Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/100044
Title: Poluição por partículas na cidade do Lobito, Angola Um estudo de magnetismo ambiental.
Authors: Francisco, Anísio Williams Fernandes
Orientador: Gomes, Celeste dos Santos Romualdo
Gomes, Elsa Maria de Carvalho
Issue Date: Oct-2012
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O presente trabalho consiste num estudo de magnetismo ambiental para a caraterização de poeiras, realizado na cidade do Lobito, localizada na costa ocidental da região central de Angola. Foram realizadas duas campanhas de amostragem de matéria particulada (poeiras), em locais devidamente selecionados e preparados para o efeito, sendo a primeira de 27 de outubro a 14 de novembro de 2011 e a segunda de 22 de julho a 5 de agosto de 2012. O tempo de acumulação das poeiras foi de 7 e 15 dias. Após a colheita das amostras, mediu-se a suscetibilidade magnética (SM), para as amostras das duas campanhas, a magnetização remanescente isotérmica a 1 T e a – 25, -100 e -300 mT (MRI1T, MRI-25mT MRI-100mT MRI-300mT). Os minerais responsáveis pela magnetização das amostras estudadas são maioritariamente do tipo magnetite/maghemite, como revelam os quocientes S-300, com valores médios de 0,97, para as amostras da primeira campanha de amostragem e 0,96 para as da segunda campanha. Estes materiais são, em grande parte, de origem antrópica e formaram-se, por exemplo, durante os processos de queima dos combustíveis fósseis, associados a atividades industriais e de tráfego rodoviário. A média dos valores de S-300 para três amostras de fuligem recolhida no tubo de escape de 3 automóveis foi 0,96. Este valor é compatível com os valores de S-300 para as amostras de poeira, mostrando a possibilidade de ocorrência de partículas com a mesma origem em todas as amostras estudadas. Os valores obtidos na primeira campanha são mais elevados em relação aos da segunda cerca de 1,20 vezes (considerando as médias da SM e da MRI1T). Da análise dos mapas, podemos concluir que os valores de SM e IRM1T se distribuem de forma semelhante nas 2 campanhas de amostragem, destacando-se o local LZB6 onde os valores são sempre mais elevados, correspondendo ao local com maior concentração em partículas ferrimagnéticas. Este local é próximo de uma base militar. Para a 1ª amostragem, os valores de MRI1T/SM variam entre 8,50 e 16,35 kAm-1, sendo a média 11,34 kAm-1. Para a 2ª, variam entre 8,25 e 14,37 kAm-1, sendo a média 11,04 kAm-1. Como os minerais ferromagnéticos presentes são do tipo magnetite/maghemite (estruturas ferrimagnéticas), os valores de MRI1T/SM indicam uma granulometria de 5 a 8 micra para aquelas partículas. No que diz respeito à mineralogia, determinada por difração de raios X, esta traduz essencialmente a composição mineralógica das rochas e dos materiais de construção, com destaque para a presença constante de quartzo, feldspato, mica, argila, calcite e dolomite. Será importante continuar a desenvolver estudos sobre a poluição e, em particular, sobre a poluição por partículas, tendo em atenção, por exemplo, o número de internamentos, devido a doenças respiratórias agudas, no Município do Lobito, de 2006 a 2011.
This environmental magnetism study was carried out in the city of Lobito, located on the western coast of central Angola. The purpose of this study is to evaluate the levels of particle pollution in the study area. Dust sampling was carried out in selected sites in two campaigns: from October 27th to November 14th, 2011, and from 22nd July to 5th August, 2012. The periods of dust accumulation were of 7 and 15 days. The magnetic susceptibility (MS) and the isothermal remanent magnetization at 1 T, -25 mT, -100 mT, and -300 mT (IRM1T, IRM-25mT, IRM-100mT, IRM-300mT) were measured. The minerals responsible for the magnetization of the studied samples are mostly of the type magnetite/maghemite, according to the S-300 values, with average values of 0.97, for the samples of the first campaign, and 0.96, for the second campaign. These materials are largely of anthropic origin and are the result of, for example, the burning of fossil fuels due to industrial activities and road traffic. The S-300 mean value for three samples of soot, collected in exhaust pipes of three vehicles, was 0.96. This value is compatible with the values of S-300 of the dust samples, showing that there are particles of the same origin in all the studied samples. Considering the average of MS and IRM1T, the values obtained in the first year are about 1.20 times higher than the values for the second year. MS and IRM1T values are similarly distributed in both sampling campaigns, highlighting the LZB6 site where values are always higher, owing to the highest concentration of ferrimagnetic particles. This site is near a military base. For the first sampling campaign the quotients IRM1T/MS are between 8.50 and 16.35 KAm-1, the average being 11.34 KAm-1. For the second sampling campaign, the values range between 8.25 and 14.37 Kam-1, the average being 11.04 KAm-1. As ferromagnetic minerals are of the type magnetite/maghemite (ferrimagnetic structures) IRM1T/MS values indicate a particle size of 5 to 8 microns for those particles. With respect to mineralogy, determined by X-ray diffraction, it reflects, essentially, the mineralogical composition of rocks and building materials, with emphasis on the constant presence of quartz, feldspar, mica, clay, calcite and dolomite. It will be important to continue this kind of studies on pollution and, in particular, on particle pollution, taking into account, for example, the number of hospitalizations due to acute respiratory diseases in the city of Lobito, from 2006 to 2011.
Description: Dissertação de Mestrado em Geociências, Ambiente e Ordenamento, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/100044
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Terra - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃOAnisio.pdf3.05 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

18
checked on Aug 19, 2022

Download(s)

4
checked on Aug 19, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.