Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/92928
Title: Análise do Comportamento do MUAH-16 numa população de doentes com doença cardiovascular
Other Titles: Analysis of the bahaviour of the MUAH-16 in cardiovascular disease population
Authors: Norberto, Ana Catarina da Silva
Orientador: Cabral, Ana Cristina Gaspar
Pereira, Isabel Vitória Neves de Figueiredo Santos
Keywords: Doença Cardiovascular; Hipertensão Arterial; Controlo da Pressão Arterial; Adesão à terapêutica; MUAH-16; Cardiovascular disease; Arterial Hypertension; Control of Blood Pressure; Adherence to medication; MUAH-16
Issue Date: 28-Feb-2020
Serial title, monograph or event: Análise do Comportamento do MUAH-16 numa população de doentes com doença cardiovascular
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da UC e Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Abstract: Introduction:Hypertension is one of the leading risk factors of cardiovascular diseases. Being responsible for 45% of the total of deaths with cardiac disease and for at least 51% of the total of deaths with stroke. From recently published data, it’s verified that its prevalence has been decreasing and its detection and treatment have been increasing, which means a major attention to achieve the control of the progress of this disease.Although the control rate of Hypertension has showing better values, its rate doesn’t a great progress. One of the most important factors to achieve the control of this disease, which is seem as the biggest barrier modifiable related with the patient, is the adherence to medication. Adherence to medication is a complex data to be analysed, which depends on a set of multidimensional factors related with the patient that make him adherent or not to the prescribed medication. Given its impact on the patient and society, it’s important to find methods capable of assessing the adherence to medication and the dimensions that influence the patient on this matter.So, the primary objective of this study is to compare the results obtained on the short version of Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH-16) with the results obtained on the original version of Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH) and on the questionnaire Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT) in all the patients taking, at least, one antihypertensive drug attending the outpatient clinic of the Cardiologic Department of the Coimbra Hospital and Universitary Centre. The secondary objective of this study is to evaluate the differences of level of adherence to medication between the different types of disease that compose the sample of the study and its conditioning factors on these diseases. Materials and methods:The data collection of this study was performed from May of 2019 to November of 2019 in the cardiology department of the Coimbra Hospital and Universitary Centre. Only adult patients attending the outpatient clinic of Arterial Hypertension, Heart Failure and Coronary Disease with a prescription of, at least, one antihypertensive drug were included on this study. This study was approved by the local Ethics Commission (CE 008-19).Socio-demographic and clinic data related with the patient were collected and the shor version of Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH-16), the original version of Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH) and the questionnaire Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT) were applied. Statistical analysis was performed using the RStudio® e IBM SPSS® Statistics software.Results:A total of 385 patients were enrolled on this study, within 132 were previously diagnosed with Hypertension, 125 were previously diagnosed with Hearth Failure and 128 were previously diagnosed with Coronary Disease. On the total sample, 68,80% were males with a mean age of 64,98 ± 0,66.According to the correlation test used, it was possible to determine that the MUAH-16 results demonstrate a correlation with the results of the MUAH, despite the observed differences. In comparison with MAT, both instruments results (MUAH-16 and MUAH) doesn’t demonstrate correlation with the results of the MAT. The mean score of MUAH-16 on the total population analyzed was 91,3 ± 9,3 (in a possible range of 16 to 112). Considering the sub-populations of the study, the population with Heart Failure showed higher levels adherence to antihypertensive therapy, with a mean score of MUAH-16 of 94,0 ± 0,7. Considering MUAH-16 subscales, statistically significant differences were found only in subscale 3 (“Aversion to medication”), being the result of the used test of x2(2) = 6.279, p = 0.043. On the others subscales, the obtained results had the same distribution on the three sub-populations.Conclusion:The short version of the Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH-16) demonstrated having a adequate concurrent validation when compared with the original versio of the Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH), showing to be useful and valid on the clinic practice to determine the level of adherence to antihypertensive medication. The studied population showed satisfactory levels of adherence to antihypertensive therapy, being patients with Heart Failure the more adherent ones. Differences in symptoms intensity between these diseases may be an underlying explanation for these results. Therefore, in conclusion, different cardiovascular patients need different strategies to improve adherence to medication.
Introdução:A Hipertensão Arterial é um dos principais fatores de risco de doenças cardiovasculares. Sendo esta, responsável por 45% do total de mortes por doenças cardíacas e até 51% do total de mortes por Acidente Vascular Cerebral. Pelos dados recentemente publicados pode-se verificar que a sua prevalência tem vindo a diminuir e a sua deteção e tratamento tem vindo a subir o que significa que existe um maior cuidado para controlar o avanço desta doença. Contudo, a taxa de controlo da mesma apesar de ter vindo a aumentar, ainda não apresenta valores suficientemente altos. Um dos fatores mais importante para alcançar o mesmo, e que é vista como a maior barreira modificável relacionada com o doente, é a adesão à terapêutica. A adesão à terapêutica é um dado complexo de analisar, o qual depende dum conjunto de fatores multidimensionais relacionados com o doente e que o fazem ser ou não aderente à medicação. Dado o impacto da mesma no doente e na sociedade, é cada vez mais importante encontrar métodos que consigam avaliar a adesão à terapêutica no seu global e determinar quais as dimensões em que se deve interferir consoante as condições que influenciam o doente. Desse modo, este estudo tem como objetivo principal comparar o comportamento da versão curta do Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH-16) com o comportamento da versão original do Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH) e do questionário Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT) em doentes com doença cardiovascular a serem seguidos no Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). O objetivo secundário deste trabalho foi avaliar as diferenças do nível de adesão à terapêutica e os respetivos fatores condicionantes entre os diferentes tipos de doentes que constituem a amostra em questão. Materiais e métodos:A recolha dos dados deste estudo foi feita num período comprimido entre Maio de 2019 e Novembro de 2019 no Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, onde apenas se inclui todos os doentes que frequentassem as consultas de Hipertensão Arterial, de Insuficiência Cardíaca e de Doença Coronária e que estivessem a tomar, pelo menos, um anti-hipertensor. Este estudo foi aprovado pela Comissão de Ética do Hospital a 16 de Abril de 2019. (CE 008-19).Os dados sociodemográficos e clínicos relacionados com o doente foram recolhidos e aplicou-se da versão curta do Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH-16), a versão original do Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH) e o questionário Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT). Para o tratamento dos dados usou-se os programas RStudio® e IBM SPSS® Statistics software. Resultados:Num total de 385 doentes participaram neste estudo, em que 132 eram doentes previamente diagnosticados com Hipertensão Arterial, 125 eram doentes previamente diagnosticados com Insuficiência Cardíaca e 128 eram doentes previamente diagnosticados com Doença Coronária. Na amostra total determinou-se que 68,80% eram doentes do sexo masculino com uma média de idade de 64,98 ± 0,66.De acordo com o teste de correlação usado, foi possível determinar que o MUAH-16 e o MUAH demonstram uma correlação nos resultados obtidos, apesar das diferenças observadas. Já na comparação da correlação entre o MUAH-16 e o MAT e o MUAH e o MAT, através dos resultados obtidos com o teste anterior, foi possível determinar que estes, o MUAH-16 e o MUAH, não apresentam uma correlação estatisticamente significativa com o MAT. A média do resultado final do MUAH-16 foi de 91,3 ± 9,3 (num possível intervalo de 16 a 112). Considerando as subpopulações do estudo, os doentes com Insuficiência Cardíaca mostrou maiores níveis de adesão à terapêutica anti-hipertensora, apresentando uma média de resultados finais no MUAH-16 de 94,0 ± 0,7. Considerando as dimensões do questionário aplicado, encontrou-se diferenças estatisticamente significativas na dimensão 3 (“Aversão à medicação”), sendo o resultado do teste usado de x2(2) = 6.279, p = 0.043. Nas outras dimensões verificou-se que os resultados obtidos tinham a mesma distribuição nas três subpopulações. Conclusão:A versão curta do Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH-16) demonstrou ter uma adequada validade concorrente aquando a sua comparação com a versão original do Maastricht Utrecht Adherence in Hypertension Questionnaire (MUAH), sendo assim útil e válida a sua utilização na prática clínica para a determinação do nível de adesão à terapêutica em doentes a tomar, pelo menos, um anti-hipertensor. Tanto a população como as subpopulações do estudo demonstraram níveis elevados de adesão à terapêutica anti-hipertensora, sendo os doentes com Insuficiência Cardíaca a subpopulação com maior nível de adesão à medicação em comparação com as outras subpopulações em estudo. As diferenças de sintomatologia sentidas nestas doenças e da gra
Description: Dissertação de Mestrado em Farmacologia Aplicada apresentada à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/92928
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
tese de mestrado Ana Norberto - Versão Final finalíssima.pdf4.74 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

10
checked on May 13, 2021

Download(s)

7
checked on May 13, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons