Title: Tratamentos de estimulação ovárica e incidência de cancros hormonodependentes
Authors: Araújo, Marisa Micaela Pateira 
Keywords: Indução da ovulação;Genética;Infertilidade;Neoplasias do ovário;Neoplasias da mama
Issue Date: Mar-2012
Abstract: Introdução: Com o recente aumento da utilização dos tratamentos de fertilidade, torna-se importante avaliar os seus efeitos a longo prazo. Sabendo que os estrogénios estimulam a actividade mitótica do tecido endometrial e das células epiteliais da mama, uma associação entre os tratamentos de fertilidade e o risco de cancros hormonodependentes (endométrio e mama) é teoricamente possível. Objectivos: Pretendeu-se avaliar a associação entre os tratamentos de estimulação ovárica e o aparecimento de cancros hormonodependentes. Métodos: Analisaram-se 216 mulheres que foram submetidas a estimulação ovárica no Serviço de Reprodução Humana dos Hospitais da Universidade de Coimbra, entre 1987 e 2005. Resultados: A taxa de incidência padronizada de cancro do endométrio após estimulação ovárica esteve significativamente aumentada na nossa amostra. Relativamente ao risco de cancro da mama, não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas. Quando foram considerados os tipos de fármacos usados, o número de ciclos, a dose cumulativa e o tempo de follow up, não se verificou nenhuma associação estatística tanto no cancro do endométrio como no cancro da mama. Conclusão: Apesar da taxa de incidência padronizada de cancro do endométrio estar aumentada, este valor deve ser encarado com precaução, pois poderá ter sido devido ao acaso. Os nossos resultados não demonstraram diferenças estatisticamente significativas entre os tratamentos submetidos e as incidências de cancro. Outros estudos deverão ser conduzidos com maior número de mulheres, no sentido de validar as hipóteses colocadas.
Introduction: With the recent increase in the use of fertility treatments, it is important to evaluate their long term effects. Knowing that estrogens stimulate the mitotic activity of endometrial tissue and breast epithelial cells, an association between fertility treatments and the risk of hormone-dependent cancers (endometrium and breast) is theoretically possible. Objectives: It was intended to evaluate the association between ovarian stimulation treatments and the emergence of hormone-dependent cancers. Methods: We analyzed 216 women who underwent ovarian stimulation in the Department of Human Reproduction of the Hospitals of the University of Coimbra, between 1987 and 2005. Results: The standardized incidence ratio of endometrial cancer after ovarian stimulation was significantly increased in our sample. Regarding the risk of breast cancer, we found no statistically significant differences. When we considered the types of drugs used, the number of cycles, the cumulative dose and the duration of follow up, there was no statistical association both in endometrial cancer as in breast cancer. Conclusion: Although the standardized incidence ratio of endometrial cancer is increased, this value should be interpreted with caution as it may have been due to chance. Our results showed no statistically significant differences between submitted treatments and the incidences of cancer. Other studies should be conducted with more women, in order to validate the assumptions made.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Genética, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80972
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tratamentos de Estimulação Ovárica e Incidência de Cancros Hormonodependentes.pdf542.02 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.