Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/79612
Title: Rastreio ou diagnóstico precoce do cancro da próstata : qual a melhor estratégia?
Authors: Lopes, Maria Francisca Manso Preto Teixeira 
Orientador: Mota, Alfredo
Nunes, Pedro
Keywords: Neoplasias da próstata; Diagnóstico; Programas de rastreio
Issue Date: Jan-2011
Abstract: Introduction: Prostate Cancer is a very frequent tumour. It is the second cause of cancer mortality in Portuguese men. Since total prostate specific antigen (PSA) is used for screening, Prostate cancer incidence is rising along with overdiagnosis and overtreatment. However it remains uncertain if PSA-based screening leads to a decrease in Prostate cancer mortality. Goal: The purpose of this study is to understand if screening leads to a reduction in the mortality rate of Prostate cancer, which PSA cut-off value should be used, at what ages should be performed and the time interval between each PSA determination. I will try to elucidate if we should recommend screening or early detection of Prostate cancer. Methods: A review of the literature was made using MEDLINE. Only studies written in english or portuguese and published between 2008 and 2010 were included. The search provided 366 references of which I selected 62 full articles, with a result of 41 included studies. Results: The traditional PSA cut-off value (4 ng/ml) must be decreased in order to raise the number of diagnosed people. However none of the included studies obtained a cut-off value with perfect sensibility and specificity. The majority of the studies believe that PSA-based screening leads to overdiagnosis and overtreatment. Concerning Prostate cancer mortality they haven´t reached an agreement. Some alternative biomarkers seem promising in increasing the effectiveness of PSA-based screening. The patient informed decision has an important role. Conclusion: Despite the doubts about the effect on mortality rate, PSA-based screening remains very important for diagnosing possible Prostate cancer. I recommend an early detection policy rather than screening. The patient should do a biopsy if PSA value is between the age specific median value and 2,5 ng/ml. PSA test should be offered to men between 40 and 75 years old. Time interval between each PSA determination should be decided for each patient according to his clinical information.
Introdução: O Carcinoma da Próstata (CaP) é um tumor muito frequente, constituindo a segunda causa de morte por carcinoma nos homens portugueses. Desde que se implementou o doseamento do antigénio específico da próstata total (PSA) como método de rastreio, a incidência do CaP tem vindo a aumentar, bem como o seu sobrediagnóstico e sobretratamento. Contudo, continua a incerteza sobre se o doseamento leva a uma diminuição da mortalidade específica por CaP. Objectivo: O objectivo deste estudo é perceber se o rastreio permite reduzir a mortalidade específica por CaP, qual o valor cut-off de PSA que se deve utilizar, bem como em que idades se deve realizar o doseamento e a periodicidade com que este deve ser feito. Procurarei esclarecer se é preferível realizar rastreio ou diagnóstico precoce para o CaP. Material e Métodos: Realizei uma revisão da bibliografia existente através de pesquisa pela MEDLINE. Só incluí artigos escritos em inglês ou português e publicados entre 2008 e 2010. A procura forneceu-me 366 artigos, dos quais seleccionei 62 para leitura integral, tendo incluindo no final 41 artigos. Resultados: O valor cut-off de PSA tradicionalmente utilizado (4ng/ml) deve ser diminuído com o intuito de aumentar o número de pessoas diagnosticadas. Contudo, nenhum dos artigos incluídos obteve um valor cut-off de PSA que nos forneça um sensibilidade e especificidade ideais. A grande maioria dos estudos defende que o rastreio leva a sobrediagnóstico e sobretratamento e não chegou ainda a um consenso em relação ao seu impacto na mortalidade por CaP. Alguns marcadores parecem ser promissores em relação ao aumento da eficácia do rastreio. A toma de decisão informada pelo doente tem um papel importante. Conclusão: Apesar das dúvidas em relação ao efeito na mortalidade específica por CaP, o doseamento do PSA continua a ser muito importante na identificação de possíveis casos de 9 carcinoma, mesmo em comparação com outros marcadores. Defendo a utilização do diagnóstico precoce em vez do rastreio à população geral. Se obtiver um valor de PSA entre o valor médio ajustado à idade e 2,5 ng/ml, o doente deve realizar biópsia. O doseamento do PSA deve ser iniciado aos 40 anos e suspenso nos homens assintomáticos com mais de 75 anos. O intervalo de tempo entre os doseamentos deve ser decidido de acordo com a informação clínica de cada doente.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina àrea científica de Urologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/79612
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Lopes, Maria Francisca - Rastreio ou Diagnóstico Precoce do Cancro da Próstata.pdf743.56 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

85
checked on Jul 2, 2020

Download(s)

121
checked on Jul 2, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.