Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89559
Title: A Systematic Review on the Use of Pacemakers in Pediatric Patients
Other Titles: Uma Revisão Sistemática Sobre o Uso de Pacemakers em Idade Pediátrica
Authors: Cardoso, Beatriz Falcão de Almeida
Orientador: Carvalho, Helena Andrade
António, Natália Sofia Claúdio
Keywords: Marca-Passo Artificial; Bloqueio Atrioventricular; Pediatria; Cardiologia; Pediatrics; Cardiology; Artificial Cardiac Pacemaker; Atrioventricular Block; Sinus Node Dysfunction
Issue Date: 4-Jun-2019
Serial title, monograph or event: A Systematic Review on the Use of Pacemakers in Pediatric Patients
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Existe uma experiência relativamente reduzida na implantação de pacemakers cardíacos em doentes em idade pediátrica quer em relação ao tipo e modo de pacing quer em relação a indicações e complicações associadas e, por isso, mesmo entre peritos na área não existe consenso sobre este tema. É pela ausência de normas claramente definidas criadas para crianças e tendo em mente todas as suas particularidades, que esta revisão sistemática pretende avaliar a literatura disponível nas indicações para pacing cardíaco permanente: o tipo mais acertado de pacing (epicárdico vs. endocavitário), o modo de pacing mais adequado (câmara única vs . câmara dupla) e as complicações mais comunmente associadas a estes tipos de dispositivos cardíacos implantáveis. Foram pesquisadas as bases de dados MEDLINE®, EMBASE®, Web of Science, The Cochrane Library e ClinicalTrials.gov por artigos originais escritos em inglês e português, publicados entre 01/01/2000 e 31/12/2018 utilizando o vocabulário MeSH - pacing, pacemaker, child, pediatric - em combinação com filtros específicos quando disponíveis. A implantação de pacing cardíaco permanente em doentes pediátricos parece ser um procedimento seguro com bons desfechos a curto, médio e longo prazo. No entanto, existe uma taxa elevada de complicações, maioritariamente relacionadas com os electrocateteres e especialmente em crianças mais novas e mais pequenas. Por isso mesmo, é sugerido que a implantação de pacemaker deva ser reservada para doentes que pesam mais de 3 Kg e que são mais velhas de 5 dias de idade. A escolha inicial entre pacing epicárdico e endocavitário deve ser feita de acordo com as características do doente, necessidade de cirurgia cardíaca e experiência disponível no centro onde estas crianças estão a ser tratadas, preferencialmente com preservação dos acessos vasculares em doentes mais novos para que mais tarde se possa fazer a transição de dispositivo epicárdico para dispositivo endocavitário já que os pacemakers endocavitários têm melhores resultados a longo prazo. Pacing em câmara única deve ser utilizado como uma ponte para o posterior upgrade para câmara dupla que aparenta ser a melhor alternativa no seguimento a longo prazo.
There is a relative diminished experience in cardiac pacemaker (PM) implantation in pediatric patients regarding type and mode of implantation, indications and complications thus, there is very little consensus even among experts in the field. Since there is a lack of clearly defined guidelines created for children and focusing on all the particularities related to them, the aim of this systematic review is to appraise the available literature on the indications for permanent cardiac pacing, the most adequate pacing type (epicardial vs. endocardial), the best suited pacing mode (single-chamber vs. dual-chamber) and the most common complications associated with these types of cardiac implantable devices. We searched MEDLINE®, EMBASE®, Web of Science, The Cochrane Library and ClinicalTrials.gov for original articles written in English or Portuguese, published from 01/01/2000 to 12/31/2018 by using the appropriate MeSH controlled vocabulary – pacing, pacemaker, child, pediatric - in combination with database-specific filters when available. Permanent cardiac pacing in pediatric patients appears to be an overall safe procedure with good short-, medium- and long-term results. However, there is a high rate of complications, mainly lead-related, especially in younger and smaller children. And so, it is suggested that PM implantation should be reserved for patients who weight more than 3 Kg and who are older than 5 days of age. The initial choice between transvenous and epicardial pacing should be made according to patient characteristics, need for cardiac surgery and available experience in the unit treating these patients with preferential preservation of vascular access in younger patients so that later on, a switch can be made from epicardial to endocardial given that endocardial pacing has better long-term results. Single-chamber pacing should be used as a bridge to a later upgrade to physiological pacing since dual-chamber pacing is the best alternative at long-term follow-up.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89559
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Trabalho Final MIM _ Beatriz Cardoso.pdf1.91 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

7
checked on Sep 17, 2020

Download(s)

1
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons