Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94003
Title: Native vertebrate predation over exotic eucalyptus insect pests
Other Titles: Predação de vertebrados nativos em pestes insectívoras exóticas do eucalipto
Authors: Oliveira, Daniela Catarina Cruz
Orientador: Sousa, José Paulo Filipe Afonso de
Silva, Luís Fernando Pascoal da
Keywords: Controlo biológico; Gestão sustentável; Gonipterus platensis; Pestes dos eucaliptos; Vertebrados nativos; Biological control; Eucalyptus pests; Gonipterus platensis; Native vertebrates; Sustainable management
Issue Date: 17-Nov-2020
Serial title, monograph or event: Native vertebrate predation over exotic eucalyptus insect pests
Place of publication or event: Universidade de Coimbra
Abstract: O gorgulho-do-eucalipto, Gonipterus platensis, é das pestes mais destrutivas do eucalipto mundialmente. Em Portugal causa perdas anuais de milhões de euros à indústria papeleira. O controlo do gorgulho é feito por controlo biológico clássico através do parasitóide Anaphes nitens. Infelizmente, é ineficaz em muitas áreas de Portugal, sendo o controlo químico utilizado como último recurso. Está comprovado que aves e morcegos são importantes para controlar pragas em diversos sistemas agroflorestais, portanto, o controlo biológico por conservação pode ser uma opção em plantações de eucalipto. Esta tese tem como objetivo avaliar o potencial de morcegos e aves nativas como agentes de controlo biológico de insetos peste do eucalipto, e as características que aparentam favorecer este serviço. Com este objetivo, foram recolhidas 294 amostras fecais de aves e 365 de morcegos em eucaliptais, entre abril e outubro de 2019. Foi desenvolvido um ensaio molecular para detetar DNA de 4 insetos associados ao eucalipto (G. platensis, A. nitens, Ctenarytaina spatulata e C. eucalypti), através da criação de quatro conjuntos de primers específicos de uma pequena região do gene mitocondrial COI de cada espécie. Os resultados demostraram um total de 96 eventos de predação nos insetos alvo. A peste com mais predações foi G. platensis, detectada 40 vezes, seguida por C. eucalypti (25), C. spatulata (21) e A. nitens com apenas 10 deteções. Nas amostras de morcegos, a taxa de predação foi muito baixa, com uma deteção de G. plantensis e três para cada espécie de Ctenarytaina. Apesar de algumas limitações do estudo, os morcegos aparentam ter baixo potencial para controlar as pestes do eucalipto analisadas. As aves parecem mais promissoras, tendo potencial para controlar populações de G. platensis e o prejuízo que causam para níveis economicamente aceitáveis, caso estratégias de conservação sejam implementadas para aumentar a densidade de aves em plantações de eucalipto.
The eucalyptus weevil, Gonipterus platensis, is one of the most destructive Eucalyptus pests worldwide. In Portugal, it causes yearly losses of millions of euros to the paper industry. The weevil’s control is done by classical biological control through the parasitoid Anaphes nitens. Unfortunately, this control is inefficient in many areas of Portugal, and chemical control is used as a last resource. It has been proven that birds and bats are important for the pest control in several agroforestry systems and thus conservation biocontrol can be an option in eucalyptus plantations. This thesis aims to assess the potential of native bats and birds as biocontrol agents of eucalyptus’ insect pests, as well as the traits that seem to promote this service. For this, 294 faecal samples from birds and 365 samples from bats were collected in eucalyptus plantations between April and October 2019. A molecular assay was designed to detect DNA presence of four insects associated with eucalyptus (G. platensis, A. nitens, Ctenarytaina spatulata, and C. eucalypti), by designing four sets of specific primers targeting a small region of the mitochondrial COI gene of each species. The results showed a total of 96 predation events on the target insects. The most preyed was G. platensis detected 40 times, followed by C. eucalypti (25), C. spatulata (21), and at last A. nitens with only 10 detections. In the bat samples, the detection rate was very low, with only one detection for G. plantensis and three for each Ctenarytaina species. Despite some limitations of the study, bats appear to have low potential to control the eucalyptus pests analysed, while birds seem more promising. Birds have the potential to control G. platensis populations and the damage they cause to economically viable levels if conservation strategies are implemented to increase bird densities in eucalyptus plantations.
Description: Dissertação de Mestrado em Ecologia apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/94003
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação Final - Daniela Catarina Cruz Oliveira.pdf1.12 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

9
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

2
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons