Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30814
Title: A tirania do corpo perfeito : a perceção corporal das estudantes da Universidade de Coimbra, uma abordagem interdisciplinar
Authors: Antunes, Ana Filipa Coelho 
Orientador: Padez, Cristina
Ferreia, Cláudia
Keywords: Imagem corporal; Insastifação corporal; Ideal de beleza; Excesso de peso; Estigma; Controlo; Media
Issue Date: 2013
Citation: ANTUNES, Ana Filipa Coelho - A tirania do corpo perfeito: a perceção corporal das estudantes da Universidade de Coimbra, uma abordagem interdisciplinar. Coimbra : [s.n.], 2013. Dissertação de Mestrado em Antropologia Médica
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Objetivos: Com base no enquadramento teórico do modelo sociocultural para a imagem corporal, o propósito deste estudo é aceder à perceção corporal das estudantes da Universidade de Coimbra, verificando a prevalência de insatisfação corporal e a sua associação com o índice de massa corporal das participantes. Serão ainda considerados os fatores socioculturais na construção da sua autoimagem, com enfoque no papel dos media na construção e disseminação do ideal de corpo magro, relações interpessoais ao nível do controlo e monitorização do corpo e da estigmatização em relação à obesidade. Metodologia: Este estudo empreendeu uma metodologia dupla, quantitativa e qualitativa. Em termos quantitativos, foram recolhidas as medidas antropométricas de peso e altura a 252 estudantes universitárias de Coimbra. Para aceder à satisfação corporal das participantes recorreu-se à Escala de Figuras de Silhuetas e ao Body Shape Questionnaire. Foi utilizado o teste qui-quadrado para avaliar a relação entre as variáveis IMC, formação académica, habilitações académicas dos pais, prática de exercício físico na atualidade e na infância, hábitos tabágicos e a insatisfação corporal. Foram efetuados modelos de regressão logística multivariada para estimar a magnitude da associação entre o IMC e a insatisfação corporal das participantes, ajustados para as características sociodemográficas e de estilo de vida. Em termos qualitativos, foram realizadas 9 entrevistas semiestruturadas individuais e uma coletiva com 3 participantes de modo a aceder à componente sociocultural na formação da sua autoimagem, seguindo uma perspetiva etnográfica. Resultados: Foi observado que 46,4% das estudantes desejam ter um corpo menor do que o qual consideram ter, sendo esse valor de 94,1% junto das estudantes com excesso de peso, segundo a aplicação da Escala de Figuras de Silhuetas. Os resultados da aplicação do Body Shape Questionnaire revelam a existência de insatisfação moderada e grave em 6% e 3% das estudantes respetivamente. No modelo multivariado verifica-se a associação estatisticamente significativa entre o status nutricional e a perceção corporal negativa segundo o Body Shape Questionnaire, sendo observado que a probabilidade de uma participante com excesso de peso ter insatisfação corporal moderada ou grave é 4,98 vezes maior quando comparadas com as participantes sem excesso de peso (OR=4,98; IC 95%= 1,81 – 13,68). A análise intersubjetiva das narrativas obtidas através das entrevistas revela a existência clara de preconceito em relação ao excesso de peso e obesidade, bem como permitem aceder às redes de controlo e vigilância corporal criadas pelas próprias mulheres enquanto agentes sociais, que tem assim um papel fulcral na transmissão e imposição dos dogmas culturais de beleza disseminadas pelos media. Palavras-chave: imagem corporal; insatisfação corporal; ideal de beleza; excesso de peso; estigma; controlo; media.
Objectives: Based on the theoretical framework of sociocultural model for body image, the purpose of this study is to access the body perception of the female students in the University of Coimbra, by understanding the prevalence of body dissatisfaction and its association with the body mass index of the participants. It will also be considered the impact of the main sociocultural factors on their body image, as the role of the media in the construction and transmission of the thin body ideal, interpersonal relationships at the level of control and monitoring of body and stigmatization of obesity. Methodology: This study undertook a dual methodology, quantitative and qualitative. In quantitative terms, the anthropometric measurements of weight and height were collected from 252 female university students of Coimbra. To access the body satisfaction of the participants it was applied the Figure Rating Scale and the Body Shape Questionnaire. It was used the chi-square test to evaluate the relationship between the variables BMI, educational background, parental educational attainment, current physical exercise and in childhood, smoking habits and body dissatisfaction. To estimate the magnitude of association between BMI and body dissatisfaction it was used multivariate logistic regression models adjusted for sociodemographic and lifestyle variables. Qualitatively, there were nine individual semi-structured interviews and one with a group of three participants to access the sociocultural component in the formation of their self-image, following an ethnographic perspective. Results: We found that 46.4% of students want to have a smaller body than which consider having, this value being 94.1% of the students along with excess weight, according to the application Scale Figures silhouettes. The results of applying the Body Shape Questionnaire reveal the existence of dissatisfaction moderate and severe in 6% and 3% of students respectively. In the multivariate model there is a statistically significant association between nutritional status and negative body perception according to Body Shape Questionnaire, and it was observed that the probability of a participant with excess weight moderate or severe body dissatisfaction is 4.98 times higher compared with participants without overweight (OR = 4.98, 95% CI = 1.81 to 13.68). The analysis of intersubjective narratives obtained through interviews reveals a clear bias against the overweight and obesity, as well as giving access to the networks of control and monitoring body created by women themselves as social agents, which thus has a pivotal role in transmission and imposition of cultural dogmas of beauty disseminated by the media.
Description: Dissertação de Mestrado em Antropologia Médica, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30814
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CIAS - Dissertações de Mestrado
FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Mestrado_Ana Antunes.pdf1.8 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

132
checked on Sep 17, 2019

Download(s)

54
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.