Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80398
Title: O exercício físico na prevenção e tratamento da depressão no idoso
Authors: Gonçalves, Maria Rita Marques 
Orientador: Veríssimo, Manuel Teixeira
Keywords: Idoso; Exercício físico; Depressão; Terapêutica
Issue Date: Mar-2012
Abstract: Introdução: Face ao envelhecimento galopante da população com que se confrontam os países desenvolvidos, emerge o desafio de preservar a qualidade de vida da população idosa. Uma das chaves para um envelhecimento saudável é a manutenção de um estilo de vida activo, emergindo os benefícios do exercício físico para a prevenção e o tratamento de múltiplas patologias crónicas, entre elas a depressão, que permanece sem tratamento adequado em 60% dos casos Objectivo: O objectivo deste artigo é apresentar uma revisão da literatura disponível acerca das potenciais vantagens do exercício físico na prevenção e tratamento da depressão no idoso. Desenvolvimento: Segundo as estimativas da Organização Mundial da Saúde, a população idosa no mundo é já cerca de 650 milhões, verificando um crescimento superior a qualquer outro grupo etário. As evidências actuais mostram que a actividade física regular reduz substancialmente o risco de desenvolvimento e progressão de doenças crónicas associado ao envelhecimento e que poderá inclusive ser eficaz no tratamento de várias dessas condições, emergindo também novas evidências de que o exercício poderá ser útil na prevenção e tratamento de patologias psiquiátricas, como a depressão. Segundo projecções da Organização Mundial da Saúde a depressão será a 2ª causa de morbilidade mundial em 2020, no entanto, os tratamentos disponíveis actualmente comportam riscos acrescidos para a população idosa. Face a estes dados, urge encontrar uma estratégia eficaz, económica e segura para prevenir e tratar os sintomas depressivos no idoso. Os resultados dos estudos analisados, sugerem que a prática de actividade física regular pode ser eficaz na prevenção da depressão, e que os programas de exercício, quer aeróbios, quer de resistência, desde que estruturados e supervisionados mostram uma eficácia comparável à da medicação, para reduzir os sintomas depressivos nos idosos, ao contrário dos programas não supervisionados ao domicílio, que apresentam resultados controversos. No entanto, ainda não foi possível concluir acerca do programa ideal de exercício físico que deverá ser recomendado aos idosos para prevenir e tratar a depressão. Conclusão: A actividade física regular e os programas de exercício supervisionado mostraram-se eficazes, respectivamente, na prevenção e tratamento dos sintomas depressivos em idosos, apresentando boas taxas de adesão e segurança. No entanto, existe escassez de investigação metodologicamente rigorosa, sendo necessários mais estudos randomizados e controlados para definir qual o melhor programa de exercício a recomendar para a prevenção e tratamento da depressão no idoso.
Introduction: Given the rampant population aging facing the developed countries, the challenge has emerged to preserve the quality of life for seniors. One of the keys to healthy aging is maintaining an active lifestyle, merging the benefits of exercise for the prevention and treatment of multiple chronic diseases, including depression, which remains untreated in 60% of cases. Objective: The objective of this paper is to present a review of available literature on the potential benefits of exercise in the prevention and treatment of depression in the elderly. Development: According to World Health Organization, the elderly population in the world is already about 650 million, benefiting from growth than any other age group. Current evidence shows that regular physical activity substantially reduces the risk of development and progression of chronic diseases associated with aging and may even be effective in treating several of these conditions. Emerged in recent decades have also ample evidence that regular exercise may be useful in the prevention and treatment of psychiatric disorders such as depression. According to projections by the World Health Organization, depression will be the second leading cause of morbidity worldwide in 2020; however, the treatments currently available include increased risks for the elderly population. Given these data, it is urgent to find an effective, economical and safe way to prevent and treat depressive symptoms in the elderly. The results of the studies analyzed, suggest that regular physical activity can be effective in preventing depression, and exercise programs, either aerobic or resistance, since structured and supervised showed comparable efficacy to medication, to reduce depressive symptoms in the elderly, unlike unsupervised at home programs that present controversial results. However, it was not possible to conclude about the ideal program of physical exercise should be recommended for the elderly to prevent and treat depression. Conclusion: Regular physical activity and supervised exercise programs were effective, respectively, in the prevention and treatment of depressive symptoms in the elderly, with good rates of adherence and safety. However, there is paucity of methodologically rigorous research, requiring more randomized controlled trials to establish the best exercise program to be recommended for the prevention and treatment of depression in the elderly.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Medicina, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80398
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
a depressão afecta....pdf493.75 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

138
checked on Sep 22, 2020

Download(s)

63
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.