Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81436
Title: Anca dolorosa no atleta
Authors: Ribeiro, Manuel Henrique Cantante de Carvalho Prata 
Orientador: Judas, Fernando
Keywords: Anca; Dor; Atletas
Issue Date: Mar-2013
Abstract: Introdução: A anca é uma articulação fulcral no bom desempenho físico sendo, frequentemente, sede de lesões em praticantes de desporto de alta competição. A identificação dos mecanismos causais das lesões da anca que mais frequentemente se associam com a prática desportiva, é essencial para uma boa evolução e prática competitiva dos atletas, tanto adultos como jovens. Neste contexto, médicos e treinadores assumem um papel central na sua prevenção. Objectivos: o escopo principal deste trabalho foi proceder a uma revisão atualizada sobre os mecanismos causais da patologia da anca no desporto, assim como apurar as formas mais eficazes da sua prevenção e, ainda, determinar o tipo de prática desportiva mais recomendada após uma reconstrução cirúrgica da anca. Métodos: Foram efectuadas pesquisas bibliográficas na Pub Med, EBSCO, DynaMed e RIHUC, assim como na biblioteca dos CHUC em manuais e teses anteriores até Fevereiro de 2013 utilizando palavras-chave. Destas pesquisas foram encontrados mais de 800 artigos, dos quais se seleccionaram 60, que incluíam matéria relacionada com os objectivos do trabalho. Os restantes artigos da bibliografia foram individualmente pedidos numa fase posterior. Resultados e Discussão: As patologias que se revelaram mais frequentes são, em crianças, as facturas de arrancamento, sinovites, doença de Legg-Calve-Perthes, epifisiólise femoral superior e osteoma osteóide. Nos adultos são as contusões dos tecidos moles, miosites ossificantes, estiramentos tendinosos, conflito femoroacetabular, síndroma do piriforme, síndroma dos isquiotibiais, rotura muscular, bursite, rotura do labrum acetabular, luxação e sub-luxação da anca, fracturas traumáticas da anca, fracturas de fadiga da anca e coxartrose. Estas patologias são mais frequentemente causadas por desportos de alto impacto, com transferência de energia entre membros inferiores e tronco, que incluam o pontapé como gesto técnico e uso repetido da articulação no máximo da sua amplitude. A prevenção deste tipo de patologia assenta no repouso e treino com carga adequada a cada atleta, com base na sua idade e capacidade física. A evolução dos meios complementares de diagnóstico a nível da imagiologia tem vindo a ser neste campo uma preciosa ajuda, mas o conhecimento causal e relacional dos desportos com a patologia da anca é uma importante base para que haja capacidade de controlar este problema. Após reconstrução cirúrgica da anca são indicados os desportos de baixo impacto. Desportos como jogging, squash e artes marciais ainda dividem a comunidade científica. Conclusão: Os desportos de alto impacto constituem a causa mais frequente de lesões da anca do desportista. A prevenção das lesões desportivas assenta essencialmente na valorização das queixas dos atletas e na identificação das suas causas, em tempo útil. Após a cirurgia reconstrutiva da anca recomenda-se a prática de desportos de baixo e médio impacto. Apesar dos avanços registados na técnica cirúrgica e dos biomateriais protéticos, a prática dos desportos de alto impacto após a cirurgia da anca continua a dividir a comunidade ortopédica internacional.
Introduction: The hip is vital to the optimum physical performance of individuals, being a frequent site of lesions in in high standard competition athletes. The identification of the underlying mechanisms of the more commonly sports-associated lesions of the hip is essential to development and high level competition in athletes, both young and adult. Because of this, physicians and coaches play a central role in injury prevention. Objectives: The aim of this work was to incur into an up-to-date review about the underlying causes of sports related hip lesions, as well as its prevention and the practice of sports after hip reconstructive surgery. Methods: Research was made through Pub Med, EBSCO, DynaMed and RIHUC, as well as in CHUC’s library, in books and previous thesis, in a period until February 2013, using keywords. From these researches, more than 800 publications were found, from which were posteriorly selected 60, which included matters that matched the objectives. Others included in this work were specifically asked for. Results and discussion: The more common lesions are, in children, avulsion fractures, synovitis, Legg-Calvé-Perthes disease, slipped capital femoral epiphysis and osteoid osteoma. In adults soft tissue contusions, myositis ossificans, tendon strains, piriformis syndrome, bursistis, hamstring syndrome, acetabular labrum tears, dislocation and subluxation, fractures, stress fractures and osteoarthritis are the most common. These lesions are more frequently caused by high impact sports, with energy transfer between torso and lower limbs, that include kicking as technical feature and repetitive use of the hip at the edge of its amplitude. Prevention is based in rest and adequate training intensity to each athlete, based on his age and physical capacity. Development of imaging techniques has been very helpful, but the basis of the prevention is based in knowledge of the causes and its relation to specific sports. After hip surgical reconstruction, low impact sports are recommended. Sports such as jogging, squash and martial arts still divide the scientific community. Conclusion: High impact sports are the ones more frequently related to hip injuries in athletes. Prevention of this lesions is based in valuing athletes complains and causal identification in due time. After hip reconstruction surgery low and medium impact sports are encouraged. Even though surgical techniques and material have developed, high impact sports still divide international orthopedics scientific community
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Ortopedia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/81436
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Capa.pdf65.55 kBAdobe PDFView/Open
Anca dolorosa no atleta.pdf725.05 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

138
checked on Jul 9, 2020

Download(s)

357
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.