Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82503
Title: Risco de quedas na idade geriátrica: Importância da prevenção
Other Titles: Impact of falls in elderly: Importance of prevention
Authors: Freitas, Carlos Diogo Vieira 
Orientador: Nogueira, Ana Rita Garcia
Verissimo, Manuel Teixeira Marques
Keywords: Idoso; Quedas acidentais; Fatores de risco; Prevenção e Controlo; Elderly; Accidental Falls; Risk Factors; Prevention and Control
Issue Date: 5-Apr-2017
Serial title, monograph or event: Risco de quedas na idade geriátrica: Importância da prevenção
Place of publication or event: FMUC
Abstract: Nos dias de hoje e cada vez mais, as quedas na idade geriátrica têm sobrecarregado os sistemas nacionais de saúde, com cada vez mais hospitalizações e necessidade de cuidados médicos, tornando-se um problema grave da atualidade. Estima-se que um em cada três idosos irá sofrer uma queda, podendo levar a graves morbilidades e em alguns casos à morte. A melhor forma de atuar perante esta assustadora realidade é apostar na prevenção, tendo por isso este artigo de revisão o objetivo de identificar os principais fatores de risco de queda modificáveis para posterior aplicação de medidas preventivas multifatoriais, apresentando como alternativas tão ou mais eficazes, as intervenções individuais ou múltiplas. Para a realização deste artigo foram utilizados artigos originais e de revisão relativos à epidemiologia, consequências e mortalidade, fatores de risco e formas de prevenção de quedas em indivíduos com idade superior a 65 anos residentes na comunidade e institucionalizados.Podemos adotar uma abordagem multifatorial, que passa primeiramente por identificar os fatores de risco modificáveis e atuar sobre eles especificamente, podendo incluir várias abordagens preventivas individuais. Para ajudar nesta abordagem, foram identificados os vários fatores de risco de quedas, separados em intrínsecos e extrínsecos. Nos intrínsecos foram identificadas variáveis sociodemográficas, comorbilidades, sedentarismo/obesidade/desnutrição, distúrbios vestibulares, problemas da marcha e do equilíbrio, polimedicação e uso de certos fármacos, medo de cair e baixa qualidade de vida. Nos extrínsecos foram considerados a exposição ao meio hospitalar e de cuidados a longo prazo, os perigos domésticos, o ambiente residencial e o viver só. Existem ainda algumas dúvidas quanto à eficácia desta abordagem multifatorial, havendo estudos que apoiam a sua eficácia na taxa e risco de quedas, enquanto outros não detetaram benefício. As intervenções individuais e múltiplas são outras formas de abordagem, não existindo ainda muitos estudos acerca da eficácia das intervenções múltiplas, comparando com as individuais. Independentemente na intervenção escolhida, não deve ser esquecido que o profissional de saúde tem um papel crucial, sendo essencial uma boa história clínica e exame objetivo, educar o idoso para esta vertente e saber utilizar testes que avaliam o equilíbrio e medo de cair, de modo a determinar o risco de queda. A literatura apoia que devemos sempre incluir o exercício em programas de prevenção, tanto na comunidade como em instituições, com objetivo principal de melhoramento do equilíbrio, podendo ainda considerar a suplementação com Vitamina D, associada ou não ao Cálcio, em indivíduos com níveis baixos desta Vitamina.
In these days and increasingly, falls in the geriatric age have overwhelmed national health systems, with more and more hospitalizations and need for medical care, becoming a serious problem. It is estimated that one in each three elderly people will suffer a fall, which can lead to serious morbidities and in some cases to death. The best way to deal with this frightening reality is to focus on prevention, therefore the objective of this review article is identify the main modifiable risk factors for falls and subsequent application of multifactorial preventive measures, presenting Individual or multiple interventions. For the accomplishment of this article were used original articles and review articles on epidemiology, consequences and mortality, risk factors and ways to prevent falls in community and institutionalized individuals over 65 years old.A multifactorial approach can be adopted, which firstly identifies modifiable risk factos and act specifically on them, and may include several individual preventive approaches. To assist in this approach, the several risk factors identified were separated into intrinsic and extrinsic ones. In the intrinsic ones were identified socio-demographic variables, comorbidities, sedentary lifestyle / obesity / malnutrition, vestibular disorders, walking and balance problems, medication and drug use, fear of falling and poor quality of life. In the extrinsics ones were considered the hospital environmental exposure and long-term care, the domestic dangers, the residential environment and living alone. There are still some doubts about the efficacy of this multifactor approach, with studies supporting its efficacy in the rate and risk of falls, while others have found no benefit. Other forms of approach are individual and multiple interventions, however there are not many studies about the efficacy of multiple interventions in comparison to individual interventions.The health professional, regardless of the chosen area, plays a crucial role, being essential to achieve good clinical history and physical examination, educate the elderly to this aspect and know how to use exams that evaluate the balance and the fear of falling, in order to determine the risk of fall. The literature supports that we should always include exercise in fall prevention programs, both in the community and in institutions, with the main objective to improve the balance, and also consider vitamin D supplementation, associated or not with calcium, in individuals with low levels of this Vitamin.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82503
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho de Mestrado em Medicina - Carlos Freitas.pdf922.92 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

515
checked on Jun 10, 2021

Download(s) 50

498
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons