Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82154
Title: O papel do Perfeccionismo, da Paranoia e do Pensamento Repetitivo Negativo na Perturbação Psicológica
Other Titles: The role of Perfectionism, Paranoia and Repetitive Negative Thinking on Psychological Distress
Authors: Pires, Ana Carolina Macieira
Orientador: Santos, António João Ferreira de Macedo e
Martins, Maria João Ruivo Ventura
Keywords: Paranoia; Pensamento Repetitivo Negativo; Perfecionismo Socialmente Prescrito; Paranoia; Repetitive Negative Thinking; Socially-Prescribed Perfectionism
Issue Date: 4-Jan-2018
Serial title, monograph or event: O papel do Perfeccionismo, da Paranoia e do Pensamento Repetitivo Negativo na Perturbação Psicológica
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Introdução: Diversas teorias afirmam que as crenças paranoides constituem um mecanismo defensivo para lidar com baixa autoestima, atuando como uma estratégia de coping. O Perfeccionismo Socialmente Prescrito (PSP) é caracterizado por uma elevada dependência da aprovação de terceiros, o que pode conduzir a autodepreciação. Neste contexto, estando presente Pensamento Repetitivo Negativo (PRN), o resultado pode ser o desenvolvimento de perturbação psicológica (PP). O objetivo deste estudo é investigar, numa amostra não-clínica, a relação entre o PSP e o PP e, mais especificamente, o papel desempenhado pela paranoia e pelo PRN na mediação dos processos cognitivos nesta relação.Materiais e métodos: A amostra não clínica (N=169), foi maioritariamente feminina (73,4%), solteira (61,5%) e empregada (57,9%). A média da idade é de 34 anos (DP = 13,1) e dos anos de educação é de 16 (DP = 2,32). Todos os participantes preencheram quatro escalas: Escala Multidimensional do Perfecionismo - versão curta, Escala Geral da Paranoia Revista, Questionário de Pensamento Perserverativo - versão curta e Escala de Depressão, Ansiedade e Stresse - versão curta. Os coeficientes de correlação de Spearman foram examinados de acordo com os critérios de Cohen e os modelos de mediação foram avaliados com a metodologia bootstrapping via PROCESS®.Resultados: Foram encontradas associações positivas significativas (entre .17 e .61) entre todas as variáveis em estudo. Foram realizados dois modelos de mediação sequencial, um com a depressão como variável dependente e outro com a ansiedade. Ambos os modelos tiveram Autodepreciação (M1), Ideias Persecutórias (M2) e Pensamento Repetitivo (M3) como mediadores da relação entre o PSP (variável independente) e a variável dependente. Os modelos explicam 41% e 27% da variância, respetivamente. Os resultados mostram que o efeito direto do PSP na Ansiedade e Depressão não foi significativo. Em oposição, o efeito indireto total foi significativo em ambos (.04 no modelo da Depressão e .03 no modelo da Ansiedade).Discussão: Os resultados deste estudo contribuem para a compreensão das variáveis psicológicas envolvidas na PP associada ao perfeccionismo. Os resultados sugerem a importância de abordar sentimentos de Autodepreciação, Ideias Persecutórias e PRN em intervenções terapêuticas e preventivas, principalmente na sintomatologia depressiva.
Introduction: Socially-Prescribed Perfectionism (SPP) is characterized by a high dependence on others’ approval, which may lead to self-devaluation. Many theories also claim that paranoid beliefs constitute a defensive mechanism to deal with low self-esteem, acting as a coping strategy. If Repetitive Negative Thinking (RNT) is involved, the result may be psychological distress (PD). In this context, the aim of the present study is to investigate in a non-clinical sample, the relationship between SPP and PD and specifically the role played by paranoia and RNT in mediating cognitive processes in this association.Materials and Methods: Hundred and sixty-nine Portuguese adults were enrolled. The sample was mostly female (73,4%), single (61,5%) and employed (57,9%). The age’s mean was 34 years old (SD=13.1) and the years of education’s mean was 16 (SD=2.32). All participants filled in four scales: Multidimentional Perfectionism Scale – short version, Revised General Paranoia Scale, Perseverative Thinking Questionnaire – short version and Depression, Anxiety and Stress Scale – short form. Spearman correlations were examined according to Cohen’s criteria and mediation models were used with bootstrapping methodology via PROCESS®.Results: Significant positive associations were found (between .17 and .61). Two models of sequential mediation were used, one with depression as dependent variable, and the other with anxiety. Both models had self-depreciation (M1), persecutory ideas (M2) and Repetitive Thinking (M3) as mediators of the relationship between SPP (independent variable) and the dependent variable. The models explained 41% and 27% of the variance, respectively. Results show that the direct effect of SPP on Anxiety and Depression was not significant. In contrast, the total indirect effect was significant on both (.04 in the depression model and .03 in the anxiety model).Discussion: Findings from this study contribute to the understanding of the psychological variables involved in PD triggered by perfectionism. The results suggest the importance of addressing feelings of self-devaluation, paranoid ideation and RNT in therapeutic and preventive interventions.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82154
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Show full item record

Page view(s) 50

433
checked on Sep 23, 2020

Download(s) 50

365
checked on Sep 23, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons