Title: Efeito de um programa de exercício físico aeróbio na medição de indicadores biopsicológicos em idosas institucionalizadas
Authors: Simões, Rafael Carvalho 
Orientador: Ferreira, José Pedro Leitão
Furtado, Guilherme Eustáquio
Keywords: Idosos institucionalizados;Depressão
Issue Date: 2016
Project: Este estudo foi financiado por Fundos FEDER através do Programa Operacional Fatores de Competitividade – COMPETE e por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia no âmbito do projeto «FCT PTDC/DTP-DES/0154/2012». 
Abstract: O envelhecimento é um processo de alterações morfológicas e fisiológicas que naturalmente predetermina uma pessoa idosa para um declínio da saúde progressiva. O exercício físico regular tem sido demonstrado ter efeitos positivos para melhorar a imunidade, as capacidades cognitivas, estados de humor, assim como uma diminuição dos níveis de stress e ansiedade e consequentemente, de depressão (Cheik & Reis, 2003). O objetivo deste estudo é de analisar os efeitos de um programa de exercício físico aeróbio, no comportamento de um biomarcador do stress biológico/função autónoma (COR), na aptidão física funcional e na avaliação subjetiva da felicidade, em idosas institucionalizadas. Métodos: A amostra é composta por 31 participantes do sexo feminino (79,87±8,57 anos) de dois lares para idosos situados de Coimbra, Portugal, as amostras foram divididas em dois grupos: a.) Grupo de Exercício Aeróbio, caminhada (GI, n = 18); b.) Grupo de controlo (GC , n = 13). Foram avaliadas as seguintes dimensões, a aptidão física, o estado depressivo, perfil cognitivo, felicidade subjetiva, comorbilidade e avaliação saúde global. Todos os testes foram aplicados antes e após 14 semanas, em ambos os grupos, todavia o GC não fez exercício. As associações entre variáveis foram analisadas através do teste de correlação de Pearson. A comparação entre os resultados de M1 e M2 foi realizada através do teste T-Student. Os níveis salivares de cortisol foram medidos por ELISA. Resultados: Verificou-se um aumento em GI entre o M1 e M2 no teste de Alcançar atrás das costas (p=0,03), bem como uma diminuição do tempo no teste de Caminhar 2,44 metros (p=0,001). Existiu um aumento do número de flexões do cotovelo no GI (p=0,002), o que não ocorreu no GC (p=0,113). Existiram diferenças também no teste de Sentar/Alcançar entre M1 e M2 para ambos os grupos. Conclusões: As 14 semanas de exercício mostraram-se eficientes numa melhora da aptidão física, e no estado de felicidade do indivíduo, porém não foi possível estabelecer relações com o cortisol. Novos estudos são necessários para clarificar essas questões. Palavras-chave: Exercício Aeróbio, Depressão, Estado da Felicidade, Cortisol, Idosas 10 ABSTRACT Introduction: Aging is a process of morphologic and physiologic changes that naturally predisposes elderly person to progressive health decline. Regular exercise has been shown to have positive effects to enhance immunity, cognitive abilities, mood states, as well as a reduction in stress and anxiety levels and consequently depression (Cheik & Reis, 2003). The aim of this study is to analyze the effects of an aerobic exercise program, the behavior of a biomarker of biological stress / autonomous function (COR), the functional physical fitness (strength, flexibility, endurance, mobility / agility and body mass index body) and subjective evaluation of happiness in institutionalized elderly. Methods: The sample consisted of 31 institutionalized elderly (N=31; 79,87±8,57 years) of the feminine sex. The participants were divided in two groups: a) aerobic exercise group (GI, n = 18); b) control group (GC, no exercise, n = 13). All the subjects were evaluated before and after exercise program. CG were not underwent involved in any exercise program. The following dimensions were evaluated, physical fitness, depressed mood, cognitive profile, subjective happiness, comorbidity and evaluating overall health. All tests were administered before and after 14 weeks in both groups, however the GC did not exercise. Associations between variables were analyzed using Pearson's correlation test. The comparison between the results of M1 and M2 was performed using the Student t-test. Associations between variables were analyzed using Pearson's correlation test. The comparison between the results of M1 and M2 was performed using the Student t-test. Salivary levels of Cortisol were analyzed by ELISA. Results: There was an increase from the intervention group in M1 and M2 in reaching behind the back test (p = 0.03) and a decrease in test time Walk 2.44 meters (p = 0.001). There was also an increase in the elbow bending number in GI (p = 0.002), which did not happen in the group control (p = 0.113). There were also differences in test Sitting / Achieving between M1 and M2 for both groups. Conclusions: The 14 weeks of exercise made a difference, being efficient in improved physical fitness, and the individual's state of happiness, but it was not possible to establish relations with cortisol. Further studies are needed to clarify these issues.
Description: Dissertação de mestrado em Exercício e Saúde em Populações Especiais, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/43037
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Rafael Simões - Final- corrigido (2).pdf1.29 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.