Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/100446
Title: A Capacidade Aeróbia e a Eficácia Técnica nos Jovens Tenistas: Influência da Contribuição Aeróbia na Eficácia Técnica nos Jovens Atletas de Ténis
Other Titles: Aerobic Capacity and Technical Efficacy in Young Tennis Athletes: Influence of Aerobic Contribution on Technical Efficacy in Young Tennis Athletes.
Authors: Dias, Carolina Rasteiro
Orientador: Santos, Amândio Manuel Cupido
Keywords: ténis; capacidade aeróbia; fisiologia; eficácia técnica; tennis; aerobic capacity; physiology; technique efficacy
Issue Date: 22-Apr-2022
Serial title, monograph or event: A Capacidade Aeróbia e a Eficácia Técnica nos Jovens Tenistas: Influência da Contribuição Aeróbia na Eficácia Técnica nos Jovens Atletas de Ténis
Place of publication or event: Universidade de Coimbra
Abstract: O ténis é uma atividade intermitente, que envolve muitas paragens e muitos movimentos rápidos e ágeis. É uma modalidade com muitas exigências técnicas, e onde o estado físico do atleta, num momento competitivo, pode ser um fator decisivo, podendo fazer a diferença entre o sucesso e a derrota (Smekal, Von Duvillard, Rihacek, Pokan, Hofmann, Baron, Tschan & Bachl , 2001). Como esta atividade é de natureza intermitente, com diferentes exigências dos sistemas energéticos durante os pontos e os repousos, é fundamental que se formem atletas com uma elevada capacidade de execução e de recuperação de exercícios de alta intensidade (Genevois, 2019).O objetivo do presente estudo foi verificar se o nível de desenvolvimento do metabolismo aeróbio influência a eficácia técnica em jogadores de ténis, com níveis de desempenho físicos diferentes. Para a realização da investigação participou uma amostra de 7 atletas do escalão sub16, sub18 e sénior, em que 5 eram do género masculino e 2 do género feminino.Numa primeira fase, realizámos a avaliação antropométrica, onde mensurámos a massa corporal (feminino, 55,30 ± 10,32 kg; masculino, 67,14 ± 6,85 kg), a estatura (feminino, 1,62 ± 0,11 m; masculino, 1,81 ± 0,85 m) e as pregas de adiposidade. No mesmo dia, realizámos o teste de determinação direta do consumo máximo de oxigénio no laboratório, onde foi registado os valores máximos dos atletas (frequência cardíaca: feminino, 185 ± 18,38 bpm; masculino, 188 ± 16,53 bpm; Vo2 absoluto: feminino, 2,67 ± 0,37 L/min; masculino, 4,03 ± 0,24 L/min; Vo2 relativo: feminino, 49,75 ± 15,83 ml/kg/min; masculino, 60,31 ± 4,73 ml/kg/min). Numa segunda fase, foi executado o teste de terreno, em que consistia em observar a eficácia técnica do atleta ao longo de um teste progressivo por patamares e sem intervalos (frequência cardíaca: feminino, 151 ± 8,48 bpm; masculino, 161 ± 15,17 bpm; % de eficácia técnica: feminino, 30,56 ± 7,86 %; masculino, 25,50 ± 9,89 %; % precisão: feminino, 77,82 ± 6,35 %; masculino, 82,02 ± 4,68 %; % potência: feminino, 66,43 ± 23,90 %; masculino, 90,68 ± 5,13 %).Verificámos que existem diferenças entre géneros na composição corporal, nos valores do VO2 máx e nos valores de potência e precisão,relativamente á questão fundamental do estudo apurámos que o nível de desenvolvimento do metabolismo aeróbio influência a eficácia técnica em jogadores de ténis, com níveis de desempenho físicos diferentes.
Tennis is an intermittent activity, which involves many stops and many fast and agile movements. It is a sport with many technical demands, and where the athlete's physical condition, in a competitive moment, can be a decisive factor, and can make the difference between success and defeat (Smekal, Von Duvillard, Rihacek, Pokan, Hofmann, Baron, Tschan & Bachl, 2001). As this activity is of an intermittent nature, with different demands on the energy systems during points and rests, it is essential to train athletes with a high capacity to perform and recover from high-intensity exercises (Genevois, 2019).The aim of the present study was to verify whether the level of development of aerobic metabolism influences technical efficacy in tennis players, with different levels of physical performance. A sample of 7 athletes from the U16, U18, and senior levels participated in the research, in which 5 were male and 2 were female.The first step was the anthropometric evaluation, where we measured body mass (female, 55.30 ± 10.32 kg; male, 67.14 ± 6.85 kg), height (female, 1.62 ± 0.11 m; male, 1.81 ± 0.85 m) and adiposity folds. On the same day, we performed the test for direct determination of maximum oxygen consumption in the laboratory, where the maximum values of the athletes were recorded (heart rate: female, 185 ± 18.38 bpm; male, 188 ± 16.53 bpm; absolute Vo2: female, 2.67 ± 0.37 L/min; male, 4.03 ± 0.24 L/min; relative Vo2: female, 49.75 ± 15.83 ml/kg/min; male, 60.31 ± 4.73 ml/kg/min). In a second phase, the field test was executed, which consisted in observing the athlete's technical efficacy throughout a progressive test by steps and without intervals (heart rate: female, 151 ± 8.48 bpm; male, 161 ± 15.17 bpm; % technical effectiveness: female, 30.56 ± 7.86 %; male, 25.50 ± 9.89 %; % accuracy: female, 77.82 ± 6.35 %; male, 82.02 ± 4.68 %; % power: female, 66.43 ± 23.90 %; male, 90.68 ± 5.13 %).We verified that there are differences between genders in the corporal composition, in the values of VO2 max and in the values of power and accuracy, relatively to the fundamental question of the study we found that the level of development of the aerobic metabolism influences the technical efficacy in tennis players, with different levels of physical performance.
Description: Dissertação de Mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física
URI: http://hdl.handle.net/10316/100446
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Mestrado - Carolina Dias, 2017253939.pdf787.97 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons