Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94274
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCardoso, Carlos Alexandre Seiça-
dc.contributor.advisorDourado, Marília Assunção Rodrigues Ferreira-
dc.contributor.authorMatos, Joana Rita Brito-
dc.date.accessioned2021-04-16T00:55:35Z-
dc.date.available2021-04-16T00:55:35Z-
dc.date.issued2020-12-18-
dc.date.submitted2021-04-16-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/94274-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Cuidados Continuados e Paliativos apresentada à Faculdade de Medicina-
dc.description.abstractIntrodução: O envelhecimento da população e o aumento da prevalência das doenças crónicas tem levado a que muitas pessoas, sobretudo idosos dependentes, sejam cuidados por familiares. Apesar de serem aliados fundamentais das equipas de saúde no tratamento destas pessoas, os cuidadores poderão também ser alvo de cuidados, já que estão sujeitos a riscos pelo papel de prestadores de cuidados a tempo inteiro. O estudo da sobrecarga dos cuidadores de pessoas com dependência - física ou mental - possibilita a avaliação de consequências negativas para o cuidador e a sua prevenção, com vista à melhoria da qualidade de vida e à diminuição da morbilidade associada ao ato de cuidar. A escala de Zarit reduzida (ZBI-7), validada em 2010 para a população portuguesa, é a escala mais utilizada para avaliação da sobrecarga do cuidador. O objetivo deste trabalho é reconhecer a existência de fatores de sobrecarga do cuidador nos Cuidados de Saúde Primários e qual a relação destes com a sobrecarga, permitindo a avaliação precoce de cuidadores de risco e uma adequada prevenção e apoio.Materiais e Métodos: Estudo observacional descritivo, de Março a Agosto de 2020, com recurso a uma amostra de conveniência dos cuidadores informais de pessoas com dependência da USF Fernando Namora. Aplicou-se um questionário com dados socio-demográficos, questões sobre a perceção das dificuldades associadas ao cuidado e a ZBI-7. A análise estatística recorreu a testes de Mann-Whitney U e do qui-quadrado. Resultados: Das 64 pessoas a quem são realizadas visitas domiciliárias, obteve-se uma amostra de 35 cuidadores. Destes, 97,1% são o principal cuidador, sendo a maioria (68,6%) são do género feminino, com uma mediana de idades de 61 anos. Os cuidadores com sobrecarga referem a mobilização (40,0%) e a prestação de cuidados de higiene (37,1%) como os principais motivos de sobrecarga. Cerca de 69,6% não tem apoio para a prestação de cuidados e 87% não teve qualquer formação. Verificou-se que 57,1% apresentava sobrecarga à auto-avaliação, 40,0% através da avaliação pelos profissionais de saúde e 65,7% pela aplicação da ZBI-7. Há uma concordância moderada entre a ZBI-7 e a auto perceção de exaustão e uma concordância considerável entre ZBI-7 e a avaliação realizada pelo profissional de saúde, com uma sensibilidade da auto-avaliação de 73,9% e a da avaliação pelo profissional de saúde de 52%.Discussão e Conclusão: Perante a evidência de que a maioria dos cuidadores informais apresenta sobrecarga, considera-se fundamental que a avaliação sistemática deste parâmetro seja um elemento-chave das visitas domiciliárias. É fundamental o investimento na formação dos profissionais de saúde na avaliação da sobrecarga dos cuidadores e na divulgação dos apoios existentes para a prestação de cuidados domiciliários. Este estudo de carácter exploratório poderá servir de base a futuras avaliações, tendo em conta a relevância deste tema na prestação de cuidados no âmbito dos CSP.por
dc.description.abstractIntroduction: The aging of the population and the increasing prevalence of chronic diseases has led many people, especially dependent elderly people, to be cared for by family members. Despite being fundamental allies of health teams in the treatment of these people, caregivers may also be targeted for care, as they are subject to risks due to the role of full-time caregivers. The study of the burden of caregivers of people with dependency - physical or mental - allows the assessment of negative consequences for the caregiver and its prevention, with a view to improve the quality of life and decrease the morbidity associated with the act of caring. The reduced Zarit scale (ZBI-7), validated in 2010 for the Portuguese population, is the most used scale for assessing caregiver burden. The goal of this work is to recognize the existence of caregiver burden factors in Primary Health Care and how they relate with the burden, allowing early assessment of risk caregivers and adequate prevention and support.Materials and Methods: Descriptive observational study, from March to August 2020, using a convenience sample of informal caregivers of people with dependency of USF Fernando Namora. A questionnaire was applied with socio-demographic data, questions about the perception of the difficulties associated with care and ZBI-7. The statistical analysis used Mann-Whitney U and chi-square tests.Results: Of the 64 people who receive home visits, a sample of 35 caregivers was obtained. Of these, 97.1% are the main caregiver, with the majority (68.6%) being female, with a median age of 61 years. Overworked caregivers refer to mobilization (40.0%) and hygiene care (37.1%) as the main reasons for overload. About 69.6% have no support for the provision of care and 87% have no training. It was found that 57.1% had an overload by self-assessment, 40.0% through evaluation by health professionals and 65.7% through the application of ZBI-7. There is a moderate agreement between ZBI-7 and the self-perception of exhaustion and a considerable agreement between ZBI-7 and the evaluation performed by the health professional, with a sensitivity of 73.9% for the self-evaluation and that of the evaluation by the professional of 52%.Discussion and Conclusion: In view of the evidence that most informal caregivers are burdened, it is considered essential that the systematic assessment of this parameter is a key element of home visits. Investment in training of health professionals is essential in assessing the burden of caregivers and in the dissemination of existing support for the provision of home care. This exploratory study may serve as a basis for future evaluations, taking into account the relevance of this theme in the provision of care within the scope of Primary Health Care.eng
dc.language.isopor-
dc.rightsopenAccess-
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/-
dc.subjectexaustãopor
dc.subjectsobrecargapor
dc.subjectcuidadorpor
dc.subjectcuidados de saúde primáriospor
dc.subjectvisitas domiciliáriaspor
dc.subjectexhaustioneng
dc.subjectburdeneng
dc.subjectcaregivereng
dc.subjectprimary healthcareeng
dc.subjectdomiciliary visiteng
dc.titleFACTORES DE SOBRECARGA DO CUIDADOR EM CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOSpor
dc.title.alternativeOVERLOADING FACTORS OF THE CAREGIVER IN PRIMARY HEALTH CAREeng
dc.typemasterThesis-
degois.publication.locationFaculdade de Medicina da Universidade de Coimbra-
degois.publication.titleFACTORES DE SOBRECARGA DO CUIDADOR EM CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOSpor
dc.peerreviewedyes-
dc.identifier.tid202696316-
thesis.degree.disciplineSaude-
thesis.degree.grantorUniversidade de Coimbra-
thesis.degree.level1-
thesis.degree.nameMestrado em Cuidados Continuados e Paliativos-
uc.degree.grantorUnitFaculdade de Medicina-
uc.degree.grantorID0500-
uc.contributor.authorMatos, Joana Rita Brito::0000-0003-3591-119X-
uc.degree.classification18-
uc.degree.presidentejuriSantiago, Luiz Miguel de Mendonça Soares-
uc.degree.elementojuriRibeiro, Hugo Alexandre da Cruz-
uc.degree.elementojuriDourado, Marilia Assunção Rodrigues Ferreira-
uc.contributor.advisorCardoso, Carlos Alexandre Seiça-
uc.contributor.advisorDourado, Marilia Assunção Rodrigues Ferreira-
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextopen-
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
FATORES DE SOBRECARGA DO CUIDADOR EM CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS.pdf609.64 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

41
checked on Oct 8, 2021

Download(s)

46
checked on Oct 8, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons