Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30704
Title: Papel das estatinas na prevenção primária das doenças cardiovasculares no idoso
Authors: Santos, Marina Ponto 
Orientador: Veríssimo, Manuel Teixeira Marques
Keywords: doenças cardiovasculares; estatinas; idoso; prevenção primária
Issue Date: 2015
Abstract: O benefício de um tratamento farmacológico hipolipemiante nos indivíduos com doença cardiovascular conhecida está comprovado. Com base nas diretrizes atuais, as estatinas são consideradas como o tratamento de primeira linha em caso de doença cardiovascular conhecida. Vários estudos demonstraram a sua eficácia na redução da mortalidade associada a doença cardiovascular mas o seu uso como tratamento preventivo ainda suscita algumas dúvidas. As pessoas idosas apresentam uma prevalência elevada de doença cardiovascular subclínica e são por isso muitas vezes mal avaliadas e consequentemente subtratadas. Além disso, o primeiro evento cardiovascular é mais frequentemente mortal nas pessoas idosas devido à grande morbilidade associada à idade. A prevenção primária nessa faixa etária é por isso primordial. Contudo, a eficácia das estatinas na redução dos eventos cardiovasculares nos indivíduos sem doença cardiovascular conhecida mesmo em indivíduos de alto risco não está bem estabelecida. É preciso ter em conta que os idosos também são mais sujeitos a efeitos adversos e interações medicamentosas e é por isso necessário avaliar o risco benefício dum tratamento preventivo. Existe um número considerável de estudos cujos dados indicam um benefício do uso de estatinas nos idosos mas são necessários mais estudos clínicos a longo prazo para avaliar o impacto na sobrevida e na qualidade de vida. A decisão de tratar ou não tratar é uma decisão individual e personalizada que deve ser baseada nas comorbilidades do paciente, no seu tratamento atual e no seu modo de vida.
The benefit of a pharmacological lipid-lowering treatment in individuals with known cardiovascular disease is well established. Based on current guidelines, statins are considered the first-line treatment in cases of established cardiovascular disease. Several studies have shown its effectiveness in reducing mortality associated with cardiovascular disease, but its use as a preventive treatment still raises some doubts. The elderly have a high prevalence of subclinical cardiovascular disease and are therefore often unrecognized and undertreated. Also, the first cardiovascular event is more often fatal in the elderly due to the high morbidity associated with age. Therefore, primary prevention in this age group is primordial. However, the efficacy of the statins in the reduction of cardiovascular events in individuals without known cardiovascular disease, even in high-risk individuals, is not well established. We must keep in mind that the elderly are also more susceptible to the adverse effects and drug interactions and is therefore necessary to evaluate the risk/benefit of a preventive treatment. There is a considerable number of studies whose data indicate a benefit of statins in the elderly but we need more long-term clinical studies to assess the impact on survival and quality of life. The decision to treat or not to treat is an individual and personal decision that should be based on comorbidities of patients in your current treatment and their way of life.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina (Geriatria), apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30704
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
tese MARINA PONTO SANTOS.pdf870.03 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

720
checked on Oct 14, 2021

Download(s) 50

572
checked on Oct 14, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.