Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/40635
Title: The Anti-Dermatomycotic Properties of a natural extract
Other Titles: O efeito anti-dermatofitótico de um extrato natural
Authors: Fonseca, Diogo Matos da 
Orientador: Gonçalves, Teresa
Keywords: Arthrodermataceae; Tinha; Terapia; Prevenção e controlo
Issue Date: Jun-2016
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Dermatophytes are a group of filamentous fungi that can cause infections in the skin known as dermatophytoses, a type of dermatomycosis. Although not considered overall alarming, these infections can form skin fissures, therefore creating niches which potentiate the forthcoming of life-threatening opportunistic infections. Antifungal based therapies for dermatophytoses are expensive and associated with several adverse effects and toxicity. Therefore, new therapeutics research is lagging due to the complexity of designing drugs that effectively target fungi without damaging the host. This work focus on the anti-dermatomycotic potential of a natural extract, compound C that is broadly studied in several areas of medicine and widely used in cosmetics, however its antifungal properties remain scarcely explored. The impact of compound C in dermatophyte growth, morphology and ultrastructure was studied, together with its antifungal properties during an in vitro keratinocyte infection by T. mentagrophytes, a common dermatophyte as the model pathogen. Results showed that this compound inhibits T. mentagrophytes radial growth and induces an abnormal mycelial and cellular morphology. Two major components of the fungal cell wall, β-(1,3)-glucan and chitin are changed when the fungus is grown in the presence of compound C. Moreover, the normal ultrastructure of the fungal cells is disturbed, particularly in what concerns mitochondria and endoplasmic reticulum. During dermatophyte-keratinocyte interactions, compound C rescues keratinocyte cell viability and also delays spore germination, an indication that compound C can act as a prophylactic agent. As preliminary data, it was verified that compound C leads to an increase in the extracellular concentration of ATP during keratinocyte interactions with T. mentagrophytes which might indicate that this drug also bolsters the immune-inflammatory response upon these infections. Overall the results obtained during this work show that compound C has a clear potential as therapeutic and prophylactic tool to treat and prevent dermatophytoses.
Os dermatófitos constituem um grupo de fungos filamentosos responsáveis por infeções cutâneas conhecidas como dermatofitoses, um dos tipos de dermatomicose. Estas infeções não são consideráveis graves para o indivíduo imunocompetente, mas podem levar ao aparecimento de infeções secundárias potencialmente letais em doentes com o sistema imunitário comprometido. Estas infeções secundárias são causadas por microrganismos oportunistas que invadem o hospedeiro através de lesões da pele com origem na infeção primária por dermatófitos. Para além de geralmente dispendiosas, as terapias antifúngicas prescritas para o tratamento de dermatofitoses estão frequentemente associadas a fenómenos de toxicidade e efeitos secundários nocivos. A investigação nesta área fica comprometida devido à dificuldade de desenhar fármacos que atuem seletivamente no fungo sem causar dano ao hospedeiro. O principal objetivo deste trabalho centrou-se no estudo de um extrato natural, o composto C, como um agente indutor de alteração da fisiologia das células fúngicas e, deste modo, nas propriedades terapêuticas do composto C para o tratamento de dermatomicoses, Na verdade, apesar de este composto ser alvo de amplos estudos em várias áreas da medicina, o seu potencial antifúngico ainda foi escassamente explorado. Neste trabalho foi avaliado o impacto do o composto C no crescimento, morfologia e ultraestutura de dermatófitos, estudado o seu poder antifúngico num modelo de infeção in vitro de queratinócitos por T. mentagrophytes como dermatófito modelo. Os resultados obtidos demonstraram que para além de o composto C inibir o crescimento de T. mentagrophytes, leva também a uma alteração da morfologia do micélio e das hifas. A composição da parede no que diz respeito aos principais constituintes, quitina e β-(1,3)-glucano, é alterada pela presença do composto C e ocorrem alterações da ultraestrutura celular do fungo, em particular das mitocôndrias e do retículo endoplasmático. Por outro lado, a presença do composto C preserva a viabilidade de uma cultura de queratinócitos durante a infeção por T. mentagrophytes, in vitro, ao mesmo tempo que, nestas condições de interação agente-hospedeiro, retarda a germinação dos esporos, o que pode indicar um potencial profilático para esta droga. Como dado preliminar verificou-se também que, durante estas infeções, o composto C aumenta a concentração de ATP extracelular, o que pode indicar que este composto potencia a progressão da resposta imune-inflamatória. Os resultados obtidos demonstram que o composto C apresenta um claro potencial terapêutico para o tratamento ou para a prevenção de doenças causadas por dermatófitos.
Description: Dissertação de mestrado em Investigação Biomédica, ramo de infeção e imunidade, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/40635
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
TESE_DF_vF.pdf6.08 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

117
checked on Sep 21, 2020

Download(s)

42
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.