Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30942
Title: Estudo do gene PRKCG em doentes portugueses com ataxia dominante
Authors: Martins, Carla Isabel Ferraz Nunes 
Orientador: Alvarez, Maria Manuela Pratas
Alonso, Isabel da Conceição Moreira Pereira
Keywords: Ataxia espinocerebelosa; Diagnóstico genético; Neurodegeneração
Issue Date: 2011
Citation: MARTINS, Carla Isabel Ferraz Nunes - Estudo do gene PRKCG em doentes portugueses com ataxia dominante. Coimbra : [s.n.], 2011. Dissertação de mestrado em Evolução e Biologia Humanas (Antropologia Biológica)
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A ataxia espinocerebelosa tipo 14 (SCA14) é uma doença neurodegenerativa, com modo de transmissão autossómico dominante, causada por mutações no gene PRKCG que codifica a enzima PKCγ. Caracteriza-se clinicamente pela apresentação de ataxia progressiva da marcha e dos membros, disartria e alteração dos movimentos oculares. O presente trabalho teve por objectivo o rastreio de mutações na sequência codificante do gene PRKCG, bem como de parte das respectivas sequências intrónicas flanqueantes, numa série de doentes portugueses com ataxia espinocerebelosa. Este é o primeiro estudo da totalidade da sequência do gene, constituído por 18 exões, num grupo de indivíduos portugueses. Dos 60 doentes estudados, nos quais tinha sido excluída a presença de uma expansão CAG nos loci SCA 1, 2, 3/MJD, 6, 7, 17 e DRPLA, responsável pela maioria dos casos de ataxia espinocerebelosa, 54 correspondem a casos índice de famílias com ataxia cerebelosa com transmissão dominante (ADCA) e, os restantes 6 casos não possuem, aparentemente, história familiar da doença. A pesquisa de mutações foi realizada por PCR e sequenciação directa dos produtos amplificados. Em três dos casos índice familiares foram identificadas novas mutações na região reguladora, uma no exão 3 (no sub-domínio C1A da PKCγ) e duas no exão 4 (em C1B). As mutações missense c.234C>A (p.His78Gln), c.319A>G (p.Ser107Gly) e c.349T>A (p.Cys117ser) são descritas, pela primeira vez, neste trabalho. Embora a análise de co-segregação da mutação com a doença nas famílias ainda não tenha sido concluída, para duas destas mutações foi possível confirmar a sua segregação noutro elemento afectado da família. A avaliação da causalidade das alterações detectadas, pela utilização de diversas ferramentas bioinformáticas, sugere um efeito patogénico para as três mutações. Clinicamente, todos os casos identificados com mutações no gene PRKCG detectadas neste estudo apresentam ataxia cerebelosa progressiva pura, com início tardio da doença. O facto de 3 dos 54 casos de ataxia cerebelosa com transmissão dominante apresentarem mutações no gene PRKCG sugere que no diagnóstico diferencial se efectue o rastreio da SCA14 em doentes com ADCA, nos quais não foram detectadas as mutações responsáveis pelas SCAs mais frequentes. Os resultados obtidos confirmam o domínio regulador C1 da PKCγ (com 80,6% do total de mutações descritas) mas, especialmente, o C1B (64,5% do total) como um hot-spot mutacional. A pesquisa de mutações no gene PRKCG deverá ser efectuada de forma sequencial, de acordo com a distribuição das mutações descritas no gene, iniciando-se pelo 2 rastreio dos exões 4 e 5 (sub-domínio C1B), sendo depois alargada aos exões 1, 2 e 3 (sub-domínio C1A e pseudo substrato), exões 10 (motivo rico em resíduos de glicina no domínio cinase C3) e 18 (domínio AGC-cinase C-terminal) e, caso não sejam detectadas mutações, aos restantes exões do gene.
Spinocerebellar ataxia type 14 (SCA14) is an autosomal dominant neurodegenerative disorder, caused by mutations in the PRKCG which encodes the PKCγ enzyme. It is clinically characterized by progressive gait and limb ataxia, dysarthria and abnormal eye movements. The objective of this work was to screen mutations in the coding as well the intronic flanking sequences of the PRKCG gene in a series of portuguese patients presenting spinocerebellar ataxia. This is the first study of the complete coding sequence of the gene, composed by 18 exons, in a group of of Portuguese patients. In the series of 60 portuguese patients studied, negative for the presence of an expansion at the SCAs 1, 2, 3 (MJD), 6, 7, 17 and DRPLA loci, responsible for the majority of the spinocerebellar ataxia cases, 54 are index cases of families with spinocerebellar autosomal dominant ataxia (ADCA) and 6 cases had no apparent family history for the disease. Mutations were screened by PCR and sequencing analysis of the amplified products. Three index familial cases presented new mutations at the regulatory region, one in exon 3 (at PKCγ C1A sub domain) and two in exon 4 (at C1B). The missense mutations reported for the first time in this work are c.234C>A (p.His78Gln), c.319A>G (p.Ser107Gly) and c.349T>A (p.Cys117ser). Though the analysis of co-segregation of the mutation and the disease in the families is not concluded, two of these mutations have been confirmed in an additional patient from the family. Several bioinformatic software’s suggested a pathogenic effect for the mutations detected in our research. Clinically, all the cases presented progressive pure cerebellar ataxia and late onset of the disease. The fact that 3 of 54 of the family cases presented mutations at the PRKCG gene suggests that SCA14 test should be performed in the differential diagnosis of ADCA patients, already tested for the most common SCA types. These results confirm the C1 regulatory region of PKCγ (where 80,6% of the total mutation described locate), specially, C1B (64,5% of the total) as a mutational hot-spot. Mutation screening of the PRKCG gene should begin with the study of exons 4 and 5 (C1B sub-domain), followed by exons 1, 2 and 3 (C1A sub-domain), then 10 (glycine rich motif in the C3 cinase domain) and 18 (AGC-kinase C-terminal domain) and, subsequently, the remaining exons of the gene.
Description: Dissertação de mestrado em Evolução e Biologia Humanas (Antropologia Biológica), apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/30942
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Capa _lomb Carla Martins.pdf114.52 kBAdobe PDFView/Open
Carla Martins_final.pdf2.76 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

165
checked on Sep 21, 2020

Download(s)

145
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.