Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98477
Title: Aleitamento materno em recém-nascidos de mães com infeção por SARS-CoV-2: Revisão Sistemática
Other Titles: Breastfeeding in newborns born to mothers with SARS-CoV-2 infection: Systematic Review
Authors: Gomes, Francisca Araújo
Orientador: Oliveira, Guiomar Gonçalves
Ferreira, Muriel Guarda
Keywords: COVID-19; SARS-CoV-2; Aleitamento materno; Transmissão vertical; Recém-nascido; COVID-19; SARS-CoV-2; Breastfeeding; Vertical transmission; Newborn
Issue Date: 27-May-2021
Serial title, monograph or event: Aleitamento materno em recém-nascidos de mães com infeção por SARS-CoV-2: Revisão Sistemática
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Portugal
Abstract: Introdução: A COVID-19, doença causada pela infeção pelo SARS-CoV-2, é um problema de Saúde Pública emergente. Existe evidência de transmissão da infeção a recém-nascidos de mães infetadas, no entanto, a literatura ainda não é consistente. É imperativo estabelecer se o leite materno desempenha um papel protetor ou de potencial transmissor da infeção. Objetivo: Avaliar sistematicamente a evidência acerca do risco de transmissão da infeção (vertical e horizontal) ao recém-nascido conforme o tipo de alimentação e a interação entre mãe e filho, para estabelecer se os benefícios do aleitamento materno superam o seu risco. Métodos: A pesquisa de artigos foi realizada nas bases de dados eletrónicas “PubMed”, “Web of Science”, “Embase” e “World Health Organization COVID-19 Global Research Database”, incluindo artigos publicados entre abril e outubro do ano de 2020. Foram considerados elegíveis séries de casos ou estudos de coorte, com amostra igual ou superior a cinco recém-nascidos de mães com diagnóstico de COVID-19 confirmado por RT-PCR, em que os recém-nascidos foram igualmente testados e nos quais é mencionado o tipo de alimentação. De todos os artigos foram extraídos dados sobre o número de recém-nascidos positivos, a opção de isolamento ou alojamento conjunto da díade mãe-filho após o nascimento e o tipo de alimentação do recém-nascido. Em oito artigos extraíram-se também dados sobre a análise de amostras de leite materno de mães infetadas. Resultados: Incluíram-se 22 artigos, com um total de 1067 recém-nascidos. 3,1% obteve teste positivo no período pós-natal e, destes, 66,7% foram assintomáticos. A taxa de aleitamento materno foi de 55,7% (45,2% amamentados e 10,5% leite materno extraído). Dos recém-nascidos que receberam leite materno, 4,5% testaram positivo para o SARS-CoV-2 (60,6% < 48h; 39,4% ≥ 48h). De 88 puérperas cujo leite materno foi testado, foi detetado RNA viral em 2,3%. Das mães a quem foram pesquisadas imunoglobulinas específicas para o SARS-CoV-2 no leite materno, foram detetadas IgM em 46,9% e IgG em apenas 3,1%. Conclusão: A taxa de transmissão da infeção por SARS-CoV-2 em recém-nascidos de mães infetadas é baixa e as infeções neonatais são frequentemente assintomáticas. Este estudo sugere que a presença de infeção por SARS-CoV-2 em puérperas não deve ser indicação para evicção do aleitamento materno, uma vez que os seus benefícios superam o risco de transmitir a infeção e a transmissão do vírus via leite materno é improvável. É aconselhável o alojamento conjunto de modo a promover a amamentação e o estabelecimento do vínculo entre o recém-nascido e a mãe, sob medidas de isolamento de gotículas, de modo a evitar a transmissão horizontal do vírus.
Background: COVID-19, disease caused by SARS-CoV-2 infection, is an emergent problem in public health. There is evidence about the transmission to newborns born to infected mothers, however the literature is not consistent yet. It is imperative to establish whether breast milk plays a protective role or a potential transmitter of infection. Objective: To systematically evaluate the evidence about the risk of infection transmission (vertical and horizontal) to the newborn according to the type of feeding and the interaction between mother and newborn, in order to establish whether the benefits of breastfeeding exceed its risk. Methods: The articles search was carried out in the electronic databases PubMed, Web of Science, Embase and World Health Organization COVID-19 Global Research Database, including articles published between April and October 2020. Cases series or cohort studies were considered eligible, with a sample of five or more newborns born to mothers diagnosed with COVID-19 confirmed by RT-PCR, in which the newborns were also tested and the neonatal type of feeding was mentioned. From all articles, data were extracted on the number of positive newborns, separation or rooming-in of the mother-newborn dyad after birth, and the newborn type of feeding. In eight articles, data on the analysis of breast milk samples from infected mothers were also extracted. Results: 22 articles were included, with a total of 1067 newborns. 3,1% obtained a positive test in postnatal period and, of these, 66,7% were asymptomatic. The breastfeeding rate was 55,7% (45,2% direct breastfeeding and 10,5% extracted breast milk). Of breastfed newborns, 4,5% tested positive for SARS-CoV-2 (60,6% < 48h; 39,4% ≥ 48h). Of 88 puerperal women whose breast milk was tested, viral RNA was found in 2,3%. Of mothers who were tested for SARS-CoV-2 specific immunoglobulins in breast milk, IgM was detected in 46,9% and IgG in 3,1%. Conclusion: The transmission rate of SARS-CoV-2 infection in newborns born to infected mothers is low and neonatal infections are frequently asymptomatic. This study suggests that the presence of SARS-CoV-2 infection in puerperal women should not be an indication for avoiding breastfeeding, once its benefits outweigh the risk of transmitting the infection and viral transmission via breast milk is unlikely. Rooming-in is advisable to promote breastfeeding and bond establishment between newborn and mother, under droplet isolation measures, in order to avoid virus horizontal transmission.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98477
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

31
checked on Aug 5, 2022

Download(s)

5
checked on Aug 5, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons