Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32328
Title: Fucus ceranoides (Ochrophyta, Phaeophyceae): Bioatividades dependentes do gradiente salino
Authors: Cotas, João Filipe Pires 
Orientador: Pereira, Leonel
Figueirinha, Artur
Keywords: Fucus ceranoides; Salinidade; Antioxidantes; Secagem; Compostos fenólicos
Issue Date: 2015
Citation: COTAS, João Filipe Pires - Fucus ceranoides (Ochrophyta, Phaeophyceae): Bioatividades dependentes do gradiente salino. Coimbra : [s.n.], 2015. Dissertação de Mestrado em Biologia.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Atualmente, as macroalgas começam a ter interesse na área farmacêutica e cosmética pela grande de diversidade de compostos bioativos com potencial para aplicações farmacológicas e cosméticas. Muitos destes compostos bioativos são metabolitos secundários cuja quantidade na alga varia com as condições ambientais. De entre as macroalgas, género Fucus é um dos mais comuns e o Fucus vesiculosus uma das espécies mais estudadas atualmente. Existe, no entanto, uma espécie de alga, o Fucus ceranoides, que pela sua distribuição pode servir de modelo para compreender os efeitos dos fatores ambientais, como a salinidade, na sua composição em compostos bioativos em outras algas do género, permitindo rentabilizar melhor as condições previstas para obtenção de alguns compostos específicos. O Fucus ceranoides já foi sujeita a uma bateria de testes de bioatividade num screening geral (Zubia, 2009), com resultados promissores que justificam um estudo mais pormenorizado. No presente estudo foi avaliada a influência da salinidade e de outros fatores ambientais na composição dos compostos bioativos tais como polissacarídeos e compostos fenólicos no F. ceranoides. Analisou-se igualmente a influência do método de secagem. Os compostos do F. ceranoides foram extraídos com recurso a solventes orgânicos e aquosos. Os polissacarídeos, os extratos metanólicos e aquosos foram caracterizados quimicamente e a sua bioatividade avaliada. A atividade antioxidante foi determinada pelos métodos do radical difenil-picrilhidrazilo (DPPH) e do catião radical 2,2-azino-bis- (3-etilbenzotialino-6- ácido sulfónico) (ABTS). A quantificação dos fenóis totais foi realizada pelo método de Folin-Ciocalteu, modificado especificamente para este trabalho. Procurou-se fazer uma identificação sumária dos compostos presentes em cada extrato, em amostras submetidas a diferentes condições ambientais (salinidade por ex.) e tipo de secagem (ao sol e liofilizado). Com base nos resultados, conclui-se que existem diferenças notórias nos compostos devido à salinidade sobretudo nos compostos antioxidantes e na concentração dos polissacarídeos. Na zona menos salina, a alga produz mais metabolitos secundários (maior poder antioxidante), e na zona mais salina existe uma maior concentração de polissacarídeos (menor poder antioxidante). O tipo de secagem sugere uma proteção parcial de alguns compostos, mas não protege totalmente de uma possível oxidação dos compostos mais voláteis.
Currently, the algae begin to have an interest in the pharmaceutical and cosmetic area through the enormous diversity of complex compounds and their bioactivity that can be applied in the future in pharmaceutical and cosmetic applications for humans. In this case, there is an algae (Fucus ceranoides) that can serve as a model for understanding the effects of salinity in of the most dominant genera (Fucus) and this genera possess one of the species most studied so far (Fucus vesiculosus). Being able to take advantage of this study, to better monetize the conditions for obtaining some specific compounds. In this case, Fucus ceranoides has been subjected to a battery of bioactive tests for a general screening article (Zubia, 2009), with an acceptable performance to move ahead to study in more detail on the effects of salinity. We assessed whether differences occurred in the bioactive compounds and polysaccharides, in F. ceranoides, due to differences in salinity in this alga that inhabits the estuary of the River Mondego (Portugal), but it was also examined whether the type of drying interfere and wherein extent the above cited compounds. The compounds of F. ceranoides were extracted using organic solvents and water. Only extracts in methanol, aqueous and the polysaccharides were analyzed us bioactivity assays. The antioxidant activity was determined by the methods of diphenyl-picrylhydrazyl radical (DPPH) and the radical cation and 2.2-azino-bis (3ethylbenzothiazoline-6-sulfonic acid) (ABTS). The quantification of the total phenols it was the Folin-Ciocalteu method modified specifically for this work. Other assays has been used to determine and for identification of compounds of the extracts, the comparison factor was the difference in salinity and the drying type. Based on the results, it is concluded that there are notorious differences in the compounds, due to the effect of salinity, mainly in the antioxidant compounds and at concentration of the polysaccharides. In the zone with less salinity exists a greater concentration of secondary metabolites (greater antioxidant potency), while in the zone with more salinity exists a higher concentration of polysaccharides (lesser antioxidant power). The drying type indicates that there may be a safeguard of some compounds, but not totally protect them from a possible oxidation of the compounds that are more fragile.
Description: Dissertação de Mestrado em Biologia, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/32328
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_Joao Cotas.pdf1.49 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

196
checked on Sep 17, 2020

Download(s) 50

524
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.