Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/100724
Title: LITERACIA EM SAÚDE NA POPULAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
Other Titles: HEALTH LITERACY IN THE POPULATION OF THE UNIVERSITY OF COIMBRA
Authors: Santos, Eva Sofia Quinteiro dos
Orientador: Ferreira, Pedro Augusto Melo Lopes
Raposo, Víctor Manuel dos Reis
Keywords: Health literacy; Healthcare; Disease prevention; Health promotion; HLS-EU-Q16; Literacia em Saúde; Cuidados em saúde; Prevenção da doença; Promoção da saúde; HLS-EU-Q16
Issue Date: 6-Dec-2021
Serial title, monograph or event: LITERACIA EM SAÚDE NA POPULAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
Place of publication or event: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
Abstract: Health literacy is essential for health promotion, disease prevention and the effective and efficient use of available healthcare services. Besides that, it is also important for the sustainability of the National Health Service (NHS). Inadequate levels of health literacy can have significant implications for healthcare outcomes and, consequently, for healthcare expenditures. Therefore, it is important to measure the health literacy level of the Portuguese population, especially in particular groups. Thus, and given that research on health literacy in higher education in Portugal is still insufficient, it is essential to develop studies that reflect reality. The aim of this study is to identify the health literacy levels of the population of higher education at the University of Coimbra (UC) and to evaluate an association with the areas of knowledge and with the information-seeking behavior. Based on data collected after the application of the HLS-EU-Q16 questionnaire, an observational, descriptive, cross-sectional study was carried out with a quantitative approach. In addition to analyzing and describing the variables, an attempt was made to analyze and explain the relationship between them through a correlational study. The HLS-EU-Q16 applied shows excellent psychometric properties, especially a good internal consistency, with Cronbach's alpha values between 0.753 and 0.836 in the three literacy domains and 0.915 in the global index, being comparable to versions used by other countries. In the UC’s population it appears that 58.6% of individuals have sufficient or excellent levels of health literacy. On the other hand, 41.4% of participants have a problematic or inadequate level of health literacy. In addition, the health literacy index was higher in the healthcare domain (35.6) and lower in the disease prevention domain (33.7). It is concluded that, despite most of the sample presenting a sufficient or excellent level of health literacy, there is also a large percentage (41.4%) with insufficient or problematic health literacy. Universities should not assume that all students have the proper skills to act on a day-to-day basis. Collaborative efforts between professors, university staff and healthcare professionals should be a priority for the development of healthcare education programs to improve the functional and critical health literacy skills of students and professors.
A Literacia em Saúde é fundamental para a promoção da saúde, para a prevenção da doença e para a utilização eficaz e eficiente dos serviços de saúde disponíveis, sendo importante também para a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Níveis inadequados de Literacia em Saúde podem ter implicações significativas nos resultados em saúde e, consequentemente, nos gastos em saúde tornando-se importante medir o nível de literacia da população portuguesa, especialmente em grupos específicos. Em Portugal a investigação nesta área no ensino superior é ainda insuficiente, tornando-se fundamental desenvolver estudos que aprofundem o seu conhecimento. O objetivo deste trabalho é identificar o nível de Literacia em Saúde da população do ensino superior da Universidade de Coimbra (UC) e avaliar a associação com as áreas de conhecimento e com o comportamento de procura de informação. Tendo por base os dados recolhidos com o questionário HLS-EU-Q16, foi realizado um estudo do tipo observacional, descritivo, transversal, com abordagem quantitativa. Para além da análise e descrição das variáveis, procurou-se analisar e explicar a relação entre estas através de um estudo correlacional. O questionário HLS-EU-Q16 aplicado evidencia uma consistência interna muito boa, com valores do alfa de Cronbach entre 0,753 e 0,836 nos três domínios da literacia, e 0,915 no índice global, sendo comparável a versões utilizadas por outros países. Na população universitária da UC verifica-se que 58,6% dos inquiridos apresentam um nível de Literacia em Saúde suficiente ou excelente. Por outro lado, 41,4% dos inquiridos apresenta um nível de Literacia em Saúde problemático ou inadequado. O índice de Literacia em Saúde foi maior no domínio dos cuidados de saúde (35,6), e menor no domínio da prevenção da doença (33,7). Conclui-se que apesar da maioria da amostra apresentar um nível suficiente de Literacia em Saúde, também existe uma grande percentagem (41,4%) com Literacia em Saúde insuficiente ou problemática. As universidades não devem presumir que todos os alunos têm as capacidades adequadas para agir no dia-a-dia. Esforços colaborativos entre docentes, funcionários do ensino superior e profissionais de saúde devem ser uma prioridade para o desenvolvimento de programas de educação na saúde tendo por objetivo a melhoria das competências de Literacia em Saúde funcional e crítica da população do ensino superior.
Description: Dissertação de Mestrado em Gestão e Economia da Saúde apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/100724
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_EvaQuinteiro.pdf1.78 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons