Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89811
Title: Suicídio em idosos: fatores de risco e prevenção
Other Titles: Suicide in the elderly: risk factors and prevention
Authors: Lima, Cláudia Alexandra da Silva
Orientador: Oliveira, Luís André Nunes de
Verissimo, Manuel Teixeira Marques
Keywords: Suicídio; Idosos; Prevenção; Fatores de Risco; Suicide; Elderly; Prevention; Risk Factors
Issue Date: 13-Mar-2019
Serial title, monograph or event: Suicídio em idosos: fatores de risco e prevenção
Place of publication or event: Geriatria
Abstract: Segundo o relatório mais recente da Organização Mundial de Saúde, o suicídio constitui um desafio de dimensões globais, cujas taxas mais elevadas se registam em idosos do sexo masculino. Porém, pouca atenção tem sido dada ao suicídio nesta faixa etária, no que respeita a investigações e à elaboração de estratégias preventivas, comparativamente aos grupos etários mais jovens. Em Portugal, à semelhança do que se verifica no resto do Mundo, encontram-se as mais altas taxas de suicídio na população geriátrica, principalmente nos indivíduos do sexo masculino. Tendo em conta que a esperança média de vida da população continua a aumentar (refletindo-se no número absoluto de idosos) prevê-se que o número de suicídios, também, aumente.O contexto em que surge o desejo de suicídio nos grupos etários mais avançados é diferente em relação às pessoas mais jovens, sendo que numerosos fatores de risco (FR) contribuem para a elevada frequência de suicídio na população geriátrica. Estudos realizados identificaram vários FR que contribuem para os pensamentos e ações suicidas por parte dos idosos, como o abuso de álcool ou drogas, doenças crónicas, transtornos psiquiátricos (especialmente depressão e ansiedade), debilidades físicas, solidão, dor crónica, problemas familiares, tensão financeira, falta de compromisso religioso, falta de apoio social (principalmente após a morte do cônjuge ou de um amigo próximo) e tentativas de suicídio prévias.No entanto, avaliar apenas os FR mais conhecidos pode não ser suficiente para uma boa avaliação do risco suicida em idosos. Outros fatores, recentemente descobertos, devem ser considerados quando procedemos a esta avaliação.O presente trabalho pretende rever e reestruturar os conhecimentos existentes na literatura acerca do suicídio na população idosa, de forma a identificar e analisar o maior número de FR, uma vez que estes poderão constituir alvos importantes na elaboração de medidas preventivas.Para a realização do mesmo, foi conduzida uma revisão não sistemática da literatura, sendo incluídos dados de estudos de revisão, artigos científicos originais e manuais dedicados a este tema, sendo dada especial ênfase aos dados mais recentes, publicados nos últimos anos.
According to the latest report by the World Health Organization, suicide is a problem of global dimensions, with the highest rates found in older men. However, little attention has been paid to suicide in this age group, either related to investigations or to the elaboration of preventive strategies, compared to the younger age groups. In Portugal, similar to what is happening worldwide, the highest suicide rates are recorded in the geriatric population, especially in males. Taking into account the increasing average life expectancy of the population, and consequently the number of elderly people, it is anticipated that the number of suicides will also increase.The context in which the desire to be dead arises in the more advanced age groups is different regarding younger people. Countless risk factors contribute to suicidal thoughts and actions by elderly, like alcohol or drug abuse, chronic diseases, psychiatric disorders (especially depression and anxiety), physical weaknesses, loneliness, chronic pain, family problems, financial stress, lack of religious commitment, lack of social support (especially after the death of the spouse or close friend) and previous suicidal attempts.However, assessing only the well-known risk factors maybe will not be enough to make a good evaluation of the suicide risk in the elderly. Other risk factors, recently discovered, must be considered when making this kind of assessments.This review intends to study and restructure existing knowledge in literature about suicide in elderly population, in order to identify and analyze the biggest number of risk factors, as they may be important therapeutic targets for the preparation of preventive measures.To do so, the author conducted a non-systematic review of the literature, which included data from prior reviews, research papers and manuals about this issue, giving special attention to the most recent findings on this matter.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89811
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Tese final Cláudia Lima.pdf885.3 kBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

32
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

4
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons