Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83264
Title: Biodiversidade e plantas invasoras: uma análise da perceção social
Other Titles: Biodiversity and invasive plants: an analysis of social perception
Authors: Cordeiro, Bruna Filipa Miranda 
Orientador: Marchante, Elisabete Maria Duarte Canas
Castro, Paula Cristina de Oliveira
Keywords: Perceção; Biodiversidade; Plantas invasoras; Pedestrianistas; Público em geral; Perception; Biodiversity; Invasive plants; Hikers; General public
Issue Date: 20-Sep-2017
Serial title, monograph or event: Biodiversidade e plantas invasoras: uma análise da perceção social
Place of publication or event: Centro de Ecologia Funcional, DCV
Abstract: A biodiversidade, ao longo do tempo, tem vindo a ser alvo de várias ameaças diretas e indiretas que a afetam e prejudicam, com custos irreversíveis a diferentes níveis. Nesse contexto, várias medidas, práticas e políticas têm sido criadas com o intuito de a conservar, a nível local, nacional e mundial. Uma das principais ameaças à biodiversidade é a invasão por espécies exóticas que promovem impactes a nível ambiental, social e económico. A eficácia da implementação de estratégias de conservação da biodiversidade e especialmente de gestão de plantas invasoras, é geralmente influenciada pela aceitação dessas estratégias por parte dos cidadãos. Nesse contexto, com o intuito de analisar a perceção sobre biodiversidade e plantas invasoras dos cidadãos, foi definida uma área de estudo, o percurso pedestre PR1 GOI na Serra da Lousã e dois públicos-alvo: pedestrianistas (que têm um contacto superior com estas duas temáticas ao realizar o percurso) e público em geral. A escolha da área de estudo prendeu-se, sobretudo, pelo facto da Serra da Lousã possuir ainda património natural relevante, mas que está ameaçado por plantas invasoras, entre outros. Para tal foi caracterizada a área de estudo tendo em conta a “experiência visual” dos utilizadores do percurso pedestre. Realizando a caracterização das manchas de vegetação dominante arbustiva e arbórea e das espécies invasoras e potencialmente invasoras, os resultados mostraram que estão presentes neste território, maioritariamente, plantações de pinheiro e eucalipto, e matos, observando-se, ainda, uma área relevante da planta invasora mimosa. No que se refere à perceção sobre biodiversidade e plantas invasoras os públicos analisados demonstraram conhecer os termos biodiversidade e plantas invasoras, mas têm mais perceção sobre o primeiro tema. De forma geral estes públicos têm um maior conhecimento e preferência por espécies arbóreas e paisagens nativas. Porém o gosto pessoal poderá ter influenciado as respostas dos inquiridos quanto ao que consideram ser necessário fazer às espécies selecionadas previamente, especialmente invasoras. No geral, tanto os pedestrianistas como o público em geral possivelmente apoiariam planos de conservação da biodiversidade e gestão de plantas invasoras, contudo ainda é importante apostar na criação de mais estratégias para educar e sensibilizar os cidadãos para diferentes questões ambientais.
Biodiversity, over the time, has been object of several direct and indirect threats that affect and prejudice it, with irreversible costs at different levels. In this context, several measures, practices and policies have been created to conserve biodiversity, at local, national and global level. One of the main threats to biodiversity is the invasion by exotic species that promote environmental, social and economic impacts. The effectiveness of the implementation of biodiversity conservation strategies and especially, of invasive plants management is generally influenced by the acceptance of these strategies by citizens. In this context, to analyse the perception of biodiversity and invasive plants of the citizens, a study area was defined, the PR1 GOI a hiking trail in Serra da Lousã and two target audiences: hikers (who have a higher contact with these two themes in the trail) and the general public. The choise of the study area was mainly because that Serra da Lousã still has relevant natural heritage, but is threatened by invasive plants, among others. Therefore, the study area was characterized considering the “visual experience” of the users of the trail. Characterizing the predominant shrub and tree vegetation and invasive and potentially invasive species, the results showed that pine and eucalyptus plantations, and bush are, mainly, present in this territory, and it is observed a relevant area of Acacia dealbata. About the perception of biodiversity and invasive plants, the publics analysed demonstrated to know the terms biodiversity and invasive plants, but they have more perception about the first theme. In general, these audiences have a higher knowledge and preference for tree species and native landscapes. However personal taste may have influenced respondent’s answers to what they consider necessary to do to previously selected species, especially invasive species. In general, both hikers and the general public would possibly support biodiversity conservation and invasive plants management plans, but it is still important to create more strategies to educate and raise awareness of the citizens to different environmental issues.
Description: Dissertação de Mestrado em Biodiversidade e Biotecnologia Vegetal apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/83264
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado Bruna Filipa Miranda Cordeiro.pdf7.58 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

763
checked on Sep 27, 2022

Download(s) 20

1,899
checked on Sep 27, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons