Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/100441
Title: Short-term power output profile in youth soccer players
Other Titles: Potência de curto-prazo em jovens futebolistas
Authors: Bruno, João Miguel Santos
Orientador: Duarte, João Pedro Marques
Silva, Manuel João Cerdeira Coelho
Keywords: Jovem atletas; Futebol; Crescimento; Maturação Biológica; Potência curto-prazo; Youth athletes; Soccer; Growth; Biological Maturation; Short-term power
Issue Date: 24-Feb-2022
Serial title, monograph or event: Short-term power output profile in youth soccer players
Place of publication or event: Faculdade Ciências do Desporto e Educação Física
Abstract: O objetivo deste estudo foi examinar protocolos maximais, tais como, o teste Wingate (WanT) associado à composição corporal e variáveis fisiológicas. Poderá também ocorrer uma inter-associação entre os processos de crescimento, a maturação biológica, o treino desportivo e fatores de performance em jovens futebolistas. A amostra foi composta por 89 jovens futebolistas, com idades compreendidas entre os 13.07 e os 14.97 anos, divididos em guarda-redes (n=8), defesas (n=33), médios (n=20) e avançados (n=28). As medidas antropométricas incluíram estatura, massa corporal e composição corporal obtida por pletismografia de deslocamento de ar. Adicionalmente, a performance foi obtida no teste WanT expressos em pico de potência por absoluto, por kg e por litros, e potência média por absoluto, por kg e por litros. Em termos de testes de performance, foram realizados o Squat jump e o Countermovement jump. Foi realizada uma correlação bivariada entre a idade cronológica, o indicador de timing da maturação biológica (% estatura matura predita) e um indicador de tempo (z-scores da % atingida da estatura matura predita). A idade cronológica relaciona-se com o pico de potência (r=0.558) e potência média (r=0.519). O indicador de timing (% estatura matura predita) apresenta maiores coeficientes com descritores de tamanho corporal, comparativamente ao indicador de tempo (z-scores da % atingida da estatura matura predita). Este indicador de timing está mais correlacionado com o pico de potência (r=0.677) e com a potência média (r=0.703) comparativamente ao indicador de tempo. Os jovens futebolistas acima da média, ou seja, avançados em termos de maturação somática eram mais altos, mais pesados e tinham maior volume da coxa massa isenta de gordura expressa em kg. Este grupo de jovens, acima da média em z-scores da % PMS obtiveram melhor score no protocolo WanT. Os guarda-redes demonstraram ter mais experiência de treino e pior pontuação de countermovement jump. Os defesas comparativamente aos médios, são mais altos, têm maior massa corporal e volume de coxa, contudo os médios têm melhores resultados referentes ao pico de potência e à potência média. O presente estudo sugeriu que as estratégias de bio-banding podem facilitar o desenvolvimento holístico do jovem futebolista, onde as idades perto do período de pico de velocidade de altura, ou seja, entre os 13 e os 15 anos são preponderantes para o desenvolvimento do treino das qualidades físicas, principalmente ao nível do desenvolvimento anaeróbio.
This study aimed to examine maximal protocols, such as the Wingate test (WAnT) associated with body composition and physiological variables and performance variation in the Wingate test. There may also be an inter-association between growth processes, biological maturation, sports training, and performance factors in young soccer players. The sample consisted of 89 young soccer players, aged 13.07-14.97 years, divided into goalkeepers (n=8), defenders (n=33), midfielders (n=20) and forwards (n=28). Anthropometric measurements included height, body mass, and body composition obtained by air displacement plethysmography. Additionally, the performance was obtained in the Wingate test (WanT) expressed in peak power per absolute, per kg and liters, and average power per absolute, per kg and liters. In terms of performance tests, Squat jump and Countermovement jump were performed. A bivariate correlation was performed betweenchronological age, the timing indicator of biological maturation (% predicted mature height) and a tempo indicator (z-scores of the % predicted mature height achieved). Chronological age is related to peak power (r=0.558) and mean power (r=0.519). The timing indicator (% predicted mature height) has higher body size descriptors coefficients than the tempo indicator (z-scores of the % attained predicted mature height). This timing indicator is more correlated with peak power (r=0.677) and average power (r=0.703) compared to the tempo indicator. The young soccer players classified by above-mean, advanced in terms of somatic maturation, were taller, heavier, and had greater thigh volume and fat-free mass expressed in kg. This group of young people, above the mean in z-scores of % PMS obtained the best score in the WanT protocol. Goalkeepers demonstrated to have more training experience and worse countermovement jump scores. Compared to the midfielders, the defenders are taller and have greater body mass and thigh volume. However, the midfielders are better at referring to peak and average power. The present study suggested that bio-banding strategies can facilitate the holistic development of young soccer players, where ages close to the peak height velocity, i.e., between 13 and 15 years old, are predominant for the development of physical qualities training, mainly at the level of anaerobic development.
Description: Dissertação de Mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física
URI: http://hdl.handle.net/10316/100441
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Short-term power output profile in youth soccer players.pdf2.78 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons