Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94466
Title: Comportamentos ortoréticos e experiências de vergonha: a sua relação e impacto no comportamento alimentar perturbado
Other Titles: Orthoretic behaviours and shame experiences: its relationship and impact on disordered eating
Authors: Semião, Patrícia Alexandra Bento
Orientador: Ferreira, Cláudia Rute Carlos
Keywords: Comportamento ortorético; Vergonha geral; Vergonha da imagem corporal; Comportamento alimentar perturbado; Compulsão alimentar; Orthoretic behaviours; General shame; Body-image shame; Disordered eating behaviours; Binge eating
Issue Date: 22-Jul-2020
Serial title, monograph or event: Comportamentos ortoréticos e experiências de vergonha: a sua relação e impacto no comportamento alimentar perturbado
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: Objectives: The aim of the present study was to explore orthoretic behaviours as a possible risk factor for the development of disordered eating and binge eating behaviours. In study 1, differences between moderate/severe levels and lower levels of orthoretic behaviours were tested in relation to experiences of shame (general and body-image focused) and disordered eating indicators (general and binge eating). In study 2, a theoretical model was tested in which it was hypothesized the association between orthoretic behaviours, general shame and body-image as risk factors for disordered eating and binge eating, in women from the general population.Method: The sample consisted of 307 women from the general population, aged between 18 and 63 years old, who responded to an online protocol with several self-report measures.Results: Participants with moderate/severe levels of orthoretic behaviours revealed significantly higher levels of general shame, body-image shame, disordered eating and binge eating, when compared to participants with lower levels of orthoretic behaviours. The results of the path analysis indicated that orthoretic behaviours, general shame and body-image shame have a significant impact, explaining 51% of the variance of disordered eating and 47% of the variance of binge eating.Conclusions: The present study suggests orthoretic behaviours as a possible risk factor for the development of Eating Disorders. The data from the present study is also important for clinical purposes, showing that orthoretic behaviours, despite often being considered as socially acceptable behaviours, when associated with experiences of general and body-image shame, seem to contribute to a greater severity of disordered eating, both restrictive and binge eating types.
Objetivos: O objetivo do presente estudo foi testar o comportamento ortorético enquanto fator de risco para o desenvolvimento de comportamentos alimentares perturbados e comportamentos de ingestão alimentar compulsiva. No estudo 1 foram testadas as diferenças entre níveis moderados/severos e níveis baixos de comportamento ortorético em relação às experiências de vergonha (geral e focada na imagem corporal) e em indicadores de comportamento alimentar perturbado (geral e compulsão alimentar). No estudo 2, foi testado um modelo teórico no qual foi hipotetizada a associação entre o comportamento ortorético, vergonha geral e da imagem corporal como fatores de risco do comportamento alimentar perturbado e da compulsão alimentar, em mulheres da população geral.Método: A amostra foi constituída por 307 mulheres da população geral, com idades compreendidas entre 18 e 63 anos, que responderam a um protocolo online com várias medidas de autorresposta. Resultados: As participantes com níveis moderados/severos de comportamento ortorético revelaram níveis significativamente superiores de vergonha geral, vergonha da imagem corporal, comportamento alimentar perturbado e compulsão alimentar, comparativamente às participantes com níveis baixos de comportamento ortorético. Os resultados da path analysis indicaram que o comportamento ortorético, a vergonha geral e a vergonha da imagem corporal têm um impacto significativo, explicando 51% da variância do comportamento alimentar perturbado e 47% da variância da compulsão alimentar. Conclusões: O presente estudo sugere o comportamento ortorético como possível fator de risco para o desenvolvimento de Perturbações do Comportamento Alimentar. Os dados do presente estudo são importantes também na área clínica, mostrando que os comportamentos ortoréticos, apesar de serem muitas vezes considerados como comportamentos socialmente aceitáveis, quando associados a experiências de vergonha geral e da imagem corporal, parecem contribuir para maior severidade dos comportamentos alimentares perturbados, tanto do tipo restritivo como de ingestão alimentar compulsiva.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94466
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação de Mestrado- Patrícia Semião.pdf774.77 kBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

7
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

2
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons