Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/581
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCatarino, Helena Maria Gomes-
dc.date.accessioned2008-12-05T14:59:23Z-
dc.date.available2008-12-05T14:59:23Z-
dc.date.issued1997-10-27en_US
dc.identifier.citationCATARINO, Helena - O Algarve oriental durante a ocupação islâmica : povoamento rural e recintos fortificados. Coimbra, 1997.-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/581-
dc.descriptionTese de doutoramento em Letras, na área de História (Arqueologia) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra-
dc.description.abstractSíntese de doutoramento com base em resultados arqueológicos (prospecções e escavações) obtidos no Algarve Oriental, numa área geográfica dominada pelo vale do Guadiana, seus afluentes (Vascão, Foupana, Odeleite e Beliche) e pela Serra Algarvia. Pretendeu-se formular hipóteses explicativas sobre a evolução do povoamento rural, desde a Antiguidade tardia até à Reconquista do Algarve, consumada entre 1248/1250, e sobre os sistemas defensivos de época muçulmana, a partir das escavações efectuadas no Castelo Velho de Alcoutim (Alcoutim), no Castelo das Relíquias (Giões, Alcoutim) e no Castelo de Salir (Loulé). Analisaram-se tipos de habitat (povoados de altura, aldeias, alcarias, castelos); espaços habitacionais e materiais de construção; actividades económicas, sobretudo agro-pastoris e mineiras; e estudaram-se os materiais arqueológicos exumados em estratigrafias obtidas nos referidos castelos. A partir de mais de duzentos sítios prospectados, concluíu-se que parte do povoamento rural islâmico seria uma continuação de áreas de habitat com origem no período romano (por exemplo, Vale do Bôto, Montinho das Laranjeiras e Clarines), enquanto que outros, na maioria, seriam fundações muçulmanas (por vezes grandes povoações, como Alcaria Chã, Alcarias do Barranco do Tecedeiro ou Alcarias de Marim), com maior desenvolvimento desde o período califal. Numa abordagem sobre castelos/territórios, o Castelo Velho de Alcoutim e o Castelo das Relíquias, seriam centros de micro-regiões, dependentes do iqlim de Cacela (Qastalla), possíveis concessões do século IX atribuídas a grupos berberes aí instalados. O Castelo de Salir foi, sem dúvida, uma importante alcaria do iqlim de Loulé (Al-Uliã), fortificada a partir do século XII, com construção de taipa, e que sofreu grandes destruições provocadas pela Reconquista de meados do século XIII.en_US
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesseng
dc.subjectArqueologiaen_US
dc.subjectIslamização -- Algarve-
dc.subjectOcupação islâmica -- arqueologia -- Algarve-
dc.subjectPovoado islâmico -- Algarve -- séc. 8-13-
dc.titleO Algarve oriental durante a ocupação islâmica : povoamento rural e recintos fortificadosen_US
dc.typedoctoralThesisen_US
uc.controloAutoridadeSim-
item.fulltextSem Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextnone-
crisitem.author.deptFaculdade de Letras, Universidade de Coimbra-
crisitem.author.researchunitResearch Centre in Archaeology, Arts and Cultural Heritage-
crisitem.author.orcid0000-0002-7368-0620-
Appears in Collections:FLUC Secção de Arqueologia - Teses de Doutoramento
Show simple item record

Page view(s) 5

1,215
checked on Jun 1, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.