Title: Malhada do Vale da Água – novos dados sobre a metalurgia do Bronze Pleno do Sudoeste
Authors: Valério, Pedro 
Baptista, Lídia 
Gomes, Sérgio 
Pinheiro, Rui 
Fernandes, Sandrine 
Soares, António Monge 
Araújo, Maria Fátima 
Keywords: Pré-história Recente;Baixo Alentejo;Metalurgia
Issue Date: 2015
Abstract: A estação arqueológica Malhada do Vale da Água (Ferreira do Alentejo, Beja) foi interven- cionada no âmbito dos trabalhos arqueológicos decorrentes da minimização de impactes sobre o património cultural decorrentes da execução do Bloco de Rega de Ervidel – fase de obra EDIA S.A. Os trabalhos efetuados permitiram veri car a existência de uma extensa área de construção de estruturas em negativo, localizada numa área aplanada junto do Barranco do Xacafre. Os enchimentos destas estruturas apresentavam elementos que re- metem para uma longa diacronia de ocupação, tendo-se registado contextos articuláveis com a Pré-história Recente, o período Tardo-romano e a Antiguidade Tardia, o período Islâmico e a Época Moderna/Contemporânea. A ocupação pré-histórica deste sítio compreende um conjunto de fossas e um valado/ fosso, as quais apresentam, na sua maioria, uma componente artefactual articulável com a Idade do Bronze. O presente estudo centrou-se em quatro dessas fossas (Sondagens no 3, 4, 5 e 6) devido à presença nos seus enchimentos de diversos vestígios de produção metalúrgica. Contextos com esses vestígios foram datados pelo radiocarbono como per- tencentes ao nal do segundo – início do terceiro quartel do segundo milénio a.C., sendo portanto enquadráveis no Bronze Pleno. Análises preliminares por espectrometria de fluorescência de raios X, dispersiva de energias (EDXRF) indicaram que os cadinhos cerâmicos, escórias, nódulos metálicos e minérios registados naquelas fossas estão associados com a produção de cobre e bronze. Os cadinhos e as escórias onde foi identificada esta liga são os vestígios mais antigos de produção local de bronze no sudoeste ibérico. A quantidade e o tamanho assinaláveis dos vestígios metalúrgicos recuperados na Malhada do Vale da Água, designadamente das escórias e cadinhos, sugerem a produção de metal numa escala mais elevada do que tem sido registado, em especial considerando a região e o período cronológico em causa.
URI: http://hdl.handle.net/10316/45508
ISBN: 978-84-616-6306-4
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CEAACP - Artigos e Resumos em Livros de Actas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Malhada_do_Vale_da_Agua_novos_dados_sobr.pdf2.5 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.