Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94608
Title: Construção de uma nova versão breve da Resilience Scale de Wagnild e Young para os adolescentes da população portuguesa
Other Titles: Construction of a new brief version of the Wagnild and Young Resilience Scale for adolescents from Portuguese population
Authors: Ferreira, Catarina Pedro
Orientador: Matos, Ana Paula Soares
Keywords: Resiliência; Adolescentes; Escala da Resiliência versão breve; Propriedades Psicométricas; Resilience; Adolescence; Resilience Scale - Short version; Psychometric Properties
Issue Date: 23-Jul-2020
Serial title, monograph or event: Construção de uma nova versão breve da Resilience Scale de Wagnild e Young para os adolescentes da população portuguesa
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: Ao longo das últimas décadas, o conceito de Resiliência tem sido amplamente estudado. O crescente interesse relativamente a este construto, assim como a busca pela sua compreensão e maior conhecimento, foram motivados pela perceção de muitos investigadores do benefício de identificar os fatores e mecanismos de proteção que promovem uma adaptação positiva ou amenizam os efeitos perante o risco ou a adversidade (Masten, 2018).O presente estudo teve como objetivo a construção de uma nova versão reduzida da Escala da Resiliência de Wagnild & Young (1993), a RS-6, partindo da versão reduzida já existente aferida para os adolescentes da população portuguesa (Pinheiro & Matos, 2013), RS-13.A RS-13 foi administrada a 1686 adolescentes da população portuguesa, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Foram realizadas sucessivas análises fatoriais confirmatórias, assim como a análise da consistência interna de cada um dos modelos obtidos até se estabilizar uma estrutura fatorial. Para além disso, foi verificada a validade convergente com outras medidas de construtos psicológicos. Foram ainda averiguadas a estabilidade temporal do instrumento, a existência de diferenças relativamente ao género e à idade comparativamente aos níveis de resiliência que os jovens apresentaram.Foi assim possível selecionar 6 itens da RS-13 que deram origem à RS-6 que, como a RS-13, apresenta uma estrutura unifatorial que demonstra um bom ajustamento e boa consistência interna (α=.88).A RS-6 apresentou uma correlação forte com a RS-13 (r=.96; p<.01), assim como uma correlação corrigida forte (r=.90) com a mesma. Em conformidade, as correlações que apresentou com os outros instrumentos foram no sentido esperado, demonstrando validade convergente.Desta forma, apresentamos a RS-6 como um instrumento válido e com boas propriedades psicométricas que é adequado para avaliar a resiliência dos adolescentes da população portuguesa.
Over the past few decades, the concept of Resilience has been widely studied. The growing interest in this construct, as well as the search for its understanding and greater knowledge, were motivated by the perception of many researchers of the benefit of identifying the protective factors and mechanisms that promote a positive adaptation or mitigate the effects in the face of risk or adversity (Masten, 2018).The present study aimed to build a new reduced version of the Wagnild & Young Resilience Scale (1993), the RS-6, based on the existing reduced version measured for the adolescents of the Portuguese population (Pinheiro & Matos, 2013) , RS-13.RS-13 was administered to 1686 adolescents from the Portuguese population, aged between 12 and 18 years. Successive confirmatory factor analyzes were carried out, as well as the analysis of the internal consistency of each of the models obtained until a factor structure was stabilized. In addition, the convergent validity with other measures of psychological constructs was verified. The temporal stability of the instrument, the existence of differences in regard to gender and age compared to the levels of resilience that young people showed were also investigated.It was thus possible to select 6 items from RS-13 that gave rise to RS-6, which, like RS-13, has a single-factor structure that demonstrates a good fit and good internal consistency (α= .88).The RS-6 showed a strong correlation with the RS-13 (r=.96; p<.01), as well as a strong corrected correlation (r=.90) with this version. Accordingly, the correlations it presented with the other instruments were as expected, demonstrating convergent validity.Therefore, we present RS-6 as a valid instrument with good psychometric properties that is suitable for assessing the resilience of adolescents in the Portuguese population.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94608
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE_Catarina_Final - Alterações.pdf946.86 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

107
checked on Aug 17, 2022

Download(s)

74
checked on Aug 17, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons