Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/100464
Title: Fratrias e relações entre irmãs/os ao longo da vida: uma perspetiva sociológica
Authors: Barbas, Andreia 
Portugal, Sílvia 
Keywords: Irmãs e irmãos; Fratrias; Família; Relações familiares; Brothers and sisters; Siblings; Family; Family relationships
Issue Date: 2021
Publisher: Sociedade Brasileira de Sociologia
Serial title, monograph or event: Revista Brasileira de Sociologia
Volume: 9
Issue: 23
Place of publication or event: Porto Alegre
Abstract: As relações entre irmãs ou irmãos têm merecido escassa atenção na Sociologia face a outras dimensões do fenómeno familiar. Este artigo pretende contribuir para contrariar essa tendência, e mostrar como este é um objeto merecedor de um olhar sociológico atento. O texto parte de uma pesquisa qualitativa, que realizou 32 entrevistas, com caráter de história de vida, a membros de fratrias pertencentes a famílias nucleares. Adotou-se uma perspetiva longitudinal, cruzando as diferentes fases de vida (infância, juventude e idade adulta), que permitiu revelar o dinamismo dessas relações ao longo do ciclo de vida, e sua cristalização na idade adulta. O artigo pretende responder a duas questões: a) o que é ser irmã ou irmão?; b) como se caraterizam as relações fraternais? As relações observadas revelaram-se plurais e complexas, mostrando a relevância de cinco dimensões para a sua análise: biológica, normativa, afetiva, estatutária e comparativa. A partir das narrativas dos sujeitos foi possível identificar relações vinculativas, companheiristas e de aliança. A discussão levantada neste artigo tem como propósito fornecer elementos e ferramentas analíticas com valor heurístico para a análise deste objeto.
Relationships between siblings only recently started to receive attention in Sociology, when compared with other dimensions of the family phenomenon that are already extensively studied. This article intends to be a contribution to counteract this trend and to show how this subject is worthy of a close sociological approach. The work is based on qualitative research composed of interviews, based on life history, with 32 subjects comprising siblings in nuclear families. In this study, a longitudinal perspective was adopted, spanning various stages of life (childhood, youth, and adulthood), which allowed to demonstrate the dynamism of these relationships throughout their life cycle, and their manifestation in adulthood. The article aims to answer two questions: a) what does it mean to be a sibling? b) how are siblings’ relationships characterized? The relations between siblings proved to be plural and complex, showing the relevance of five dimensions for their analysis: biological, normative, affective, statutory, and comparative. Based on subjects’ narratives, it was possible to identify binding, companionship, and convenant relationships. The discussion raised in this article aims to provide elements and analytical tools with heuristic value for the analysis of this object.
URI: http://hdl.handle.net/10316/100464
ISSN: 2318-0544
2317-8507
DOI: 10.20336/rbs.755
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CES - Artigos em Revistas Internacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Fratrias e relações entre irmãs_os ao longo da vida.pdf187.99 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Altmetric


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons