Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31446
Title: A vitamina D nos idosos
Authors: Oliveira, Daniela Filipa Mendonça de 
Orientador: Veríssimo, Manuel Teixeira
Keywords: Vitamina D; Idoso; Deficiência de vitamina D; Prevenção e controlo; Terapia; Envelhecimento; Suplementos dietéticos
Issue Date: Mar-2015
Abstract: A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel com ações em múltiplos órgãos e tecidos. O seu papel no metabolismo ósseo já é conhecido há largos anos, mas recentemente tem sido descrita a sua ação no músculo, cérebro, próstata, mama, cólon, coração, células do sistema imunitário, pâncreas e sistema vascular. Entre os seus efeitos destacam-se regulação do metabolismo fosfo-cálcico, inibição da proliferação celular, indução de diferenciação celular, inibição da angiogénese, estimulação da produção de insulina, inibição da produção de renina e imunomodulação. Assim, realizei uma revisão da literatura dos últimos dez anos, focando particularmente os efeitos desta vitamina na população idosa, uma população extraordinariamente suscetível ao desenvolvimento de patologia e na qual a deficiência desta vitamina é particularmente prevalente e preocupante. Ao longo da revisão pude constatar que existem vários estudos que descrevem uma associação entre a deficiência de vitamina D e doenças muito comuns na população idosa, como osteoporose, fraturas, doença cardiovascular, cancro, infeções, demência e síndrome da fragilidade. A suplementação com vitamina D deve ser considerada nesta população, pois é um método fácil e seguro de prevenir esta deficiência vitamínica.
Vitamin D is a fat soluble vitamin and it has actions on multiple organs and tissues. Its role in bone metabolism has been known for many years, but recently activity in muscle, brain, prostate, breast, colon, heart, immune system cells, pancreatic and the vascular system have also been described. Among the effects are regulation of phospho-calcium metabolism, inhibition of cell proliferation, induction of cell differentiation, inhibition of angiogenesis, stimulation of insulin production, inhibiting renin production and immunomodulation. So, I conducted a literature review of the last ten years, particularly focusing on the effects of this vitamin in the elderly, a very susceptible population to the development of pathology and in which the deficiency of this vitamin is particularly prevalent and worrying. Throughout the review I found that there are several studies describing an association between vitamin D deficiency and common diseases in the elderly, such as osteoporosis, fractures, cardiovascular disease, cancer, infections, dementia and frailty syndrome. Supplementation with vitamin D should be considered in this population, because it is an easy and safe method to prevent this vitamin deficiency.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31446
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_A vitamina D nos idosos.pdf426.1 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 1

2,173
checked on Oct 19, 2021

Download(s) 1

12,420
checked on Oct 19, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.