Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/581
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCatarino, Helena Maria Gomesen_US
dc.date.accessioned2008-12-05T14:59:23Z-
dc.date.available2008-12-05T14:59:23Z-
dc.date.issued1997-10-27en_US
dc.identifier.citationCATARINO, Helena - O Algarve oriental durante a ocupação islâmica : povoamento rural e recintos fortificados. Coimbra, 1997.-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/581-
dc.descriptionTese de doutoramento em Letras, na área de História (Arqueologia) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra-
dc.description.abstractSíntese de doutoramento com base em resultados arqueológicos (prospecções e escavações) obtidos no Algarve Oriental, numa área geográfica dominada pelo vale do Guadiana, seus afluentes (Vascão, Foupana, Odeleite e Beliche) e pela Serra Algarvia. Pretendeu-se formular hipóteses explicativas sobre a evolução do povoamento rural, desde a Antiguidade tardia até à Reconquista do Algarve, consumada entre 1248/1250, e sobre os sistemas defensivos de época muçulmana, a partir das escavações efectuadas no Castelo Velho de Alcoutim (Alcoutim), no Castelo das Relíquias (Giões, Alcoutim) e no Castelo de Salir (Loulé). Analisaram-se tipos de habitat (povoados de altura, aldeias, alcarias, castelos); espaços habitacionais e materiais de construção; actividades económicas, sobretudo agro-pastoris e mineiras; e estudaram-se os materiais arqueológicos exumados em estratigrafias obtidas nos referidos castelos. A partir de mais de duzentos sítios prospectados, concluíu-se que parte do povoamento rural islâmico seria uma continuação de áreas de habitat com origem no período romano (por exemplo, Vale do Bôto, Montinho das Laranjeiras e Clarines), enquanto que outros, na maioria, seriam fundações muçulmanas (por vezes grandes povoações, como Alcaria Chã, Alcarias do Barranco do Tecedeiro ou Alcarias de Marim), com maior desenvolvimento desde o período califal. Numa abordagem sobre castelos/territórios, o Castelo Velho de Alcoutim e o Castelo das Relíquias, seriam centros de micro-regiões, dependentes do iqlim de Cacela (Qastalla), possíveis concessões do século IX atribuídas a grupos berberes aí instalados. O Castelo de Salir foi, sem dúvida, uma importante alcaria do iqlim de Loulé (Al-Uliã), fortificada a partir do século XII, com construção de taipa, e que sofreu grandes destruições provocadas pela Reconquista de meados do século XIII.en_US
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesseng
dc.subjectArqueologiaen_US
dc.subjectIslamização -- Algarve-
dc.subjectOcupação islâmica -- arqueologia -- Algarve-
dc.subjectPovoado islâmico -- Algarve -- séc. 8-13-
dc.titleO Algarve oriental durante a ocupação islâmica : povoamento rural e recintos fortificadosen_US
dc.typedoctoralThesisen_US
item.fulltextCom Texto completo-
item.grantfulltextopen-
Appears in Collections:FLUC Secção de Arqueologia - Teses de Doutoramento
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HCatarino.pdf2.38 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 5

863
checked on May 21, 2019

Download(s) 50

424
checked on May 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.