Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/95394
Title: Building Indecisiveness: People’s Health Perceptional and Behavioral Trends in Portugal and Turkey
Authors: Baldil, Okan
Orientador: Fortuna, Carlos
Keywords: Information Overload; Sobrecarga de informação; Choice Overload; Indecisiveness; Decision-making; Healthy life advice; sobrecarga de escolha; indecisão; tomar decisão; conselhos de vida saudável
Issue Date: 3-May-2021
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: At present time, diverse health-relevant information and product choices soar. The variety is a reflection of choices relevant to doctor, products, behavior, therapy and pharmaceuticals. Following the transformation of the variety of choices to a choice overload, many health-literate consumers face a plethora of choices—including conflicting choices. Apparently, most consumers manage health decision-making and behavior management processes without efficient decision-making support systems. The findings obtained through data collected in the fieldwork of this study and empirical research support this argument. According to the findings obtained from data collected in the fieldwork, health-relevant information and choice overload complicate decision-making and leads to indecisiveness. Indecisiveness leads health-literate consumers to consult health professionals, the internet and family members. The other findings indicate that conflicting health information and the information pollution in media and internet are recognized by consumers. Many different sectors, actors and organizations, as this study shows, produce conflicting health information and advice. Such conflicting advice and information were also found to lead to inefficient health decision making at the individual and organizational level. In addition, empirical findings provided further data from internet and media sources on the emergence of health-relevant indecisiveness occasioned by information and choice overload. This study was conducted from a micro-sociological perspective in dialog with theories and perspectives from psychology, management and communication sciences. Assumptions and perspectives from these disciplines and the sociology were borrowed and lent reciprocatively. The aim was to procure acceptance of sociological frameworks and data in the analysis of the issues discussed throughout this study with sufficiently convincing arguments and data. Otherwise, as this study reveals, the analysis of the health-relevant decision-making processes are decontextualized and deficient.
Atualmente, a variedade de informações relevantes para a saúde e as opções de produtos aumentam. Essa variedade tem muitas reflexões sobre escolhas relevantes para médico, produto, comportamento, terapia ou medicamentos etc. Após a transformação da variedade de opções em uma sobrecarga de opções, muitos consumidores alfabetizado em saúde foram deixados sozinho na frente de uma grande variedade de opções, incluindo opções contraditórios. Aparentemente, a maioria dos consumidores gerem os processos de tomar decisão relacionadas com a saúde e de comportamento sem sistemas eficientes de apoio à tomar decisão. Os resultados obtidos através dos dados coletados no trabalho de campo deste estudo e na pesquisa empírica corroboram esse argumento. De acordo com os resultados obtidos com os dados coletados no trabalho de campo, a informação relevante para a saúde e a sobrecarga de escolha complica a tomar decisão e levam à indecisão. No processo de indecisão, os consumidores alfabetizados em saúde consultam mais os profissionais de saúde, a internet e os membros da família. Os outros resultados indicam que as informações contraditórios sobre saúde e o demasiado ruído na informação na mídia e na Internet também são observadas pelos consumidores. Muitos setores, atores e organizações diferentes produziram muitas informações e conselhos contraditórios sobre saúde. Esses conselhos e informações contraditórios também foram encontrados para levar a tomar de decisões de saúde ineficiente em nível individual e organizacional. Além disso, os resultados empíricas forneceram mais dados de fontes da Internet e da mídia sobre o aparecimento de indecisão relevante para a saúde, que foi considerado impactado pela sobrecarga de informações e escolhas. Este estudo foi conduzido sob uma perspectiva micro-sociológica e está em diálogo com as teorias e perspectivas das ciências da psicologia, gestão e comunicação. Pressupostos e perspectivas dessas disciplinas e da sociologia foram emprestados reciprocamente. O objetivo final ao fazer isso foi obter a aceitação de estruturas e dados sociológicos na análise das questões discutidas ao longo deste estudo com argumentos e dados suficientemente convincentes. Caso contrário, como este estudo revela, a análise dos processos decisórios relevantes para a saúde pode ser descontextualizada e deficitária.
Description: Doctoral thesis in Sociology, submitted to Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/95394
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Building Indecisiveness- People%u2019s Health Perceptional and Behavioral Trends in Portugal and Turkey.pdf6.67 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

5
checked on Jul 23, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.