Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89600
Title: A Problemática do Cânone Literário Angolano. A Literatura no Ensino Secundário (II Ciclo)
Other Titles: The Problematic of the Angolan Literary Canon. Literature in Secondary Education (II Cycle)
Authors: Santos, Afonso Makiadi dos
Orientador: Bernardes, José Augusto Cardoso
Keywords: cânone literário; literatura angolana; Ensino angolano; leitura; texto; literary canon; Angolan literature; Angolan teaching; reading; text
Issue Date: 19-Jul-2019
Serial title, monograph or event: A Problemática do Cânone Literário Angolano. A Literatura no Ensino Secundário (II Ciclo)
Place of publication or event: Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra
Abstract: Resumo: Para além de outros proveitos, o estudo da literatura de língua Portuguesa que pude fazer na Universidade de Coimbra ao longo dos últimos cinco anos fez-me refletir sobre a literatura que se ensina na escola angolana implicando os meios e o método utilizados para o estudo do texto literário, sem deixar de parte os critérios de seleção de textos. O objetivo deste trabalho é justamente o de dar o meu contributo no sentido de suscitar uma discussão sobre formação do cânone literário angolano, no contexto da realidade da literatura nacional, para depois apontar o lugar e o papel da literatura na escola e na sociedade angolana. O meu estudo integra-se na área do ensino da Literatura da 10ª a 12ª Classes. Para além de coordenadas culturais e técnico-literárias, isso implica ter em conta parâmetros tão variados como a organização do sistema educativo, o funcionamento das estruturas cívicas e políticas do Estado, etc. O conjunto de textos, tanto do género lírico como narrativo, estudados na cadeira de Língua Portuguesa, no Segundo Ciclo do Ensino Secundário compreende, além da literatura angolana, as literaturas brasileira, moçambicana, cabo-verdiana, portuguesa, timorense, guineense e são-tomense. Ou seja, mais do que sucede em outros países lusófonos, estão representados todos os países da CPLP. As igrejas, enquanto parceiros do Estado angolano na educação do cidadão têm vindo a dar o seu contributo há vários séculos e querem continuar a cumprir a sua missão de educar, em colaboração com a política e estratégias traçadas pelo governo.A Reforma Educativa 2001-2015, centrada sob o lema Educação para todos trouxe alguns benefícios para o sistema de Ensino. Mas ainda há muito por se fazer, para que se possam atingir todos os objectivos que o governo angolano se propôs atingir. O presente trabalho pretende assumir-se como contributo (modesto) para alcançar esse desígnio de interesse público.Mais do que procurar dar respostas aos problemas suscitados pelo estabelecimento de um cânone literário angolano e sobre a sua repercussão no ensino, problematizei o cânone na tentativa de inventariar possíveis soluções para os problemas que vamos apontando ao longo deste trabalho. O meu voto central é o de que ao menos, o presente estudo sirva de apelo para uma reflexão mais ponderada sobre o lugar da arte de escrever e o seu papel na construção progressiva de uma angolanidade equilibrada e justa.Falar sobre o cânone literário angolano no Ensino Secundário, constituiu para mim um grande desafio, pelo facto de que é um daqueles temas gigantes, diante do qual nos sentimos particularmente pequenos em relação ao nosso próprio tamanho. Apesar de ter estudado em Angola, parecendo que não, mas creia-se que a principal motivação que me impeliu ao trabalho foi: Quais são os textos estudados nas escolas do Ensino Médio em Angola nos nossos dias? É uma pergunta que não se espera de um angolano que fez toda a sua formação no país. Porém, essa pergunta estranha talvez se justifique por duas razões muito simples. Primeiro: achei que não bastava conhecer os títulos dos romances e poesias que constam no Manual escolar, mas sim, conhecê-los pela leitura, pelo autor e como são estudados. Segundo: pelo carácter dinâmico, próprio do processo de ensino/aprendizagem. Desde os anos que andei no Liceu e PUNIV até ao presente momento, muita coisa mudou na escola. Nem todos os textos que tive nos livros de Língua Portuguesa figuram hoje nos Manuais do II Ciclo. Estamos a falar de uma distância no tempo, de mais de 25 anos. E mesmo os textos que tivemos como objeto de estudo, nem sempre chegamos a conhecer a capa do livro, porque bastava-nos o excerto.Foi por essa razão que inicialmente, a ideia de levar este trabalho avante, na tentativa de perceber a importância e o papel da literatura angolana na educação do adolescente, me parecia uma utopia.Associada à essa barreira psicológica, devida à exiguidade dos meus conhecimentos em relação ao que me propunha, foi a dificuldade de encontrar em Portugal os livros de escritores angolanos inicialmente selecionados como objeto de estudo, ou seja, a nata do trabalho, sobretudo aqueles que já não são editados, mas cujo texto faz parte do cânone escolar, assim como os próprios Manuais escolares, que só se encontram nas livrarias de Angola, como é lógico. Entretanto, a persistência na pesquisa deu-me a sensação agradável de ainda ter alguma possibilidade de transformar a tal ideia utópica numa realidade demonstrável.Tentei, na medida do possível, manter a neutralidade, na compreensão dos motivos de escolha de textos que são estudados na escola que, a meu ver, são muito mais cívicos e políticos do que a literariedade em si. Não era meu objetivo apontar livros bons para a leitura ou para o estudo, mas antes ir ao encontro daquilo que existe e tentar conhecê-lo para a sua melhor valorização.De resto, confio na honestidade e no equilíbrio dos responsáveis pela feitura dos Programas e Manuais, que têm a grande taref
Summary: In addition to other benefits, the study of Portuguese language literature that I could do at the University of Coimbra over the last five years has made me reflect on the literature that is taught in the Angolan school implying the means and methods used to study the literary text, without neglecting the criteria for selecting texts.The purpose of this work is precisely to contribute to the discussion of the formation of the Angolan literary canon in the context of the reality of the national literature, and then to point out the place and role of literature in Angolan school and society. my study is integrated in the area of Literature teaching in the 10th to 12th grades. In addition to cultural and technical-literary co-ordinates, this implies taking into account such varied parameters as the organization of the educational system, the functioning of the civic and political structures of the State, etc.The set of texts, both lyrical and narrative, studied in the chair of Portuguese Language, in the Second Cycle, of Angolan Secondary Education comprises, besides Angolan literature, the Brazilian, Mozambican, Cape Verdean, Portuguese, Timorese and Guinean literature, take it that is more than in other Portuguese-speaking countries, al CPLP countries are represented.Churches, as partners of Angolan State in citizen education have been making their contribution for several centuries and want to continue to fulfil their mission of educating, in collaboration with the policy and strategies outlined by the government. The Education Reform 2001-2015, under the theme Education for All, had its beginning and has already brought some benefits for the teaching system. But there is still a lot to be done, in order to achieve all the objectives the Angolan government has set itself to achieve. The present work intends to assume as a (modest) contribution to achieve this public interest design.More than answering the problems raised by the establishment of an Angolan literary canon and its repercussion in teaching, I questioned the canon in an attempt to catalog possible solutions to the problems we are pointing out throughout this work. My central point is that at least the present study should call for a more thoughtful reflection on the place of the art of writing and its role in the progressive construction of a balanced and just Angolanity.Talking about the Angolan literary canon in Secondary Education was a great challenge for me, because it is one of those giant themes, before which we feel small in relation to our own size.Although I studied in Angola, it seemed that I did not, but it is believed that the main motivation that impelled me to work was: What are the texts studied in high schools in Angola today? an Angolan who made all his training in the country. But this strange question may be justified by two very simple reasons.First: I thought that it was not enough to know the titles of novels and poetry contained in the School Manual, but rather, to know them by reading, by the author and how they are studied.Second, because of the dynamic nature of the teaching / learning process itself. From the years I've been in Liceu and PUNIV to the present, a lot has changed in school. Not all the texts I had in the Portuguese language books are now included in the Manuals of the Second Cycle. We are talking about a distance in time, of more than 25 years. And even the texts that we had as object of study, we did not always get to know the cover of the book, because we just had the excerpt.It was for this reason that initially the idea of taking this work forward, in an attempt to understand the importance and role of Angolan literature in the education of adolescents, seemed to me a utopia.Associated psychological barrier, due to the smallness of my knowledge in relation to what I proposed, was the difficulty of finding in Portugal the books of Angolan writers initially selected as object of study, ie the cream of work, especially those who are no longer edited, but whose text is part of the school canon, as well as the School Books themselves, which can only be found in Angola bookstores. However, the persistence in the research gave me the pleasant sensation of still having some possibility of transforming this utopian idea into a demonstrable reality.I have tried, as far as possible, to maintain neutrality in understanding the reasons for choosing texts that are studied in the school which, in my view, are much more civic and political than the literacy itself. It was not my aim to point out good books for reading or study, but rather to meet what exists and try to know it for its best value.Moreover, I trust in the honesty and balance of those responsible for the making of Programs and Manuals, who have the great task of evaluating and recognizing the status of a work, and of the place it should occupy in the canon.When the teaching / learning process is ineffective in the pre-university stages, the co
Description: Dissertação de Mestrado em Literatura de Língua Portuguesa apresentada à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/89600
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Afonso Makiadi Dissertação versão formatada_v2.pdf1.11 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

9
checked on Sep 17, 2020

Download(s)

17
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons