Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/100732
Title: Impacto Económico da Depressão Periparto
Other Titles: Economic Impact of Peripartum Depression
Authors: Ribeiro, Inês Sofia Russo Correia
Orientador: Ferreira, Pedro Augusto Melo Lopes
Keywords: Depressão periparto; Instrumentos de medição; Impacto económico; Avaliação económica; Peripartum depression; Measurement instruments; Economic burden; Economic evaluation
Issue Date: 3-Dec-2021
Serial title, monograph or event: Impacto Económico da Depressão Periparto
Place of publication or event: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
Abstract: A depressão periparto (DPP) é um problema de saúde pública mundial, com consequências graves na mãe e na criança, tendo associados vários impactos económicos e sociais. Este tipo de depressão ocorre durante a gravidez e no período pós-parto, com uma prevalência global que ronda os 12%. De modo a prevenir ou reduzir as consequências e os impactos desta doença, é fundamental o seu rastreio. Para que tal seja possível, é necessária a existência de instrumentos de medição em saúde fiáveis e válidos para a identificação de mulheres com DPP ou de mulheres em risco de a desenvolver. O aumento no rastreio vai conduzir ao aumento do número de casos diagnosticados e, posteriormente, possibilita o tratamento precoce. Existem diversas intervenções, farmacológicas e não farmacológicas, que podem contribuir para prevenir e/ou tratar a DPP.Neste sentido, procedeu-se a uma revisão da literatura para perceber que instrumentos de medição são utilizados para identificar mulheres com DPP ou em risco de desenvolver esta doença, e quais as suas propriedades psicométricas. Também foram realizadas duas revisões sistemáticas, uma com a finalidade de analisar o impacto económico da DPP a nível do setor da saúde, público e social; e outra com o objetivo de perceber quais são as intervenções mais custo-efetivas na prevenção, rastreio e tratamento deste tipo de depressão.Segundo a pesquisa realizada, apenas dois instrumentos de medição específicos para a medição da depressão pós-parto se encontram validados em Portugal (Edinburgh Postpartum Depression Scale e Postpartum Depression Screening Scale), apresentando boa a excelente consistência interna e boa validade. A revisão sobre o impacto económico da DPP revelou que esta doença apresenta consequências para mãe, criança e agregado familiar e conduz a elevados encargos financeiros no setor da saúde, social e público. Relativamente à revisão destinada às avaliações económicas de intervenções para prevenção, rastreio e tratamento da DPP, foram encontrados quatro estudos com intervenções não farmacológicas para o tratamento da DPP, todas consideradas prováveis ou muito prováveis serem custo-efetivas: auxílio na resolução de problemas e na gestão de fatores de stress, intervenção baseada na terapia cognitivo-comportamental e sessões de terapia interpessoal.É evidente o forte impacto que a depressão durante a gravidez e no pós-parto apresenta em todos os setores de uma sociedade, sendo necessário aumentar o seu rastreio e adotar medidas preventivas. É essencial a existência de instrumentos de medição fiáveis e adequados à medição da depressão nesta população, assim como de intervenções custo-efetivas de serem utilizadas.
Peripartum depression (PPD) is a worldwide public health problem that has serious consequences for mothers and children, with several economic and social impacts. This type of depression occurs during pregnancy and postpartum period, and it has a global prevalence of 12%. Screening is essential to prevent or reduce its consequences and its impact. To make these possible, reliable and valid health measurement instruments are needed to identify women with PPD or women at risk of developing this disease. Improved screening will increase the number of cases diagnosed with this type of depression and it will subsequently allow an earlier treatment. There are various interventions, pharmacological and non-pharmacological, that can contribute to prevent and/or treat PPD.Therefore, a literature review was conducted to understand which measurement instruments are used to identify women with PPD or at risk of developing this disease, and their psychometric properties. Two systematic reviews were also performed, one of them with the purpose of analyzing the economic burden of PPD in the health, public and social sectors; and the other one to find which are the most cost-effective interventions in the prevention, screening, and treatment of this type of depression.According to the research, only two specific measurement instruments for postpartum depression are validated in Portugal (Edinburgh Postpartum Depression Scale and Postpartum Depression Screening Scale), that showed good to excellent internal consistency and good validity. The review about the economic burden of PPD revealed that this disease has consequences for mothers, children, and household, leading to a high financial burden in the health, social and public sectors. Regarding the review about economic evaluations of interventions for the prevention, screening, and treatment of PPD, four studies were found with non-pharmacological interventions for the treatment of PPD, all considered likely or very likely to be cost-effective: problem-solving and stress management support, interventions based on cognitive-behavioral therapy and interpersonal therapy sessions.The high impact that depression during pregnancy, and in the postpartum period, has on all sectors of a society is evident. It is necessary to increase its screening and adopt preventive actions. It is essential to have reliable and valid measurement instruments that are suitable to measure depression in this population, as well as cost-effective interventions that can be used in clinical practice.
Description: Dissertação de Mestrado em Gestão e Economia da Saúde apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/100732
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_Inês Ribeiro.pdf1.49 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons