Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89552
Title: Exercício físico e inflamação no idoso - qual a relação?
Other Titles: Exercise and inflammation in the elderly - what is the correlation?
Authors: Fontinha, Guilherme José Nogueira
Orientador: Verissimo, Manuel Teixeira Marques
Keywords: Envelhecimento saudável; Exercício físico; Inflammation; Healthy aging; Physical activity; Inflammation
Issue Date: 4-Jun-2019
Serial title, monograph or event: Exercício físico e inflamação no idoso - qual a relação?
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: A realidade demográfica actual tende para um envelhecimento da população, assim como para o aumento das doenças a este associadas. O processo de envelhecimento engloba alterações em variados sistemas, incluindo o imune. Através de vários mecanismos o idoso apresenta um estado pró-inflamatório, que propicia a diminuição da saúde deste grupo. É de grande importância conhecer tanto os meios de aparecimento como as formas de mitigar esta situação. O exercício físico poderá ter um papel protector na inflamação crónica do idoso, assim como em situações de doença aguda, sendo por isso útil compreender a relação entre este e a inflamação no idoso. Materiais e Métodos: Realizou-se uma revisão sistemática de estudos publicados nos últimos 15 anos acerca da relação entre o exercício físico e a inflamação no idoso. Resultados: O exercício físico diminui o estado pró-inflamatório crónico do idoso, assim como a inflamação em situações de doença aguda, sendo o tipo de exercício mais eficaz a fazê-lo o aeróbio e o composto por intervalos intermitentes. As variações dos marcadores inflamatórios parecem acompanhar as dos marcadores de stress oxidativo. Quando muito intenso ou exaustivo o exercício físico leva ao aumento dos marcadores inflamatórios. Parecem existir variados mediadores do efeito do exercício físico na inflamação do idoso. Idosos com níveis de marcadores inflamatórios mais elevados experienciam piores resultados de ganho de massa muscular após exercício físico. Discussão: Deverão existir mais estudos no que toca às diferentes variáveis do exercício físico de modo a delinear os protocolos mais benéficos no que toca à mitigação da inflamação no idoso. Para aligeirar a perda de saúde física e mental da população idosa deverá continuar a existir uma promoção da realização do exercício físico junto destes, principalmente nos cuidados primários de saúde e em populações residentes em asilos, e dentro do possível, em doentes em internamento.
Introduction: The current demographic reality tends towards an aging population as well as an increase in the aging associated diseases. The aging process encompasses changes in a variety of systems, including the immune system. Through several mechanisms the elderly present a pro-inflammatory status, which leads to a decrease in the health of this group. It is of great importance to know both the ways of appearance and the ways to mitigate this situation. Physical exercise may play a protective role in the chronic inflammation of the elderly, as well as in acute illness situations, being therefore useful to understand the relationship between physical activity and inflammation in the elderly. Materials and Methods: A systematic review of studies published in the last 15 years about the relationship between physical exercise and non-hazardous inflammation was carried out. Results: Physical exercise decreases the chronic pro-inflammatory status of the elderly, as well as inflammation in situations of acute illness, being the most effective type of exercise the aerobic and the one consisting of intermittent bouts of exercise. Variations in inflammatory markers seem to accompany those of markers of oxidative stress. When very intense or exhaustive, physical exercise leads to an increase in inflammatory markers. There seem to be several mediators of the effect of physical exercise on the inflammation of the elderly. Elderly people with higher inflammatory markers experience worse results of muscle gain after exercise. Discussion: There should be more studies on different variables of physical exercise in order to delineate the most beneficial protocols for the mitigation of inflammation in the elderly. In order to alleviate the loss of physical and mental health of the elderly population, there should continue to be a promotion of physical exercise, especially in primary health care and in nursing homes, and, if possible, hospitalized patients.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89552
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Final Guilherme Fontinha.pdf519.02 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

26
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

21
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons