Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/100368
Title: Interactions between gulls and humans in urban areas: an ecological and conflict management perspective
Authors: Faria, Joana Sofia Costa Neves Pais de
Orientador: Ramos, Jaime Albino
Paiva, Vítor Hugo Rodrigues
Gonçalves, Ana Marta dos Santos Mendes
Keywords: Gaivotas urbanas; Ecologia urbana; Interações entre humanos e vida selvagem; Uso do habitat; Comportamento; Dieta; Ecologia trófica; Fisiologia; Reprodução; Gestão; Urban gulls; Urban ecology; Human-wildlife interactions; Habitat-use; Behaviour; Diet; Trophic ecology; Physiology; Reproduction; Management
Issue Date: 8-Apr-2022
Project: SFRH/BD/118861/2016 
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Several generalist species have been increasingly colonizing urban areas as a response of the degradation of their original habitats combined with the increase of predictable food resources and desirable breeding conditions in urban areas. Gulls started to nest in rooftops around 1890s and after that several gull species have been increasingly breeding at rooftops in several countries around the globe. The breeding and foraging behaviour associated with this colonization has been causing a variety of conflicts with the human population, not only by increasing disturbance levels through direct human-gull interactions, but also by the concerning role of gulls as reservoirs of pathogens. However, urban areas present a variety of challenges when it comes to studying these birds, and the foraging and breeding ecology of urban gulls is not yet fully understood, it is also not clear if urban areas represent an ecological trap with immediate benefits but with longer-term health detrimental consequences. Thus, this thesis addresses several parameters of urban gulls’ life to understand the trade-offs that they face when moving to this novel urban environment; what triggers and encourage gulls to keep using the cities, and how they interact with humans. In summary, this thesis includes the study of diet, general health, breeding success, urban habitat-use and behaviour of urban Yellow-legged gulls (Larus michahellis) in the city of Porto. The major findings highlight: (1) the importance of human activities to create desirable conditions for the establishment of new urban gull colonies, while at the same time contributing for the deterioration of conditions in traditional natural colonies; and the importance of conducting long-term monitoring studies that capture the long-term establishment of urban gull populations; (2) the importance that marine prey still have in the diet of urban gulls, particularly for younger chicks; (3) the trade-offs that breeding urban gulls face between the advantages of breeding in urban colonies with lower nest density, where the transmission of diseases is less likely to occur, and the disadvantages linked to a lower quality ‘anthropogenic-derived’ diet; and lastly, (4) the importance of the winter season in the use of urban habitats by gulls and the occurrence of human-gull interactions, which tend to increase during this season in city-squares, and are mostly triggered by humans feeding birds. The implementation of measures that aim to reduce major sources of predictable anthropogenic subsidies, the availability of suitable urban nesting grounds and the urban gulls’ breeding output, combined with major environmental education and social awareness campaigns, should improve the efficiency of managing human-gull conflicts, by targeting this problem in a holistic manner.
Várias espécies generalistas têm vindo a colonizar áreas urbanas como resultado da degradação dos seus habitats originais em combinação com o aumento de recursos alimentares previsíveis e das condições de reprodução em áreas urbanas. As gaivotas começaram a construir ninhos nos telhados de zonas urbanas por volta de 1890, e desde essa altura cada vez mais espécies de gaivotas têm vindo a reproduzir-se em edifícios localizados em vários países do mundo. O comportamento de reprodução e de procura de alimento associado com a colonização de ambientes urbanos tem causado diversos conflitos com a população humana, não só pelos distúrbios resultantes de interações entre humanos e gaivotas, mas também por estas serem reservatórios de agentes patogénicos. No entanto as áreas urbanas estão associadas a uma variedade de desafios no que toca a estudar estas aves, pelo que a ecologia de reprodução e alimentação das gaivotas urbanas ainda não é totalmente compreendida, e ainda não é claro se as áreas urbanas representam uma armadilha ecológica, com benefícios imediatos mas com possíveis consequências para a saúde dos indivíduos a longo termo. Portanto, no âmbito desta tese, vários parâmetros da vida das gaivotas urbanas foram caracterizados e avaliados para compreender quais são as vantagens e desvantagens que as gaivotas enfrentam quando colonizam novos ambientes urbanos; quais os fatores que despoletam e encorajam as gaivotas a usarem as cidades e como interagem com a sociedade humana. Em suma, esta tese inclui o estudo da dieta, estado de saúde, sucesso reprodutor, uso do habitat urbano e comportamento da Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis), na cidade do Porto. Os principais resultados realçam: (1) a importância das atividades humanas ao criar condições desejáveis para o estabelecimento de novas colónias de gaivotas urbanas, contribuindo ao mesmo tempo para a deterioração das condições nas colónias tradicionais naturais, e a importância de realizar estudos de monitorização de longa duração que capturem a evolução das populações de gaivotas urbanas; (2) a importância que as presas marinhas ainda têm na dieta das gaivotas urbanas, particularmente na dieta das crias mais novas; (3) os compromissos que as gaivotas urbanas enfrentam entre as vantagens da reprodução em colónias urbanas de menor densidade populacional, onde a transmissão de doenças é menos provável de ocorrer, com as desvantagens de ter uma dieta antropogénica de menor qualidade; e por último, (4) a importância da temporada de inverno no uso de habitat urbano e na ocorrência de interações entre humanos e gaivotas nas praças da cidade, que tendem a aumentar durante esta época e que são sobretudo desencadeadas pela alimentação de aves pelo homem. A implementação de medidas que visem à redução de grandes fontes de alimento previsível, de áreas adequadas à nidificação urbana e à redução do sucesso reprodutor, em combinação com grandes campanhas de educação ambiental e de sensibilização, deverá melhorar a eficácia da gestão de conflitos entre humanos e gaivotas, ao abordar este problema de uma forma holística.
Description: Tese de Doutoramento em Biociências, especialização em Ecologia, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/100368
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
PhD_Thesis_JPF_2008111160_2.pdf5.52 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons