Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98401
Title: Terapêutica da Diabetes em Medicina Geral e Familiar nos anos de 2015 e 2019 no centro de Portugal
Other Titles: Diabetes Therapy in General Practice/Family Medicine in 2015 and 2019 in central Portugal
Authors: Lobo, Diogo da Silva
Orientador: Paiva, Bárbara Cecília Bessa dos Santos Oliveiros
Santiago, Luiz Miguel de Mendonça Soares
Keywords: Diabetes Mellitus tipo 2; Terapêutica medicamentosa; Classes terapêuticas; SClínico; Type 2 Diabetes Mellitus; Drug therapy; Therapeutic Classes; SClínico
Issue Date: 15-Jun-2021
Serial title, monograph or event: Terapêutica da Diabetes em Medicina Geral e Familiar nos anos de 2015 e 2019 no centro de Portugal
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Portugal
Abstract: Introdução: A Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crónica e estima-se que atinja cerca de 13,6% da população portuguesa entre os 20 e os 79 anos. A pessoa que sofre de diabetes tem uma maior propensão ao desenvolvimento de complicações, provocando uma diminuição da sua esperança de vida com qualidade. Um bom controlo dos valores glicémicos pode reduzir e atrasar o aparecimento de complicações. Em Medicina Geral e Familiar, os diabéticos são avaliados com regularidade e, se necessário, revista a sua terapêutica medicamentosa que, ao ser prescrita, é registada automaticamente na ficha de diabetes do programa de registos eletrónicos de consulta “SClínico”. Pretendeu-se avaliar a terapêutica da DM, na região geográfica da administração regional de saúde do centro (ARS-C), tendo como pontos de referência os anos de 2015 e 2019, apreciando a sua dinâmica de crescimento, assim como, verificar a existência de coesão com as principais recomendações nacionais e internacionais.Materiais e Métodos: Foi realizado um estudo observacional, transversal e descritivo com base nos dados cedidos pela ARS-C. Solicitou-se a terapêutica antidiabética acionada na ficha de diabetes, do programa “SClínico”, nos anos 2015 e 2019, em anonimato, segundo o sexo e a idade, nas pessoas com Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) ativada segundo a classificação International Classification for Primary Care-2 (ICPC2), nos agrupamentos de centros de saúde (ACeS) Pinhal Interior do Norte e Dão Lafões. Realizou-se estatística descritiva e cálculo de dinâmica de crescimento (∆).Resultados: Os dados fornecidos revelaram apenas uma classe terapêutica (CT) ativada por doente, assim como, ausência de informação relativa à prescrição de Insulina em 2015 e 2019. A idade média dos doentes em estudo foi de 69,3+12,10 anos e as frequências de medicados corresponderam a 49,9% e 52,3% em cada ano (∆=+4,8). Globalmente, houve manutenção da terapêutica em 39,2%, aumento em 13,1% e redução em 10,7%. A CT mais prevalente no intervalo de tempo em estudo foi a das Biguanidas. Em 2019, verificou-se a introdução das classes Glifozinas e Agonistas dos recetores GLP1. A classe Inibidores DPP4 não obteve nenhuma prescrição neste período.Discussão e conclusão: Verificou-se que a terapêutica da DM progride com a idade. Uma elevada percentagem da amostra não apresentou CT ativada, provavelmente por contornarem a patologia com medidas dietéticas, controlo de peso e exercício físico ou por estarem a realizar terapêutica com insulina ou mesmo por estarem em terapêutica com associação fixa na mesma forma de apresentação. Dos medicados em 2015, cerca de 10% deixaram de apresentar terapêutica em 2019, o que se pode justificar por falecimento do doente, mudança de ACeS, transição de CT para Insulina, realização de terapêutica curativa cirúrgica ou transição para associação medicamentosa, que pode estar na origem de erros informáticos. A apresentação de uma única CT ativada por doente sugere limitações do programa “SClínico”.
Introduction: Diabetes Mellitus (DM) is a chronic disease that affects about 13.6% of the Portuguese population between 20 and 79 years old. The person suffering from diabetes is more likely to develop complications, causing a decrease in their life expectancy. Good control of glycemic values can reduce and delay the onset of complications. In General Practice/Family Medicine, diabetics are regularly evaluated and, if necessary, revised their drug therapy, which, when prescribed, is automatically registered in the diabetes form of the electronic consultation program “SClínico”. It was intended to evaluate the therapy of DM, in the geographical region of the regional health administration (ARS-C), having as references years 2015 and 2019, to appreciate its dynamics and evolution, as well as, to verify the existence of cohesion with the main national and international guidelines.Methods: An observational, cross-sectional and descriptive study was conducted out based on data provided by ARS-C. Antidiabetic therapy, activated in “SClínico” program, of people suffering from type 2 Diabetes Mellitus (DM2), activated according to International classification for Primary Care-2 (ICPC2), was requested under anonymity, according to sex and age, in 2015 and 2019, in the sub-regional health entity (ACeS) Pinhal Interior do Norte and Dão Lafões. Descriptive statistics were applied as well as calculation of growth dynamics(∆).Results: The data provided to the investigation revealed only one therapeutic class (CT) activated per patient, as well as a lack of information on the prescription of Insulin in 2015 and 2019. The average age of the patients in the study was 69.3 + 12.10 years and medication frequencies corresponded to 49.9% and 52.3% each year (∆=+4,8). Overall, there was maintenance of therapy in 39.2%, increase in 13.1% and reduction in 10.7%. The most prevalent CT in the study period was Biguanides. In 2019, there was the introduction of the glyphozin and agonist of the GLP1 receptors classes. The DPP4 Inhibitors class did not obtain any prescription in this period.Discussion and Conclusions: It has been found that DM therapy progresses with age. A high percentage of the sample did not present any activated CT, probably because they circumvent the pathology with dietary measures, weight control and physical exercise or because they are undergoing insulin therapy or even because they are on fixed combination therapy. Of those medicated in 2015, about 10% stopped having therapy in 2019, which can be justified by the death of the patient, change of ACeS, transition to Insulin, performance of surgical curative therapy or transition to drug association, which may be the cause of computer errors. Presenting a single CT activated per patient suggests limitations of “SClínico” program.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98401
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
teseFINALissimaMESMO.pdf593.5 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

17
checked on Aug 4, 2022

Download(s)

10
checked on Aug 4, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons