Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/96465
Title: Cultura organizacional e perceção de bem-estar. Estudo de caso: a Critical Software, S.A.
Other Titles: Organizational Software and well-being perception. Case Study: Critical Software S.A.
Authors: Ferreira, Miriam Inês Gomes
Orientador: Figueira, Ana Paula Mendes Correia Couceiro
Keywords: Organização; Cultura organizacional; Bem-estar subjetivo; Capacitação; Organization; Organizational culture; Subjective well-being; Empowerment
Issue Date: 22-Sep-2021
Serial title, monograph or event: Cultura organizacional e perceção de bem-estar. Estudo de caso: a Critical Software, S.A.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A presente investigação tem como objetivo estudar a cultura organizacional e a perceção de bem-estar dos colaboradores, a partir do caso da empresa nacional do setor das tecnologias de informação, Critical Software, e, em função dos resultados pensar se existe possibilidade de este servir de paradigma de atuação das organizações. Abordaremos, assim, a organização como um sistema social complexo, em mutação constante, que caminha para mais que uma instituição automatizada, ser uma instituição com responsabilidade social. Defendendo a importância de cada parte da organização - do indivíduo, da equipa, e do contexto organizacional -, seguimos priorizando a cultura organizacional e a humanização dos colaboradores. Adicionalmente, os modelos de tomada de decisão serão explanados, e a importância da capacitação dos colaboradores. As áreas de gestão e psicologia no trabalho foram discutidas, bem como as bases teóricas da transformação e evolução que ocorreu na forma como trabalhamos.Neste âmbito, foi analisada uma amostra de 59 de colaboradores (nos 6 escritórios espalhados pelo país), e utilizada uma metodologia quantitativa e qualitativa de recolha de dados. Os instrumentos utilizados foram dados documentais, questionários - onde se aplica o modelo Cameron e Quinn (1983; 2006, apud Lopes et. al, 2018) e se observa as fontes de bem-estar e mal-estar - e entrevistas – que observa tópicos que caracterizam a cultura organizacional.Os resultados revelam a existência de uma relação positiva entre a cultura organizacional e o bem-estar subjetivo dos colaboradores da instituição estudada. Analisando as variáveis, aponta-se como o bem-estar pode ser melhorado na organização, bem como identifica-se o tipo de cultura organizacional presente e como pode ser reforçada.
The present research aims to study the organizational culture and the perception of the well-being of the employees, based on the case of the national company in the information technology sector, Critical Software, and, according to the results, to think whether there is a possibility of this serving as a paradigm of action for organizations. We will thus approach the organization as a complex social system, in constant mutation, that is moving towards being not only an automated institution, but also an institution with social responsibility. Defending the importance of each part of the organization - the individual, the team, and the organizational context - we will continue to prioritize organizational culture and the humanization of employees. Additionally, decision making models will be explained, and the importance of empowering employees. The areas of management and psychology at work were discussed, as well as the theoretical basis of the transformation and evolution that has occurred in the way we work.In this scope, a sample of 59 employees (in the 6 offices around the country) was analyzed, and a quantitative and qualitative methodology of data collection was used. The instruments used were documentary data, questionnaires - where the Cameron and Quinn (1983) model is applied and the sources of well-being and unease are observed - and interviews - which observe topics that characterize organizational culture.The results reveal the existence of a positive relationship between organizational culture and the subjective well-being of the employees of the institution studied. By analyzing the variables, it is pointed out how well-being can be improved in the organization, as well as identifying the type of organizational culture present and how it can be strengthened.
Description: Dissertação de Mestrado em Intervenção Social, Inovação e Empreendedorismo apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/96465
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação com alrerações.pdf4.9 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons