Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93532
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, João José Nogueira-
dc.contributor.authorCarvalho, Anna Elise Fernandes-
dc.date.accessioned2021-03-17T23:04:13Z-
dc.date.available2021-03-17T23:04:13Z-
dc.date.issued2020-02-24-
dc.date.submitted2021-03-17-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/93532-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Direito apresentada à Faculdade de Direito-
dc.description.abstractA presente dissertação foi elaborada no âmbito do Mestrado em Ciências Jurídico-Económicas e versa sobre cultura e a figura dos indie games, os jogos eletrônicos independentes, como importante meio de acesso à diversidade cultural, utilizando-se das mais variadas formas de expressão. O trabalho analisa os direitos culturais, na perspectiva do ordenamento jurídico brasileiro, de declarações, tratados e convenções internacionais, bem como aborda a evolução dos videojogos no mundo e a “cultura gamer”, tão presente nas novas gerações. Analisando o atual tratamento jurídico destinado ao setor, demonstra-se a inexistência de consenso acerca da natureza jurídica dos video games no mundo, bem como a necessidade de um regime especial diante da sua crescente complexidade. Em seguida, tratar-se-á da importância do fomento dos jogos digitais independentes que, na contramão de visões deterministas e hegemônicas de mercado, clamam por uma modalidade própria de proteção, uma vez que se tornam um poderoso meio de preservação de identidades culturais. Ilustrando essas questões, considerando a ótica do jogador, serão apresentados casos práticos de três indie games e suas variadas expressões artísticas repletas de histórias, tradições e valores, destacando a sua relevante importância na proteção e preservação do patrimônio cultural.A presente dissertação foi elaborada no âmbito do Mestrado em Ciências Jurídico-Económicas e versa sobre cultura e a figura dos indie games, os jogos eletrônicos independentes, como importante meio de acesso à diversidade cultural, utilizando-se das mais variadas formas de expressão. O trabalho analisa os direitos culturais, na perspectiva do ordenamento jurídico brasileiro, de declarações, tratados e convenções internacionais, bem como aborda a evolução dos videojogos no mundo e a “cultura gamer”, tão presente nas novas gerações. Analisando o atual tratamento jurídico destinado ao setor, demonstra-se a inexistência de consenso acerca da natureza jurídica dos video games no mundo, bem como a necessidade de um regime especial diante da sua crescente complexidade. Em seguida, tratar-se-á da importância do fomento dos jogos digitais independentes que, na contramão de visões deterministas e hegemônicas de mercado, clamam por uma modalidade própria de proteção, uma vez que se tornam um poderoso meio de preservação de identidades culturais. Ilustrando essas questões, considerando a ótica do jogador, serão apresentados casos práticos de três indie games e suas variadas expressões artísticas repletas de histórias, tradições e valores, destacando a sua relevante importância na proteção e preservação do patrimônio cultural.por
dc.description.abstractThe present dissertation was written as part of a Master’s Degree in Legal-Economic Sciences and it deals with culture and the role of indie games as an important means of preserving and accessing cultural diversity as they contain some of the most varied expressions. This work analyzes cultural rights, from the perspective of the Brazilian legal system, declarations, treaties and international conventions, as well as the evolution of the video games and the culture gamer around the world, currently so dear to the younger generations. Analyzing the current legal treatment for the sector, it demonstrates the lack of consensus on the legal nature of video games in the world, as well as the need for a special regime in view of its increasing complexity. Next, it will be the importance of fostering independent digital games which, contrary to deterministic and hegemonic views of the market, call for their own mode of protection, since they become a powerful means of preserving cultural identities. Illustrating these questions, considering the player’s perspective, practical cases of three indie games and their varied artistic expressions, full of traditions, cultural values, highlights its relevant importance in the protection and preservation of cultural heritage.The present dissertation was written as part of a Master’s Degree in Legal-Economic Sciences and it deals with culture and the role of indie games as an important means of preserving and accessing cultural diversity as they contain some of the most varied expressions. This work analyzes cultural rights, from the perspective of the Brazilian legal system, declarations, treaties and international conventions, as well as the evolution of the video games and the culture gamer around the world, currently so dear to the younger generations. Analyzing the current legal treatment for the sector, it demonstrates the lack of consensus on the legal nature of video games in the world, as well as the need for a special regime in view of its increasing complexity. Next, it will be the importance of fostering independent digital games which, contrary to deterministic and hegemonic views of the market, call for their own mode of protection, since they become a powerful means of preserving cultural identities. Illustrating these questions, considering the player’s perspective, practical cases of three indie games and their varied artistic expressions, full of traditions, cultural values, highlights its relevant importance in the protection and preservation of cultural heritage.eng
dc.language.isopor-
dc.rightsclosedAccess-
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectJogos Eletrônicospor
dc.subjectVideojogospor
dc.subjectDireitos Culturaispor
dc.subjectJogos Eletrônicos Independentespor
dc.subjectInovaçãopor
dc.subjectVideo gameseng
dc.subjectGameseng
dc.subjectCultural Rightseng
dc.subjectIndie Gameseng
dc.subjectInnovationeng
dc.titleINDIE GAMES COMO MEIO DE ACESSO À DIVERSIDADE CULTURAL: PERSPECTIVA DO BRASILpor
dc.title.alternativeINDIE GAMES AS A TRAIL OF ACCESS TO THE CULTURAL DIVERSITY: BRAZIL’S PERSPECTIVEeng
dc.typemasterThesis-
degois.publication.locationFaculdade de Direito da Universidade de Coimbra-
degois.publication.titleINDIE GAMES COMO MEIO DE ACESSO À DIVERSIDADE CULTURAL: PERSPECTIVA DO BRASILpor
dc.peerreviewedyes-
dc.identifier.tid202499758-
thesis.degree.disciplineCiências Jurídicas-
thesis.degree.grantorUniversidade de Coimbra-
thesis.degree.level1-
thesis.degree.nameMestrado em Direito-
uc.degree.grantorUnitFaculdade de Direito-
uc.degree.grantorID0500-
uc.contributor.authorCarvalho, Anna Elise Fernandes::0000-0002-3637-4157-
uc.degree.classification15-
uc.degree.presidentejuriMartins, Fernando Licínio Lopes-
uc.degree.elementojuriAzevedo, Bernardo Mascarenhas Almeida-
uc.degree.elementojuriAlmeida, João José Nogueira-
uc.contributor.advisorAlmeida, João José Nogueira-
item.grantfulltextreserved-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
DISSERT MESTRADO UC - AEFC - INDIE GAMES MADC PERSP BRASIL.pdf1.74 MBAdobe PDF    Request a copy
Show simple item record

Page view(s)

6
checked on Apr 23, 2021

Download(s)

2
checked on Apr 23, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons