Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94567
Title: The Financial Road to Economic Stagnation: The Case of the USA
Other Titles: O Caminho Financeiro para a Estagnação Economica: O Caso dos EUA
Authors: Fuínhas, Celso Alexandre Esteves
Orientador: Rodrigues, João Pedro Amaral Cabouco
Keywords: Financeirização; Desigualdades; Estaganação Economica; Financialization; Inequality; Economic Stagnation
Issue Date: 24-Mar-2021
Serial title, monograph or event: The Financial Road to Economic Stagnation: The Case of the USA
Place of publication or event: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
Abstract: O período a partir da década de 1980 é caracterizado por instabilidade financeira e fraco crescimento económico. Este trabalho de projeto conceptualiza a tendência para a estagnação na economia dos EUA, enquanto resultado de um processo cumulativo, articulando desigualdade e financeirização. A endogeneidade da interação entre financeirização, desigualdade e estagnação económica é testada através de uma autoregressão vetorial (VAR). A Financeirização é abordada de dois ângulos: i) a instabilidade financeira é intensificada pela interação com as políticas que o banco central toma em resposta às sucessivas crises financeiras; e ii) a financeirização interage com empresas e famílias de modo a deprimir o investimento e a procura agregada. A desigualdade económica é examinada através de duas óticas: i) Como consequência do enfraquecimento do contrapoder que os trabalhadores exercem nas empresas; e ii) como produto de um sistema fiscal regressivo. As conclusões atingidas indicam que a tendência para a estagnação económica é resultado de uma relação endógena entre financeirização, desigualdade, e estagnação económica que se autorreforça nas condições atuais. A combinação destes fatores que se tendem a autorreforçar empurra a economia para uma situação de crise sistémica. Consequentemente, intervenções limitadas, que não respondam a estas condições subjacentes não serão suficientes para recuperar a lógica de crescimento sustentado e prosperidade partilhada que caracterizou o período do pós-guerra.
The period from 1980 onwards is characterized by financial instability and weak economic growth. This thesis conceptualizes the stagnating tendency of the American economy as a result of a cumulative and self-perpetuating relationship between inequality and financialization. The endogeneity of the relationship between stagnation, inequality, and economic stagnation is tested empirically with the help of a vector autoregression (VAR). Financialization is addressed in two angles: (i) How financial instability is intensified by the interaction with the central bank’s current policy towards successive financial crises; and (ii) how financialization interacts in a different way, with firms and households to depress investment and aggregate demand. Economic inequality is examined under two approaches: (i) as a consequence of waning countervailing power exercised by workers in firms, and the resulting loss of negotiating power over wage setting; and (ii) as a product of a regressive tax system. The conclusion reached indicates that the tendency for economic stagnation is the product of an endogenous interaction between financialization, inequality, and economic stagnation that self-reinforcing under current conditions. This self-reinforcing mechanism leads the capitalist economy into a systemic crisis. As a result, limited interventions that do not address these underlying conditions will not be enough to restore the logic of sustained growth and shared prosperity that characterized the post-war period.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado em Economia apresentado à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/94567
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho de Projecto Celso Fuinhas.pdf1.39 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

98
checked on Aug 10, 2022

Download(s)

83
checked on Aug 10, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons