutura aditiva em crianças de 5/6 anos de idade.
Description: Tese de doutoramento em Psicologia (Psicologia do Desenvolvimento) apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/1010
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.