Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/984
Title: Da criação e da morte : peregrinação pela obra de Paul Celan
Other Titles: Peregrination through Paul Celan’s work
Authors: Carreiras, Maria Antónia Trigueiros de Castro 
Orientador: Dias, Carlos Amaral
Keywords: Psicologia clínica; Celan, Paul, 1920-1970 -- vida e obra
Issue Date: 3-May-2006
Citation: Carreiras, Maria Antónia - Da criação e da morte : peregrinação pela obra de Paul Celan. Coimbra, 2005.
Abstract: Ao lermos Paul Celan mergulhamos no desabamento de um Mundo, na Perda e na Destruição, no Nada. Mas, apesar disso, ao longo da sua Obra, a procura do Encontro com o Outro é inquestionável. O Tu dominante nos seus poemas é um Tu morto, Tu esse face ao qual me parece ser possível descrever dois tipos de relação: - um Tu que, apesar de morto, esteve presente e vivo, com quem se desenvolveram laços e com o qual, portanto, é possível re-encenar Encontros, desde que seja o Eu a caminhar para ele; - um Tu inexoravelmente morto, que arrasta o Eu para a sideração do vazio absoluto, para um Nada psíquico onde se encontra perdido qualquer sentido. Desta forma, a sua escrita, ainda que portadora de alguma esperança e de alguma reparação, fecha-se no Encontro com um Outro morto, com quem Celan vive o Mesmo. Na sua poesia Celan comunica-nos o seu sofrimento, o sofrimento decorrente da impossibilidade de se separar do que se teve e se perdeu e que, uma vez que foi vivido como insuficiente, não permitiu uma representação interna sólida que tornasse viável a construção da separação psíquica. Assim, o Poeta fala-nos da dificuldade de se diferenciar de um objecto retirado/em agonia/morto com o qual ficou emaranhado e confundido. E fala-nos também do sofrimento atroz e sem nome do Nada, do Nada/Vazio Absoluto a partir do qual Nada é possível construir (enquanto representação interna securizante e esperançosa) e que acaba por se transformar num abismo voraz e destruidor. A Obra de Paul Celan será uma tentativa para dar forma (através da palavra, da criação de imagens, de ritmos, de sonoridades e de silêncios) a sentimentos de aflição extrema e de grande desamparo. No seu conjunto os seus poemas serão, assim, um esboço de constituição de uma pele psíquica destinada a conter/suportar essas vivências.
Description: Tese de doutoramento na área de Psicologia Clínica apresentada à Fac. de Psicologia e de Ciências da Educação de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/984
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s) 50

302
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.